Pular para o conteúdo
Aborto espontâneo precoce

Aborto espontâneo precoce

Aborto espontâneo precoce é um evento comum que afeta muitas mulheres grávidas e pode ser uma experiência difícil e emocionalmente desafiadora. É importante entender o que é aborto espontâneo precoce, as causas e os fatores de risco, bem como as opções de tratamento e suporte disponíveis. Neste artigo, vamos explorar estas questões e fornecer informações valiosas para aqueles que estão lidando com um aborto espontâneo precoce. Vamos discutir os sinais e sintomas, as possíveis causas, os riscos e como lidar com o evento. Além disso, também vamos discutir sobre as opções de tratamento e suporte disponíveis para ajudar as mulheres a se recuperarem e se prepararem para uma futura gravidez.

Sumário

O aborto espontâneo é um assunto delicado e comum entre as mulheres grávidas. Ele acontece quando uma gestação é interrompida antes das 20 semanas de gestação. Uma mulher que sofre um aborto espontâneo pode sentir sintomas como dor abdominal, sangramento vaginal e cólicas. Qualquer gestação pode ser afetada por um aborto espontâneo, mas há certos fatores de risco que podem aumentar a chance de uma mulher sofrer um aborto espontâneo, como idade avançada, problemas de saúde pré-existentes, tabagismo e uso de drogas. O processo de abortamento pode ser física e emocionalmente difícil para a mulher, e é considerado como uma perda para a maioria das mulheres. Apesar disso, é importante lembrar que o aborto espontâneo é um evento comum e não é necessariamente uma indicação de problemas de saúde futuros.

Esta informação é para você que saber mais sobre aborto nos primeiros 3 meses da gravidez. Também pode ser útil se você é parente ou amigo de alguém que teve aborto espontâneo precoce.

Explicamos os cuidados que necessários após um aborto espontâneo precoce confirmado.

Perder um bebê é uma experiência profundamente pessoal que afeta as pessoas de forma diferente. Pode ser muito angustiante… e depois pode ser necessário apoio psicológico.

O que é um aborto precoce?

Se você perder seu bebê nos primeiros 3 meses da gravidez, é chamado de aborto espontâneo precoce. Na maioria das mulheres ocorre sangramento vaginal, mas, às vezes, pode não haver nenhum sintoma. Se este for o caso, o aborto pode acabar sendo diagnosticado numa ultra-sonografia.

Por que acontecem os primeiros abortos?

Na maioria dos casos, não é possível dar uma razão para um aborto precoce. A causa mais comum é um problema com os cromossomos do bebê (as estruturas genéticas dentro das células do corpo que herdamos dos nossos pais). Se um bebê não tiver o número certo de cromossomos, ele não se desenvolverá adequadamente e a gravidez pode acabar em um aborto espontâneo.

Quais são as minhas chances de ter um aborto espontâneo?

Infelizmente, os abortos precoces são muito comuns. Muitos abortos precoces ocorrem antes que a mulher perca sua primeira menstruação ou antes de sua gravidez ter sido confirmada, ou seja, nem fica sabendo. Nos primeiros 3 meses, uma em cada cinco mulheres terá um aborto espontâneo, sem motivo aparente, após um teste de gravidez positivo.

O risco de aborto espontâneo é aumentado por:

  • sua idade – aos 30 anos de idade, o risco de aborto espontâneo é de um em cada cinco (20%); com mais de 40 anos, o risco de aborto espontâneo é de um em cada dois (50%)
  • problemas médicos como diabetes mal controlada
  • fatores de estilo de vida, como tabagismo, excesso de peso ou consumo excessivo de álcool.

Não há evidências de que o estresse possa causar um aborto espontâneo. E o sexo durante a gravidez não está associado a aborto precoce.

O que devo fazer se eu tiver sangramento e/ou dor nos primeiros 3 meses?

O sangramento vaginal e/ou a dor de cólicas nos estágios iniciais da gravidez são comuns e nem sempre significam que existe um problema. No entanto, hemorragias e/ou dor podem ser um sinal de aborto espontâneo.

Se você tiver algum sangramento e/ou dor, você pode obter ajuda médica e conselhos de:

  • seu médico
  • o médico do pronto socorro

Como é diagnosticado um aborto precoce?

Um aborto precoce geralmente é diagnosticado por uma ultra-sonografia. Você pode ser aconselhada a fazer um exame transvaginal (onde uma sonda é suavemente inserida na vagina) ou uma varredura transabdominal (onde a sonda é colocada no abdômen) ou ocasionalmente ambos. Um exame transvaginal pode ser recomendado, pois dá uma imagem mais clara. Nenhum desses exames aumentam o risco de ter um aborto espontâneo.

Podem ser oferecidos exames de sangue que poderiam incluir a verificação do nível do seu hormônio da gravidez (βhCG).

Se você estiver sangrando ou com dor, pode ser efetuado um exame vaginal. Você também poderá trazer alguém para apoiá-la durante seu exame ou verificação.

Algumas mulheres vão abortar muito rapidamente, mas para os outras o diagnóstico e tratamento contínuo podem levar várias semanas.

Quais são minhas escolhas… se for confirmado um aborto?

Se a ecografia mostra que você tem um aborto e não resta nada no seu ventre, pode não ser necessário qualquer tratamento adicional.

Se o aborto for confirmado, mas algum ou todo conteúdo da gravidez ainda está dentro de seu ventre, seu profissional de saúde vai falar com você sobre as melhores opções. Você pode escolher esperar e deixar a natureza seguir seu curso, ou usar medicamentos ou mesmo fazer uma operação.

Deixar a natureza seguir seu curso (tratamento expectante de um aborto espontâneo)

Isto é bem sucedido em cerca de 50 em cada 100 mulheres que escolhem esta opção. Pode demorar algum tempo antes de começar a sangrar e isto pode continuar por até 3 semanas. Pode ser pesado e você pode sentir dor de cólicas. Se você tem dor ou sangramento muito intenso, pode precisar ser internada em um hospital.

Deve fazer uma consulta de acompanhamento, cerca de 2 semanas depois:

  • Se o sangramento e a dor se estabeleceu por essa altura, é provável que toda a gravidez tenha saído. Você será aconselhada a fazer um teste de gravidez de urina 1 semana depois disso. Se ainda der positivo, você deve contatar seu serviço local de avaliação de gravidez precoce.
  • Se o sangramento falhar em iniciar no prazo de 7 a 14 dias ou for persistente ou ficar mais pesado, será receberá uma outra ecografia. As opções de continuar o tratamento expectante, tratamento médico ou ser operada em seguida serão discutidas com você.

Dra Juliana Amato explica o Abortamento recorrente.

O abortamento recorrente é uma perda gestacional precoce no primeiro trimestre da gravidez que ocorre por mais de duas vezes. É uma condição rara, afetando menos de 5% da população, e as principais causas são alterações cromossômicas como monossomias, trissomias, síndrome de Down, síndrome de Turner e anomalias incompatíveis com a vida. Outras possíveis causas incluem alterações uterinas, alterações hormonais e trombofilia, que é a predisposição para formar coágulos nas veias e pode afetar a circulação durante a gravidez. É importante para as pacientes com histórico de abortamentos recorrentes realizar investigações e tratamentos apropriados para ajudar a prevenir futuros abortamentos e garantir uma gravidez saudável.

Meu nome é dra Juliana Amato sou  ginecologista obstetra  e hoje nós vamos conversar um  pouquinho sobre abortamento  recorrente.  O que é o abortamento recorrente  e a perda gestacional precoce  no primeiro trimestre da gravidez  que ocorre por mais de duas vezes.  O abortamento é muito  comum se acontecer  uma em cada cinco gestações  normais acabam em abortamento.  Porém quando essas perdas começam  a ficar frequentes é  necessário investigação. E  Porque essas abortamentos ocorrem:  o abortamento é causa de uma  seleção natural.  Ou seja são alterações cromossômicas  que ocorrem nesse feto e  que a natureza por si própria dá  um jeito de eliminar.  A prevalência de  abortamento recorrente é menos de 5%  na população.  E as causas principais desse  abortamento como eu já falei  são as alterações cromossômicas  então aqui a gente pode citar as  monossomias, as   trissomias,  a síndrome de Down,  Síndrome de  Turner, as anomalias incompatíveis  com a vida.  A gente pode citar também alterações  uterinas ou alterações na formação  do útero como presença de  septos no útero  presença de alguma malformação  uterina incompatível com  a evolução dessa gravidez.  As alterações hormonais também  ocorrem muito como causa de  abortamento.  Aqui a gente pode citar o  hipotireoidismo o hipertireoidismo  quando eles estão descompensados.  Eles podem levar abortamento  assim como um aumento de  um hormônio produzido na lactação,  que se produzido fora dela,  fora do período de amamentação,  também pode levar a abortamento.  Por isso o importante  nos casos de pacientes que já fazem  um acompanhamento de hipo ou  hipertireoidismo antes de engravidar  passar no seu médico e  ver se essas alterações hormonais  estão compensadas com  a medicação.  Se é necessário aumentar  ou diminuir a sua dose.  Além disso uma causa muito frequente  que a gente tem visto hoje em dia  dos abortos recorrentes é a  trombofilia. E o que é  a trombofilia? A trombofilia é a pré  disposição que o paciente tem  que a pessoa tem a formar  trombos NA VEIA.  E essa trombofilia, causando  essa trombose.  Ela altera a circulação  da gravidez para esse útero  e causam as perdas gestacionais.  Hoje em dia se fala muito em  trombofilia.  Existem exames de sangue que fazem  o diagnóstico e pode  ser realizado um tratamento durante  a gravidez toda que previne  essa formação desses trombos  e a gravidez se completa  naturalmente chegando até o  nascimento do neném.  Se você gostou do nosso vídeo  deixe seu like que comente  ative o sininho de notificação.  Inscreva-se no nosso canal.  

Tomar a medicação (tratamento médico de um aborto espontâneo)

Isso é bem sucedido em 85 em cada 100 mulheres e evita um anestésico.

Você tomará um medicamento. A medicação ajuda o colo do útero (colo do útero) a abrir e permite que o restante da gravidez vá embora. Vai demorar algumas horas… e haverá um pouco de dor com sangramento ou de coagulação (como uma menstruação pesada). Será oferecido alívio para dor e medicação anti-doença. Algumas mulheres podem experimentar diarreia e vômitos.

Se o sangramento não tiver iniciado 24 horas após o tratamento, deve contactarseu médico ou hospital.

Após o tratamento, você pode sangrar por até 3 semanas. Se o sangramento for pesado, você deve contatar seu médico ou hospital local.

Você será recomendada a fazer um teste de gravidez 3 semanas mais tarde. Se este der positivo, você deve contatar seu serviço de avaliação de gravidez precoce para organizar uma consulta de acompanhamento. Se o tratamento não funcionou, você terá a opção de ser operada.

Ter uma operação (tratamento cirúrgico de um aborto espontâneo)

A operação pode ser executada sob anestesia geral ou local. É bem sucedido em 95 em cada 100 mulheres.

A gravidez é removida através do colo do útero. Você pode receber comprimidos para engolir ou  vaginal antes da operação para amolecer o colo do útero.

A cirurgia geralmente terá lugar dentro de alguns dias do seu aborto, mas você pode ser recomendada para a cirurgia imediatamente se:

  • Estiver sangrando fortemente e continuamente
  • Existir sinais de infecção
  • O tratamento clínico para remover a gravidez não teve êxito.

A operação é segura, mas há um pequeno risco de complicações, incluindo sangramento pesado, infecção ou danos ao útero. Uma operação de repetição às vezes é necessária. O risco de infecção é o mesmo, se você escolher o tratamento médico ou cirúrgico.

O que acontece com os restos da gravidez?

Alguns tecidos removidos no momento da cirurgia podem ser enviados para testes em laboratório. Os resultados podem confirmar que a gravidez estava dentro do útero e que não era uma gravidez ectópica (quando a gravidez está crescendo fora do útero). Também testa para quaisquer alterações anormais na placenta (gravidez molar).

Algumas mulheres que abortam em casa optam por trazer os restos de gravidez para o hospital, para que eles possam ser testados.

Opções para a eliminação dos restos serão discutidas com você e seu parceiro.

Eu gostaria de ter um memorial para o meu bebê. Como eu posso organizar isso?

Dependendo da sua unidade e sua própria situação individual, você pode escolher o sepultamento ou cremação. Muitos hospitais têm um livro de recordações. Se você quiser mais informações, converse com seu médico ou enfermeiro sobre as opções no seu hospital.

O que acontece a seguir?

Sangramento vaginal

Você pode esperar ter algum sangramento vaginal por 1-2 semanas após o aborto. Isto é como uma menstruação pesada no primeiro dia, mais ou menos. Isto deve diminuir e pode tornar-se de cor marrom. Você deve usar absorventes ao invés de tampões, já que usar tampões poderia aumentar o risco de infecção.

Se você normalmente tem menstruações regulares, sua próxima menstruação será geralmente dentro de 4-6 semanas. A ovulação ocorre antes, então você pode estar fértil no primeiro mês após um aborto. Portanto, se você não quiser engravidar, você precisará usar contracepção.

Desconforto

Você pode esperar algumas cólicas (como fortes dores de menstruação) em seu abdômen inferior no dia do seu aborto. Você pode ter cólicas mais leves ou uma dor um ou dois dias depois. Se o desconforto não é aliviado por analgésicos simples da farmácia e você experimenta os seguintes sintomas, você deve consultar o seu médico, serviço de avaliação de gravidez precoce ou o hospital onde você teve os seus cuidados:

  • Sangramento vaginal forte ou prolongado, corrimento vaginal malcheiroso e dor abdominal:

Se você também tem uma temperatura elevada (febre) e sintomas como a gripe, você pode ter uma infecção do revestimento do útero (útero). Isso ocorre em duas ou três em cada 100 mulheres. Pode ser tratado com antibióticos. Estes sintomas também podem indicar que algum tecido permanece desde a gravidez (veja acima).

  • Aumento da dor abdominal e você não se sente bem: se você também tiver uma temperatura alta (febre), perdeu o apetite e tem vômitos, isto pode ser devido a danos ao útero. Você pode precisar ser internada em hospital.

Recuperação emocional

Um aborto afeta todas as mulheres de forma diferente e pode ser devastador para o parceiro dela também. Algumas mulheres concordam com o que aconteceu dentro de semanas; para outras, leva mais tempo. Muitas mulheres se sentem chorosas e emocionais por pouco tempo depois. Algumas mulheres experimentam dor intensa por mais tempo.

Sua família e amigos podem ser capazes de ajudar. Fale com seu médico se você sentir que você não está lidando bem.

Retorno ao trabalho

Quando você retornará ao trabalho dependerá de você e como você se sente. É aconselhável descansar por alguns dias antes de iniciar suas atividades de rotina, mas retornar ao trabalho dentro de um ou dois dias não causará mal se você se sente bem o suficiente. A maioria das mulheres vai voltar a trabalhar em uma semana, mas você pode precisar de mais tempo para se recuperar emocionalmente.

Se assim for, pode ser útil falar com seu médico ou conselheiro de saúde ocupacional.

Fazendo sexo

Assim que os dois se sentirem prontos, você pode fazer sexo. É importante que você esteja se sentindo bem e que qualquer dor e sangramento tenha reduzido significativamente.

Quando podemos tentar ter outro bebê?

Você pode tentar ter um bebê tão logo você e seu parceiro se sintam fisicamente e emocionalmente prontos.

Estou em maior risco de um aborto espontâneo na próxima vez?

Não está em maior risco de outro aborto se você teve um ou dois abortos precoces. A maioria dos abortos ocorrem como um evento único e há uma boa chance de ter uma gravidez bem sucedida no futuro.

Um número muito pequeno de mulheres têm uma condição que as faz mais propensas a perder o bebê. Se este for o caso, a medicação pode ajudar.

Há mais alguma coisa que eu deva saber?

Como qualquer outra pessoa planejando ter um bebê, você deve:

  • tomar 400 microgramas de ácido fólico todos os dias desde quando você começa a tentar até 12 semanas de gravidez, para reduzir o risco de seu bebê nascer com um defeito do tubo neural (espinha bífida)
  • ser tão saudável quanto possível – dieta equilibrada e parar de fumar
  • não beber bebidas alcoólicas, já que isto pode aumentar sua chance de aborto

Pontos-chave

  • Abortos precoces são muito comuns e uma em cada cinco mulheres tem um aborto sem motivo aparente.
  • Hemorragia e/ou dor no início da gravidez pode ser um sinal de aviso de aborto e você deve consultar um médico se você está nesta situação.
  • Podem ser oferecidos testes incluindo uma ultra-sonografia para verificar a sua gravidez.
  • Uma vez que um aborto é diagnosticado, seu médico dirá sobre suas opções, que incluem o tratamento expectante, médico ou cirúrgico.
  • A maioria dos abortos são um evento único e há uma boa chance de uma gravidez bem sucedida no futuro.

O que você achou?

Aborto espontâneo precoce Aborto espontâneo precoce é um evento comum que afeta muitas mulheres grávidas e pode ser uma experiência difícil e emocionalmente desafiadora. É importante entender o que é aborto espontâneo precoce, as causas e os fatores de risco, bem como as opções de tratamento e suporte disponíveis. Neste artigo, vamos explorar estas questões e fornecer informações… Continue a ler »Aborto espontâneo precoce
5 1 5 1
/ 5 Resultado 5 Votos 1

Your page rank:

nv-author-image

Dra. Juliana Amato

Líder da equipe de Reprodução Humana do Fertilidade.org Médica Colaboradora de Infertilidade e Reprodução Humana pela USP (Universidade de São Paulo). Pós-graduado Lato Sensu em “Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida” pela Faculdade Nossa Cidade e Projeto Alfa. Master em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida pela Sociedade Paulista de Medicina Reprodutiva. Titulo de especialista pela FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e APM (Associação Paulista de Medicina).

>
error: Alert: Content selection is disabled!!

Dicas para conseguir engravidar

Receba o livro definitivo de tratamento para casais que desejam engravidar

Ao baixar o livro você concorda com nossos termos