Pular para o conteúdo

Acne na Mulher Adulta: Entendendo e Combatendo o Problema

Acne não é um problema exclusivo da adolescência. Muitas mulheres adultas enfrentam surtos de acne, especialmente após mudanças significativas como a gravidez. Este artigo aborda as características da acne na mulher adulta e oferece dicas para o manejo eficaz desta condição.

Sumário

O vídeo “Acne na Mulher Adulta” apresenta a ginecologista Juliana Amato discutindo as causas e soluções para a acne na mulher adulta. Ela menciona que embora geralmente associada à adolescência, a acne também pode afetar mulheres adultas. Nesta fase, é mais provável que apareça como espinhas inflamatórias isoladas, associadas a flutuações hormonais, alterações de estilo de vida, como dieta e estresse, e exposição à poluição. Algumas condições, como a síndrome dos ovários policísticos e a gravidez, também podem desencadear a acne. A Dra. Amato enfatiza a importância do cuidado adequado da pele, aconselhando contra espremer espinhas e destacando que os produtos usados devem ser adequados ao tipo individual de pele da pessoa, além de manter uma dieta balanceada e aumentar a ingestão de água.

Quem nunca depois de adulta teve acne? Eu, por exemplo, eu já tive acne várias vezes na minha vida depois que eu tive filho várias vezes. De vez em quando eu me deparo com uma espinha nascendo aqui, com aquela bolinha inflamatória que dói, aquela espinha interna. E por que isso acontece? Vamos conversar um pouquinho sobre a acne na mulher adulta. Eu sou Juliana Amato, sou ginecologista e vamos conversar sobre esse probleminha que afeta muitas mulheres. Quando a gente pensa em acne, a gente pensa na nossa época de adolescência. Realmente a época da adolescência é onde a gente tem mais propensão a ter acne pelas alterações hormonais que a gente está passando naquela fase. Então tem meninas que tem uma acne até nas costas, no peito, no pescoço, no rosto e muitas vezes essa oleosidade ela está muito aumentada, então tem uma produção muito exacerbada de hormônios e a glândula sebácea ela fica mais ativa, causando mais oleosidade, obstrução de poros e a presença da tão temida acne. Quando a gente está na adolescência, existem vários tratamentos que a gente pode fazer pra diminuição dessa acne. Então, muitas vezes o uso de um sabonete adequado pra diminuir essa oleosidade e medicações pra secar essa acne, como Adapaleno, como Azelan, por exemplo, o ácido retinóico. Elas dão o resultado legal, né? Muitas vezes a menina consegue controlar essa acne e essa oleosidade, tendo esses cuidados diários, fazendo um skincare diário. Quando essa acne ela é muito avançada, quando marca a pele, às vezes usa até medicações à base de isotretinoína pra secar essa acne e manter uma pele lisinha. Porém, na mulher adulta isso funciona de uma maneira diferente, enquanto na adolescente ela pode apresentar essa acne no rosto, nas costas, essa acne que tem essa pontinhos brancos os mais purulenta. Na mulher adulta ela é diferente. Ela tem uma característica de aparecer alguns pontinhos, às vezes um pontinho isolado na parte inferior do rosto, que é o mais comum, às vezes no pescoço. Mas ela tem um padrão diferente porque ela é mais inflamatória. Então ela aparece mais como aquelas espinhas internas, aquelas espinhas que formam uma bolinha, fica super vermelho, mas ela está lá dentro. Então você sente aquele inchaço e aquela dor. A mulher adulta ela pode ter acne por diversos fatores, pode ser por alteração hormonal, pode ser por alteração hormonal. Algumas mulheres elas tem mais receptores de estrogênio e esse estrogênio no período pré menstrual, ele pode exacerbar a produção das glândulas sebáceas e pode impactar e obstruir um poro e dá uma inflamada. Então é acne inflamatória. Engraçado que algumas mulheres vêm ao consultório e se incomodam tanto com essa acne e falam Ah, na adolescência eu usei a isotretinoína, que é o Roacutan e secou tanto as minhas espinhas e foi super bom. E por causa de uma espinha, ela decide que ela quer tomar o Roacutan e às vezes o dermatologista passa a medicação por insistência do paciente ou porque acha que vai resolver. Mas aqui vai um adendo que muitas pessoas não sabem a isotretinoína quando está na adolescência é uma outra fase hormonal da vida da mulher. Ela vai bem, ela dá bons resultados, porém na fase adulta ela pode dar um bom resultado, mas a partir do momento que você para ela, você pode ter um efeito rebote, você pode ter uma recidiva um pouquinho pior. Então o ideal é que se você está tendo essa acne da mulher adulta, você procure o seu médico, converse com ele, ele vai avaliar o seu tipo de pele, pois o tipo de pele de nós mulheres mais maduras é diferente do tipo de pele das adolescentes. Já é uma pele que já tem uma textura diferente, que já tem uma produção do sebo, das glândulas sebáceas diferentes, do que na fase da adolescência. O que mais pode ser causa dessa acne? A gente já conversou aqui que a acne na mulher adulta é mais inflamatória. Ela está associada mais a lesões única que aparecem próximo do período menstrual. Pode estar sim associada com essa flutuação hormonal. Como a gente já conversou agora, mas pode ter outros fatores associados. Por exemplo, a SOP, que é a síndrome dos ovários policísticos. É uma doença, é uma síndrome metabólica que pode começar com a acne, pode começar com o aumento dessa oleosidade de pele, aumento de pêlos. Com isso a gente tem a nossa pele mais oleosa. Durante a fase de gravidez e outro período na vida da mulher que ela tem mais propensão a formar acne pelas alterações hormonais comuns da gravidez. E aqui na gravidez. Um adendo também aqui não é toda a medicação ou todo o creme que a mulher ela pode passar no rosto pra evitar ou tratar essa que converse com o seu ginecologista. Tem medicações que mesmo tópicas, cremes tópicos, eles podem passar pela barreira placentária. E o embrião, o neném, ele ficar exposto aquele produto ou aquele químico. Então o ideal é que você consulte ou converse com o seu ginecologista se aquele creme é indicado para fase gestacional que você está passando. O estilo de vida, ele também está muito associado com a presença de acne. Então aquela dieta rotineira que a gente tem todo dia a gente vê. E os estudos mostram que dietas à base de carboidrato e gorduras saturadas e muitos alimentos industrializados, eles pioram essa questão de acne aqui a gente nem precisa explicar muito. Produtos industrializados são produtos que tem muitos químicos, estabilizadores, conservantes, muita gordura saturada na maioria das vezes. E isso afeta a nossa pele, a nossa pele sente por que quando a gente come mal, a pele fica mais oleosa e aparece muitos cravos e espinhas por conta disso. E quando a gente come melhor. Quando a gente tem uma dieta balanceada, com verduras, com legumes, com grãos, com carboidratos de baixo índice glicêmico, proteínas de boa qualidade. A gente vê que a nossa pele melhora muito. Ah, uma característica importante é que a acne da mulher adulta a gente conversou, que é mais isolado. Então são mais essas lesões isoladas e elas não estão associadas com cravos não. E lá na adolescência, por causa do excesso de oleosidade, das alterações hormonais, ela está associada com maior incidência de cravos. E você sabia que o stress também está associado com o aumento de número de casos de acne na idade adulta? Porque quando a gente tem um aumento do cortisol no stress, a gente ativa glândulas sebáceas, a gente aumenta a oleosidade da nossa pele. Então é importante manter a calma, aliviar o stress. Técnicas de relaxamento, atividade física ajudam muito a gente manter o estresse e a ansiedade em controle. E tome muito cuidado com o que você passa no seu rosto. Consulte um especialista para saber qual produto é o mais indicado para o seu tipo de pele, que a gente vê muito também aqui muitas mulheres vão à farmácia e elas compram produtos achando que esse produto é o ideal para a pele dela. Um sabonete pra pele, um creme para a noite, um hidratante pro dia, um protetor solar se não tiver adequada o seu tipo de pele vai aumentar a oleosidade, vai piorar a acne. A poluição, ela também está associada a presença de acne, a poluição, assim como ela pega em tudo. Quando você está, por exemplo, na sua mesa de trabalho, você passa a mão no seu computador, você fala Nossa, está sujo! É a poluição. Quando você está na sua casa, limpa o chão, lava o banheiro. No dia seguinte vai passar um pano na casa, não está aquele pó de novo. Poluição. Do mesmo jeito que a poluição, ela fica nos locais e a gente percebe. Ela fica no nosso rosto também e ela gruda na nossa pele e com isso ela obstrui os poros e é capaz de aumentar oleosidade e dar uma inflamação. Uma acne inflamatória. Então o ideal faça um skincare adequado ao seu tipo de pele. Isso vai ser essencial para prevenção de lesões inflamatórias. Outro fator que influencia também é o uso de maquiagem. Dê preferência a maquiagem, não comedogênica. Ela é mais leve e tem a menor propensão de obstruir esses poros. E depois que chegou em casa, faça uma limpeza adequada da pele, tira toda a maquiagem, nunca vai dormir de maquiagem e os cuidados e as dicas? Então vamos conversar um pouquinho dela. Já conversamos um pouquinho nessa conversa, mas tem outras coisas bem pontuais. Por exemplo, nunca esprema uma espinha. Quando você espreme uma espinha, você tira aquela substância ali dentro da espinha, que é rica em bactérias. Se você está com a mão suja, você está colocando mais bactéria naquele local que já está inflamado. E se você está com a mão limpa, mais vocês espreme essa bactéria, você carrega ela para outros lugares. Então é importante, nunca esprema essa espinha, além de poder ficar marcado. Se você toma um sol, ela pode marcar e essas marcas de espinha, elas são difíceis de tirar, às vezes fica manchado, fica uma mancha escura e ai você vai ter que fazer tratamento com cremes clareadores com laser pra melhorar esse aspecto da pele. Então uma dica importante também é faça seu skincare todos os dias. O ideal é que você lave o seu rosto com um sabonete adequado para o seu tipo de pele, passe um tônico para diminuir a oleosidade e passe creme relacionados com o problema que você tem na pele. As vezes é um ressecamento, às vezes é um anti-rugas, às vezes é um creme para flacidez. Isso vai ser muito importante, tem que ser muito individualizado de mulher para mulher. Nunca use um creme ou algum produto no seu rosto. O seu corpo que alguma amiga te indicou que não seja indicado por um médico, porque às vezes você pode pagar o preço depois. Muito importante também é a proteção solar. Sempre use um protetor solar, nem digo ao sair ao sol, lavou o rosto, fez o seu skincare, passe logo após um protetor solar. E depois, se você faz a sua maquiagem normalmente, o estilo de vida saudável é uma dica que é muito importante. Tome cuidado com a sua alimentação, dê preferência a alimentos mais naturais, tire tudo quanto é gordura saturada da sua vida, tire todos os industrializados, diminua os carboidratos, dê preferência aos carboidratos de baixo índice glicêmico que você vai ver que isso vai refletir na sua pele. Beba muita água. Água é essencial para o funcionamento do nosso. A água. Ela ajuda a o nosso rim funcionar e a gente eliminar todas as toxinas no nosso organismo, além de fazer muito bem para a pele. Não é à toa que 80% do nosso corpo é formado de água. E se você gostou aqui desse vídeo, dê o seu like, inscreva-se aqui no nosso canal e ative o sininho de notificação. Até a próxima!

Características da Acne na Mulher Adulta

Diferentemente da acne na adolescência, que é frequentemente ligada a um aumento na produção de sebo e à obstrução dos poros, a acne na mulher adulta possui características distintas:

      1. Localização e Tipo: Normalmente aparece na parte inferior do rosto, pescoço e, às vezes, no peito. Ela tende a ser mais inflamatória, formando espinhas internas dolorosas e vermelhas.
      2. Causas Hormonais: Flutuações hormonais, como as que ocorrem no período pré-menstrual, podem exacerbar a produção das glândulas sebáceas e levar à formação de acne inflamatória.

    Influência de Condições de Saúde e Estilo de Vida

        • Síndrome dos Ovários Policísticos (SOP): Esta condição metabólica pode manifestar-se inicialmente com acne, devido ao aumento da oleosidade da pele.
        • Gravidez: Alterações hormonais durante a gravidez também podem levar ao aparecimento de acne.
        • Estilo de Vida e Dieta: Dietas ricas em carboidratos e gorduras saturadas e o consumo de muitos alimentos industrializados podem piorar a acne. Um estilo de vida saudável, com uma dieta equilibrada e rica em vegetais, grãos e proteínas de boa qualidade, pode melhorar significativamente a condição da pele.
        • Estresse: O aumento do cortisol, o hormônio do estresse, pode ativar as glândulas sebáceas e aumentar a oleosidade da pele, contribuindo para o surgimento de acne.

      Tratamentos e Cuidados com a Pele

          • Skincare Adequado: Limpar a pele com um sabonete adequado, usar tônicos para diminuir a oleosidade e aplicar cremes específicos para problemas de pele é essencial.
          • Proteção Solar: O uso diário de protetor solar ajuda a prevenir manchas e outras complicações decorrentes da exposição solar.
          • Atenção com Maquiagens: Prefira produtos não comedogênicos, que são menos propensos a obstruir os poros.
          • Hidratação: Beber muita água é crucial para manter a pele saudável e auxiliar na eliminação de toxinas.
          • Consulta Médica: É importante consultar um dermatologista para um diagnóstico preciso e um plano de tratamento personalizado. Evite automedicação ou uso de produtos recomendados por amigos sem orientação médica.

        Importância de Não Manipular as Lesões

        Nunca esprema as espinhas, pois isso pode levar à disseminação de bactérias, inflamação e cicatrizes. Além disso, pode resultar em manchas escuras que são difíceis de tratar.

        Conclusão

        A acne na mulher adulta é um problema comum, mas gerenciável. Compreender suas causas, adotar um regime de cuidados com a pele adequado e buscar aconselhamento médico são passos fundamentais para manter a pele saudável e prevenir futuros surtos.

        O que você achou?

        0 / 5 Resultado 0 Votos 0

        Your page rank:

        Dra. Juliana Amato

        Dra. Juliana Amato

        Líder da equipe de Reprodução Humana do Fertilidade.org Médica Colaboradora de Infertilidade e Reprodução Humana pela USP (Universidade de São Paulo). Pós-graduado Lato Sensu em “Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida” pela Faculdade Nossa Cidade e Projeto Alfa. Master em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida pela Sociedade Paulista de Medicina Reprodutiva. Titulo de especialista pela FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e APM (Associação Paulista de Medicina).

        Marcações:
        >
        error: Alert: Content selection is disabled!!

        Dicas para conseguir engravidar

        Receba o livro definitivo de tratamento para casais que desejam engravidar

        Ao baixar o livro você concorda com nossos termos