Pular para o conteúdo
mioma - Ovário

Os miomas diminuem a fertilidade?

Muitas mulheres têm miomas, mas nem todas sabem que esses tumores benignos podem afetar sua fertilidade. Na verdade, a maioria das mulheres com miomas não tem alterações na fertilidade, mas algumas podem enfrentar problemas para engravidar devido à localização do mioma no útero. Neste artigo, vamos explorar a relação entre miomas e infertilidade, discutir os diferentes tipos de miomas e suas localizações, e fornecer informações úteis sobre o que fazer se você tiver miomas e estiver tentando engravidar.

 

 

Sumário

Tipos de miomas

Os miomas, também conhecidos como tumores benignos do útero, são comuns em mulheres em idade reprodutiva. Eles podem ser classificados em diferentes tipos, dependendo de sua localização no útero.

Os miomas submucosos são aqueles que se desenvolvem na camada mucosa do útero. Eles podem causar sangramentos uterinos anormais e dor abdominal. Miomas intra-murais são aqueles que se desenvolvem na camada muscular do útero. Eles podem causar distensão abdominal, dor abdominal e sangramentos menstruais anormais. Por fim, os miomas subserosos são aqueles que se desenvolvem na camada externa do útero e podem causar dor abdominal e distensão abdominal.

É importante notar que a maioria das mulheres com miomas não têm necessariamente alterações na fertilidade. No entanto, se um mioma estiver localizado numa região próxima ao endométrio (camada interna do útero) ele pode causar falha de implantação do embrião ou até mesmo abortamento. Por isso, é importante fazer ultrassons com frequência para verificar o crescimento dos miomas e iniciar tratamento se necessário. Se você está planejando engravidar, é importante conversar com seu médico sobre a localização do seu mioma e possíveis problemas de fertilidade.

 

Miomas e gravidez

Os miomas localizados na região subserosa são os que mais podem afetar a gravidez. Isso porque essa região é muito próxima da camada interna do útero, o endométrio, que é onde o embrião se desenvolve e se fixa. Se os miomas forem muito volumosos, eles podem competir com a localização do embrião e causar falha de implantação ou até mesmo um abortamento.

Por isso, é importante que as mulheres com miomas façam ultrassonografias com frequência, a cada seis meses, para verificar o crescimento dos miomas. Se houver um crescimento mais acelerado, é indicado iniciar um tratamento para cessar o crescimento do mioma. Esse tratamento pode ser a suspensão da menstruação, que fará com que o mioma “estacione” e evite que ele se desenvolva em uma região que possa causar problemas para engravidar.

LEIA TAMBÉM:  A sua fertilidade pode ser um medidor de saúde?

Para as mulheres que estão em idade reprodutiva e querem engravidar, é importante passar por uma avaliação médica e fazer um diagnóstico do mioma. Se ele estiver localizado em uma região que não é boa para engravidar, é indicado programar a gravidez. Lembrando que quanto mais o mioma crescer, piores serão as chances de engravidar.

Miomas e infertilidade

A relação entre miomas e infertilidade ainda não está bem definida. Sabe-se que somente 1-3% dos pacientes que sofrem de infertilidade a causa principal é a miomatose, embora a presença dos miomas possa ocorrer numa freqüência muito maior. A diferenciação das causas é muito importante, pois muitas vezes o mioma é apenas um coadjuvante num problema maior e o médico com formação em reprodução humana é o recomendado para essa avaliação. O mioma submucoso, quando tratado aumenta a fertilidade.

Tratamento da infertilidade causada pelos miomas

Quando há necessidade do tratamento dos miomas, várias técnicas podem ser propostas, mas devem ser avaliadas de forma individual.

A histectomia, cirurgia de retirada do útero, embora seja um solução definitiva para o mioma, inviabiliza qualquer possibilidade de uma gestação posterior, então, deve ser evitada sempre que possível para a mulher em idade fértil com intenção de ter filhos.

A miomectomia consiste na retirada dos miomas por videolaparoscopia, cirurgia aberta tradicional ou vaginal por histeroscopia cada qual com suas vantagens e desvantagens.
Atualmente, uma técnica minimamente invasiva está sendo cada vez mais utilizada, a embolização dos miomas, ou melhor, embolização da artéria uterina. A embolização é um procedimento endovascular, ou seja, é feito por cateteres e punção, ao invés de cortes cirúrgicos. É colocada, através desses cateteres, uma substancia que vai impedir a alimentação sangüínea desses miomas, causando uma isquemia controlada e consequente morte desses miomas por falta de sangue.

O vídeo discute o tema dos miomas, que são tumores benignos que podem se formar no útero. Muitas mulheres têm dúvidas se ainda podem engravidar se tiverem miomas. A localização dos miomas no útero pode afetar a fertilidade, com miomas subserosos sendo os que mais afetam a fertilidade pois eles competem com a localização do embrião. É recomendado realizar ultrassom a cada seis meses para verificar o crescimento dos miomas, e se eles estiverem crescendo rapidamente é recomendado iniciar tratamento para cessar o crescimento, como suspender a menstruação. A relação entre miomas e fertilidade ainda não está completamente esclarecida, mas é recomendado realizar uma avaliação com um médico especialista para entender melhor a situação e planejar a gravidez.

LEIA TAMBÉM:  10 Artigos mais lidos sobre infertilidade. Retrospectiva 2016

Hoje nós vamos conversar um  pouquinho sobre miomas.  Muitas mulheres meu  consultório perguntando doutora eu  tenho mioma posso  engravidar? depende!  a  maioria das mulheres que têm miomas,  elas têm miomas em  localizações do útero que não  alteram a fertilidade.  Na verdade esses miomas  eles podem estar localizados em  várias áreas do útero.  São miomas submucosos,  intra murais,  subserosos que são classificações  de localização.  Quando o mioma  atrapalha  a gravidez o mioma  ele atrapalha a gravidez?  Quando ele está localizado numa  região Subserosa,  ou seja, essa região subserosa  é  muito perto da camada interna do útero que é  o endométrio. Que é aonde  o embrião se desenvolve.  É onde o neném vai se  fixar e vai se desenvolver.  Esses miomas  se eles forem miomas muito  volumosos, eles  vão competir com a  localização do embrião. Ali o lugar  dele. E pode causar: ou  falha de implantação desse embrião  no útero ou, mais  para frente, se a mulher engravidar,  um abortamento.  Normalmente as mulheres que têm  miomas elas fazem ultrassom  com frequência a  cada seis meses para ver o  crescimento desses miomas.  Se o crescimento  mais acelerado ou não.  Se tiver um  crescimento mais acelerado.  Normalmente entra-se com  tratamento para cessar o crescimento  desse mioma.  Esse tratamento é a suspensão  da menstruação. Com a suspensão da  menstruação, o mioma  não cresce mais, e  esse mioma    estaciona”  e com  isso, a gente previne que  ele ele se desenvolva numa  região que talvez    um problema para engravidar.  Mas estou na minha  idade reprodutiva e quero  engravidar. Tenho um mioma.  O que eu faço?  Passe  no seu médico, tem uma avaliação bem  feita. Faça um diagnóstico desse  desse mioma Se é  um mioma que está numa região que  não é legal para engravidar e  programe essa gravidez.  O que se sabe é: quanto  mais a gente deixa esse  esse mioma  crescer pior pra  frente vai ser pra  engravidar.  Se você tem uma idade que não quer  engravidar ainda, mas  que você já tem um mioma numa  localização que já tem algum  problema, o ideal é já iniciar  esse tratamento para que na frente  você não tenha nenhum problema.  E porque eu tenho mioma?  O mioma  está associado com a vida  reprodutiva da mulher.  Tem mulheres que têm mais  propensão a ter ou não esses miomas.  Eles têm um fundo genético  mas ainda não está bem  explicado, mas eles são tumores  benignos que acometem o útero  em algum momento da sua  vida reprodutiva.  O mais comum que ocorre é a  partir dos 35 anos quem já tem uma  predisposição a ter mioma  vai ter uma maior incidência; e  esses miomas eles crescem até  o fim da idade reprodutiva ou  seja até a menopausa.  Outra questão muito importante para  a gente saber: que se eu tenho o  mioma e eu estou próximo de entrar  na menopausa, mesmo que esse mioma  ele seja grande mas não me dá nenhum  sintoma mais  importante como sangramento em  excesso.  Eu não preciso operar esse mioma.  Eu posso esperar entrar  na menopausa porque com a  ausência desses hormônios esse mioma  cessa o crescimento, e  com o tempo ele involui.  Sumir ele não some.  Mas ele involui.  Se você gostou do nosso vídeo,  inscreva-se no nosso canal dê  o seu like e ative notificações. 

LEIA TAMBÉM:  O que você precisa saber sobre reprodução assistida?

Conclusão

Os miomas uterinos são tumores benignos que podem se desenvolver na parede do útero. Eles podem afetar a capacidade reprodutiva de uma mulher, especialmente quando se localizam na região subserosa. Miomas subserosos podem levar a diminuição da fertilidade, devido ao crescimento excessivo no interior da cavidade uterina. Esses miomas podem causar abortos espontâneos e dificuldades na implantação do embrião, devido ao aumento da pressão sobre as células musculares da parede uterina. Alguns tipos de miomas, como os intramurais, podem causar menos problemas na fertilidade, mas ainda assim, alguns casos podem afetar a gravidez. É importante que as mulheres com miomas façam ultrassonografias regularmente para monitorar o crescimento dos miomas e iniciar tratamento caso necessário.

O que você achou?

/ 5 Resultado Votos

Your page rank:

nv-author-image

Dra. Juliana Amato

Líder da equipe de Reprodução Humana do Fertilidade.org Médica Colaboradora de Infertilidade e Reprodução Humana pela USP (Universidade de São Paulo). Pós-graduado Lato Sensu em “Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida” pela Faculdade Nossa Cidade e Projeto Alfa. Master em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida pela Sociedade Paulista de Medicina Reprodutiva. Titulo de especialista pela FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e APM (Associação Paulista de Medicina).

>
error: Alert: Content selection is disabled!!