fbpx Por que eu não estou ficando grávida? | Reprodução Humana e Fertilidade

Clínica de Fertilidade e Reprodução Humana. Tel: (11) 5053-2222 Av. Brasil 2283. São Paulo. e-mail

Por que eu não estou ficando grávida?

E agora?

Se você está tendo problemas para ficar grávida, você não está sozinha. Um em cada 6 casais* experimentam a infertilidade. A infertilidade é diagnosticada em um casal que foi incapaz de engravidar após 12 meses de sexo regular de maneira desprotegida, ou se não conseguiu levar uma gravidez a termo (perdeu o bebê).

A causa mais comum da infertilidade é a idade de uma mulher. Outros fatores podem referir-se a mulher, ao homem, uma combinação de ambos, ou serem inexplicáveis.

Fatores de infertilidade feminina

Os fatores mais comuns de infertilidade em mulheres são:

  • idade
  • SOP (síndrome dos ovários policísticos)
  • trompas de Falópio bloqueadas ou danificadas
  • endometriose
  • aborto espontâneo
  • trompas de Falópio

Idade

A idade de uma mulher é o fator mais importante que afeta sua fertilidade e se você terá um bebê (falamos bastante da idade aqui no site.). As mulheres nascem com todos os óvulos que elas terão. Uma pesquisa mostra um pequeno declínio de fertilidade nas mulheres aos 30, com uma diminuição significativa entre seus 30 e 40 anos. Conforme você envelhece, a qualidade de seu óvulo declina. Você tem uma chance maior de aborto espontâneo, ou do seu bebê ter uma anomalia genética como a síndrome de Down. A compreensão de como a idade afeta a fertilidade significa que você pode optar por falar com seu parceiro ou médico sobre ter um bebê, mais cedo ou mais tarde. Se não é o momento certo para um bebê, você pode querer considerar congelar alguns óvulos para uso posterior. Enquanto não há nenhuma dúvida de que a idade é um fator, a fertilização in vitro pode ajudar a aumentar as chances de gravidez conforme as mulheres envelhecem.

Fertilização in vitro

A chance mensal de gravidez diminui de 20% para as mulheres com 30 de idade a 5% para mulheres com 40 de idade.

 

Síndrome do Ovário Policístico (SOP)

SOP é uma condição hormonal que afeta 1 em cada 5 mulheres em idade fértil.

O que é Síndrome do Ovário Policístico?
Ovários policísticos significa que vários cistos estão aparecendo nos ovários. A Síndrome do Ovário Policístico afeta os hormônios – as mulheres produzem altos níveis de insulina e testosterona, que podem levar a um ou mais sintomas como:

  • menstruações irregulares
  • crescimento de pelos em excesso (geralmente na face, barriga ou costas)
  • acne
  • ganho de peso
  • problemas de humor
  • problemas de fertilidade.

A causa da Síndrome do Ovário Policístico é desconhecida; pode ser genética ou resultar do estilo de vida e fatores ambientais.

Como é diagnosticada a Síndrome do Ovário Policístico?

SOP é geralmente diagnosticada usando ultra-som, por exames de sangue e uma revisão do histórico médico.

Para um diagnóstico de Síndrome do Ovário Policístico, a maioria das mulheres precisa atender pelo menos 2 dos seguintes critérios:1

  • Os ovários são policísticos porque 12 ou mais folículos são visíveis em um ovário, ou um ou ambos os ovários aumentaram em tamanho
  • Há altos níveis de hormônios 'masculinos' (andrógenos) no sangue e sintomas associados, como crescimento de pelos em excesso ou acne
  • Menstruação irregular ou ausente (disfunção menstrual).

Se você acha que você pode ter a Síndrome do Ovário Policístico, fale com seu ginecologista ou especialista de fertilidade sobre os testes que podem ser realizados.

Qual é a diferença entre OPC e SOP?

OPC refere-se a ter ovários policísticos que podem ser identificados através de ultra-som. SOP é uma síndrome, onde você experimenta 2 dos 3 sintomas descritos acima.

Os nomes são semelhantes, OPC não afeta a fertilidade como a Síndrome do Ovário Policístico. OPC afeta até um terço das mulheres em idade fértil e muitas vezes não é diagnosticado já que não há outros sintomas.2

Como a Síndrome do Ovário Policístico afeta a fertilidade?

Se você é diagnosticada com Síndrome do Ovário Policístico, você pode ter problemas para ter um bebê. Menstruações irregulares podem afetar a ovulação, por isso é mais difícil de saber quando tentar engravidar e significa menos chances do que se tivesse um ciclo regular. A pesquisa constatou também que os hormônios que controlam o apetite e a fome não podem ser regulados tão eficazmente com as mulheres com SOP. Isso significa que algumas mulheres são mais propensas a ganhar peso e podem ter problemas para perder peso.

O que fazer após um diagnóstico de Síndrome do Ovário Policístico

Opções de tratamento para ajudá-la a ter um bebê podem incluir:

  • reduzir o seu IMC através da perda de peso
  • drogas para induzir a ovulação, tais como clomid
  • Medicamentos insulino-sensibilizantes.
  • Fertilização in vitro ou outro tratamento reprodutivo assistido.

Fale com seu especialista em fertilidade sobre o melhor caminho para você seguir.

Leia nosso artigo sobre opções de tratamento nos ovários policísticos.

Se você ainda não foi diagnosticada com Síndrome do Ovário Policístico, mas está preocupada que isso esteja afetando a sua fertilidade, marque consulta com nossos médicos experientes para falar sobre os próximos passos.

Trompas de Falópio bloqueadas ou danificadas

Trompas de Falópio conectam seus ovários ao útero. Elas têm estruturas parecidas com 20-25 dedos em suas extremidades que pairam acima dos ovários e trabalham para coletar óvulos maduros quando eles são liberados. É nas trompas de Falópio que a fertilização do óvulo tomará lugar.

Se suas trompas de Falópio estão danificadas ou bloqueadas, elas podem impedir o espermatozoide de alcançar o óvulo. Trompas bloqueadas ou danificadas podem ser causadas por:

  • um bloqueio de nascimento
  • danos acidentais de uma cirurgia
  • infecção
  • por ter suas trompas amarradas (cirurgia de laqueadura).

Diagnosticando trompas de Falópio bloqueadas ou danificadas

Seu especialista em fertilidade pode verificar suas trompas de Falópio através de:

  • cirurgia laparoscópica
  • raio-x
  • teste de permeabilidade tubária tubal (teste de tintura).

Se a cirurgia não for adequada para corrigir suas trompas de Falópio, o especialista em fertilidade pode sugerir o tratamento de fertilização in vitro como uma opção de tratamento possível para você.

Endometriose

A endometriose é uma doença comum – pode afetar até uma em dez mulheres em algum ponto do seu primeiro período de menopausa. 3 Um terço das mulheres com endometriose podem ter problemas de fertilidade, mas o tratamento está disponível. 4

O que é endometriose?

Endometriose ocorre quando o revestimento do útero (endométrio), começa a crescer fora do útero, o que causa tecido cicatricial. A endometriose causa infertilidade de maneiras diferentes. Se a endometriose prejudicar as trompas e os ovários, então isto reduzirá significativamente a capacidade da mulher de engravidar. Isto alterará significativamente o movimento do óvulo e do espermatozoide. Mesmo se as trompas e ovários não estiverem danificados, a endometriose pode afetar o movimento do espermatozoide, a coleta do óvulo através da trompa, fertilização do óvulo, crescimento do embrião e implantação.

A causa da endometriose não é totalmente conhecida e pode variar entre as mulheres. Sabemos que, se você tem um parente próximo com endometriose, você é até dez vezes mais propenso a tê-la. 5

Quais são os sintomas da endometriose?

Algumas mulheres experimentam menstruações incrivelmente dolorosas, enquanto outras podem não descobrir que têm endometriose até terem dificuldade ao tentarem ter um bebê.

Os sintomas comuns incluem:

  • menstruações dolorosas
  • sangramento pré-menstural
  • dor pélvica
  • dor durante o sexo.

Se seu especialista em fertilidade suspeitar que você tem endometriose, a laparoscopia pode ser realizada para confirmar o diagnóstico.

A endometriose afetará minha fertilidade?

Cerca de 30% das mulheres com endometriose experimentará infertilidade, provavelmente devido a:4

  • cicatrizes das trompas ou ovários
  • qualidade do óvulo sendo afetada
  • problemas de implantação do embrião devido aos danos para o útero.

Nem todas as mulheres com endometriose experimentam infertilidade. Algumas mulheres com endometriose não terão problemas para engravidar naturalmente e ter uma gravidez bem sucedida.

Endometriose pode ser tratada?

Sim. Dependendo do tipo e da gravidade de sua endometriose, o tratamento pode incluir:

  • alguns medicamentos simples
  • a cirurgia laparoscópica para remover a endometriose. Muitas mulheres engravidam naturalmente após a cirurgia, mas a FIV é também uma opção comum se a infertilidade continua.

O que mais?

Fale com nosso especialista de fertilidade sobre tratar a endometriose.

Se você ainda não foi diagnosticada com endometriose, mas está preocupada que talvez esteja afetando sua fertilidade, venha em consulta.

Aborto espontâneo

Um aborto espontâneo é quando a gravidez termina por conta própria. É mais provável acontecer nas fases mais iniciais da gravidez e é incomum após 10 semanas.

Muitas mulheres que têm um aborto continuam tentando e têm um bebê, naturalmente.

Se uma mulher tem 2 ou mais abortos, sem qualquer sucesso entre as gravidezes, isto é chamado de aborto recorrente. Se você experienciou aborto recorrente, é importante conversar com um especialista de fertilidade sobre as potenciais causas.

O que causa um aborto?

Causas comuns de aborto incluem:

  • anomalia genética ou cromossômica no embrião
  • um útero anormal
  • distúrbios hormonais
  • infecções e doenças
  • fatores de estilo de vida como tabagismo, álcool ou drogas
  • idade (mulheres com mais de 40 anos de idade tem uma maior chance de aborto do que ter um nascido vivo). 7

Às vezes, não há nenhuma razão clara do porque você teve um aborto espontâneo.

Lidar com o aborto

No caso de um aborto que ocorre durante o tratamento, não é fácil, oferecemos o suporte e acompanhamento necessário.

O que mais?

Se você já teve aborto recorrente, seu especialista em fertilidade deve recomendar alguns exames diferentes.

Miomas

Miomas são crescimentos benignos ou protuberâncias do tecido muscular que se formam nas paredes do útero. Menos de 3% das mulheres experimentam infertilidade por causa de miomas. 8

A maioria das mulheres não experimentam quaisquer sintomas dos miomas, mas os mais comuns são:

  • sangramento anormal
  • micção frequente
  • pressão ou dor (devido ao tamanho e posição do mioma).

Opções de tratamento são geralmente a cirurgia de histeroscopia, laparoscopia ou, atualmente com excelente resultados do ponto de vista da fertilidade, a embolização dos miomas.

Fatores de fertilidade masculina

Depois da idade de uma mulher, um problema com o homem (infertilidade de fator masculino) é a próxima causa mais comum de infertilidade quando se está tentando ter um bebê.

As principais causas de infertilidade masculina incluem:

  • produção de espermatozoides
  • ausência de espermatozoides
  • bloqueios
  • dificuldades sexuais

Produção de espermatozoides

A causa mais comum de infertilidade masculina é se não é produzido espermatozoides o suficiente, o espermatozoide não é saudável (mobilidade), se eles não se formam corretamente ou se há anticorpos de espermatozoide.

Ausência de espermatozoides (azoospermia)

Quando não há espermatozoides presentes na ejaculação, chama-se azoospermia. Pode ser causada por anormalidades genéticas, falta de produção de espermatozoides ou após uma vasectomia.

Deferentes ou outros tubos bloqueados

Bloqueios podem estar presentes desde o nascimento (congênito), como resultado de infecções ou devido à um grave trauma ou cirurgia (como uma vasectomia). Alguns casos podem ser resolvidos ou revertidos, ou o espermatozoide pode ser coletado e utilizado no tratamento de fertilização in vitro.

Dificuldades sexuais

Alguns homens experienciam dificuldades para ter sexo ejaculatório regular. Homens com diabetes, lesões na medula espinhal, que tomam certos medicamentos ou com problemas psico-sexuais podem ter problemas para ejacular durante o sexo com penetração. A FIV é uma opção eficaz.

Idade

Embora isso não afete a fertilidade à mesma medida que a idade feminina, a qualidade do espermatozoide diminui com a idade. O risco de aborto espontâneo em mulheres é maior se o homem tem mais 45. Os homens mais velhos também têm uma maior chance de conceber crianças com autismo, problemas de saúde mental e dificuldades de aprendizagem. A infertilidade masculina é frequentemente diagnosticada por um teste de análise de sêmen, um exame físico ou biópsia testicular por seu especialista em fertilidade. As causas mais comuns de infertilidade masculina são facilmente diagnosticadas e tratadas com o tratamento de fertilidade, como a fertilização in vitro com injeção intracitoplasmática de espermatozoide (ICSI).

 

 

Bibliografia:

* Estatística australiana

  1. How is PCOS diagnosed?
    https://jeanhailes.org.au/health-a-z/pcos/how-is-pcos-diagnosed
  2. PCO affects up to a third of women of childbearing age
    https://www.betterhealth.vic.gov.au/
  3. Attention to lifestyle can improve fertility and your chance of having a healthy baby.
    http://yourfertility.org.au/for-women/other-factors/
  4. Fertility
    https://jeanhailes.org.au/health-a-z/endometriosis/fertility
  5. Symptoms & causes
    https://jeanhailes.org.au/health-a-z/endometriosis/symptoms-causes
  6. Fertility
    https://jeanhailes.org.au/health-a-z/endometriosis/fertility
  7. A woman’s age affects her fertility
    http://yourfertility.org.au/for-women/age/
  8. Fibroids
    https://jeanhailes.org.au/health-a-z/vulva-vagina-ovaries-uterus/fibroids
  9. A man’s age matters
    http://yourfertility.org.au/for-men/age
O que você achou deste conteúdo?: 
0
No votes yet

Dra. Juliana Amato: Especialista em Reprodução Humana

Dra. Juliana Amato
Ginecologista, Obstetra. Chefe da Reprodução Humana do Instituto Amato
Tratamento de Infertilidade em Laboratório de Reprodução Humana(11) 5053-2222
Tudo sobre tratamento da infertilidade. Ajuda para Engravidar.
www.fertilidade.org
Clínica de Reprodução Humana: Ajuda para engravidarAv Brasil, 2283, São Paulo, SP
FacebookTwitterYoutubeLinkedin