Quanto tempo pode durar um tratamento de fertilidade?

Quanto tempo dura um tratamento de fertilidade

A gravidez é um evento muito esperado por diversos casais, mas dependendo de cada casal esse tempo de espera pode variar bastante. Depois de 1 ano tentando regularmente sem usar nenhum método contraceptivo, o mais indicado é consultar um médico para descobrir se um dos parceiros ou ambos são inférteis.  

Geralmente, quando a infertilidade se confirma, uma dúvida muito grande dos casais é sobre a duração do tratamento de fertilidade. Por isso, a seguir, vamos explicar quanto tempo pode durar um tratamento para engravidar.

Tratamentos de alta complexidade na reprodução humana. FIV.

Existe um tempo certo para tratamento de fertilidade?

Primeiramente, é preciso deixar claro que não existe um tempo exato de tratamento de fertilidade. A duração desse processo vai variar de acordo com o tipo de infertilidade do casal, o tratamento escolhido e dos pacientes.

Esses fatores influenciam no período do tratamento, porque certas causas são tratadas de maneira mais rápida enquanto outras exigem um procedimento mais demorado.

Além disso, o fator emocional do casal também pode influenciar na duração do tratamento, porque determinados sentimentos são capazes de interferir nas chances de gravidez. Ansiedade e estresse em excesso, por exemplo, podem dificultar as tentativas de engravidar.

É preciso lembrar ainda que um tratamento de fertilidade envolve o diagnóstico de infertilidade. Esse processo costuma ser a parte mais demorada do tratamento, sendo que ele pode levar até 3 meses.

Por isso, o indicado sempre é que o casal vá ao médico assim que começar a desconfiar da infertilidade. Geralmente, a ida ao especialista é recomendada após 1 ano de tentativas regulares sem o uso de contraceptivos. Quando a mulher tem 35 anos ou mais, o casal já pode consultar um médico depois de 6 meses de tentativas.

Duração média dos tratamentos

Apesar de não haver uma duração exata para os tratamentos de fertilidade, há um tempo médio que cada tipo de tratamento costuma durar. Sendo assim, vamos listar agora os principais tratamentos para fertilidade e suas durações médias para que você tenha uma ideia de quanto tempo seu processo para engravidar pode levar:

Coito programado

O coito programado é um tipo de tratamento em que medicamentos podem ou não serem utilizados. Normalmente, eles são indicados para aumentar as chances de sucesso no tratamento.

Nessa opção, primeiro é preciso analisar a ovulação da mulher para descobrir o seu período fértil. Em seguida, ela deve ingerir os medicamentos indicados pelo médico, que podem ser injetáveis ou orais, para realizar a estimulação ovariana.

Os injetáveis geralmente têm que ser tomados entre 8 e 12 dias, já os orais costumam ser receitados por 5 dias. O uso do remédio começa no início do ciclo menstrual da mulher, e após comprovar o estímulo realizado pela medicação, o casal deve ter relações sexuais em um período definido.

Por isso, esse tratamento é chamado de coito programado. Esse processo de medicação até a ovulação dura 15 dias em média. Após o coito programado, o casal precisa esperar mais 15 dias para saber se o tratamento funcionou. Então, esse método dura aproximadamente 1 mês.

Indução da ovulação

Nesse tratamento, a mulher deve tomar os remédios indicados pelo médico para fazer a indução da ovulação. Os medicamentos podem variar de acordo com cada caso, por isso, o tempo de medicação também não é exato.

Assim como no coito programado, os remédios começam a ser tomados no início do ciclo menstrual. Juntamente ao uso dos medicamentos, a mulher precisa fazer exames desde o começo de seu ciclo menstrual até a ovulação para descobrir se o tratamento está funcionando.

Após a verificação de que o óvulo foi liberado, o casal deve ter a relação sexual programada. O período do início da medicação até o coito programado costuma ser de 12 dias. Depois disso, o recomendado é esperar 15 dias para saber se o tratamento deu certo.

Caso ele não funcione de primeira, a mulher ainda pode fazer a indução da ovulação mais duas vezes. Se ela não funcionar depois de 3 tentativas, o mais indicado é pensar em outro tipo de tratamento.

Fertilização in vitro (FIV)

A fertilização in vitro é um procedimento mais complexo e, por isso, ele pode durar até 45 dias. Mas, geralmente a FIV também tem uma duração média de 15 a 30 dias. Ela tem essa duração, porque primeiro é necessário fazer a estimulação ovariana com o auxílio de medicamentos e o acompanhamento dos resultados.

Depois, deve ser realizada a coleta de espermatozoides do parceiro, o cultivo embrionário, a transferência do embrião para a mulher e esperar para descobrir se ela está grávida. Ou seja, existem várias etapas que devem ser feitas com cuidado para que o tratamento possa ser bem-sucedido.

Em média, as etapas duram:

  •         Estimulação ovariana: de 9 a 12 dias;
  •         Coleta de espermatozoides e punção folicular: 1 dia;
  •         Cultivo embrionário: 1 a 5 dias;
  •         Transferência do embrião para o útero: 1 a 5 dias;
  •         Teste de gravidez: 15 dias após a punção ovariana.

Se não a FIV não funcionar na primeira tentativa, o casal pode tentar novamente, mas é necessário esperar algumas semanas. Geralmente, o recomendado é esperar pelo menos 1 mês entre as tentativas.

Inseminação artificial

Na inseminação artificial, o sêmen de um doador ou do parceiro é injetado na cavidade endometrial da parceira depois da realização da indução da ovulação. As etapas desse procedimento são: a estimulação da ovulação por meio de medicamentos, acompanhamento com o médico para verificar o progresso do tratamento, coleta do sêmen e a inseminação no período fértil da mulher.

Todas essas etapas duram em média 12 dias e, depois, é preciso esperar mais 15 dias para conferir se a inseminação artificial foi bem-sucedida. Caso não tenha sido, é possível tentar novamente antes mesmo de um novo ciclo.

Se você está pensando em fazer um tratamento de fertilidade, lembre-se de não se preocupar com o tempo de duração dele. Ele pode demorar menos ou um pouco mais que a média, porém o mais importante é realizá-lo com profissionais capacitados e experientes no ramo.

E, ainda, se você se preocupar muito pode afetar seu ciclo e sua fertilidade. Então, o ideal é encontrar um bom médico, ter empatia e confiar nele. Aqui na Clínica de Reprodução Humana e Instituto Amato temos uma equipe especializada e preparada para lhe ajudar em seu tratamento.

Sendo assim, se está desconfiada que você ou seu parceiro podem ser inférteis, marque uma consulta conosco. Dessa forma, podemos fazer um diagnóstico e começar um tratamento de fertilidade. 

 

Marcações:
nv-author-image

Dra. Juliana Amato

Líder da equipe de Reprodução Humana do Fertilidade.org Médica Colaboradora de Infertilidade e Reprodução Humana pela USP (Universidade de São Paulo). Pós-graduado Lato Sensu em “Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida” pela Faculdade Nossa Cidade e Projeto Alfa. Master em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida pela Sociedade Paulista de Medicina Reprodutiva. Titulo de especialista pela FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e APM (Associação Paulista de Medicina).