Pular para o conteúdo

Congelamento de Óvulos: Preservando a Fertilidade Feminina

O congelamento de óvulos representa uma opção significativa para mulheres que desejam preservar sua fertilidade para o futuro. Este processo envolve o congelamento de óvulos em nitrogênio líquido, mantendo as propriedades dos gametas femininos por um período indeterminado. Neste artigo, exploraremos as nuances deste procedimento, suas indicações e considerações importantes.

 

 

Sumário

Este vídeo aborda a crescente prática do congelamento de óvulos, um método que possibilita às mulheres adiar a maternidade enquanto seguem focadas em suas carreiras ou outros aspectos pessoais. Na medida em que as mulheres costumam engravidar mais tarde em razão de estudos avançados e estabilidade profissional, a opção de congelar óvulos jovens (que têm mais chances de fertilizar) se torna uma alternativa estratégica para otimizar o sucesso uma gravidez futura. O vídeo destaca que óvulos congelados mantêm sua qualidade ao longo dos anos, o que é crucial, considerando que a qualidade dos óvulos naturais da mulher diminui com o envelhecimento. O processo para congelar óvulos envolve conversas com ginecologistas ou especialistas em reprodução assistida, realização de exames hormonais e de sangue, e a estimulação da ovulação. Depois, um procedimento é realizado para colher os óvulos e avaliar sua maturidade antes do congelamento.

Você já pensou em congelar seus óvulos? E você sabe qual a idade melhor para fazê-lo? Hoje em dia é muito comum o congelamento de óvulos e é muito importante a conscientização desse procedimento. Hoje em dia as mulheres, elas têm filhos mais tarde, por quê? Porque o mercado de trabalho mudou para essas mulheres, hoje em dia as mulheres querem se aperfeiçoar mais nos estudos, fazer um mestrado, um doutorado, pós graduações e a mulher fica firme no mercado e com isso ela casa-se mais tarde, ela tem a opção de ter filhos mais tarde, porque ela ainda tem muita coisa a resolver e a aprender. Então o ideal é quanto mais jovem você congelar seus óvulos melhor. Estou com 30 anos, qual a minha possibilidade de engravidar daqui cinco anos? Não tenho essa vontade, não tenho esse planejamento, Vamos congelar o óvulo, por quê? Os óvulos mais jovens, eles têm mais chance de fertilizar, tem mais chances de gravidez. Óvulos assim de pacientes de 35 anos, eles são óvulos que já estão numa idade mais avançada e que talvez quando fertilizados, esse pool de óvulos, por exemplo, 10, vamos supor 10 óvulos, esse 10 não fertilizem todos, fertilizem uns 6, fertilizem uns 7 e com isso tem uma perda dessa reserva ovariana, congelando-se mais tarde também. Hoje em dia a gente tem essa possibilidade de um planejamento, o congelamento de óvulos é uma situação que existe e que está muito acessível para todas as mulheres. Com isso o que muda na vida da mulher? Que ela não precisa pensar em maternidade, ela vai pensar em maternidade a hora que ela quiser. Qual é o caminho para o congelamento de óvulos? Primeiro converse com seu ginecologista, se ele é um ginecologista que trabalha nessa área de reprodução assistida, ele já vai te orientar ao congelamento de óvulos, se não for, procure um especialista na área e converse com ele sobre seu planejamento. O que eu preciso fazer para congelar os meus óvulos? Precisa fazer alguns exames básicos hormonais e de sangue e estimular a ovulação. Essa estimulação da ovulação é feita com medicações diárias injetáveis, que a mulher mesmo se aplica e ela vai acompanhando com o médico que vai fazer o procedimento a cada dois ou três dias para acompanhar o crescimento dos folículos dentro dos óvulos. Esses folículos ovarianos, eles têm cada um, um óvulo em seu interior. Quando eles chegam em um tamanho determinado pré-ovulatório, a paciente e o médico vão para um laboratório específico de reprodução e colhem esses óvulos através de um ultrassom um transvaginal, onde é acoplado uma fina agulha que vai aspirar esses óvulos. Depois de aspirados no próprio laboratório, os biólogos vão avaliar o grau de maturidade desse óvulo e se são óvulos bons e maduros e assim congela-los. Os óvulos, eles não têm um tempo de congelamento, eles podem ser congelados por vários anos, sem perdas do seu descongelamento, ou seja, se você tem 30 anos agora e quer engravidar com 37, pode congelar seus óvulos. Se você tem 30 anos congela agora e quer engravidar com 40, tudo bem! A gente vê que com o passar dos anos não perde-se a qualidade dos óvulos no congelamento e sim se não congela-los, porque eles vão sofrendo alterações da idade na mulher e com isso se essa mulher não congela agora, não tem essa opção, talvez lá na frente ela não tem uma quantidade adequada com uma qualidade tão boa de óvulos para engravidar. Se você gostou do nosso, inscreva-se no nosso canal, dê o seu like e ative o sininho de notificação!

LEIA TAMBÉM:  Congelamento de Óvulos

O que é o Congelamento de Óvulos?

O congelamento de óvulos, ou criopreservação, é um método de preservação da fertilidade feminina que permite às mulheres adiar a maternidade. O procedimento envolve a coleta e o congelamento de óvulos maduros para serem utilizados futuramente em tratamentos de reprodução assistida.

Processo de Congelamento

     

      1. Estímulo Ovariano: Inicialmente, é realizado um tratamento hormonal para estimular os ovários a produzirem múltiplos óvulos.

      1. Coleta dos Óvulos: Os óvulos são coletados através de um procedimento minimamente invasivo.

      1. Congelamento: Os óvulos coletados são congelados em nitrogênio líquido, um processo conhecido como vitrificação, que preserva a qualidade e a viabilidade dos gametas.

    Indicações para o Congelamento de Óvulos

       

        1. Mulheres Próximas aos 35 anos: Aquelas que ainda não têm planos de gestação em um futuro próximo, como solteiras ou recém-divorciadas.

        1. Diminuição da Reserva Ovariana: Mulheres jovens diagnosticadas com diminuição na reserva ovariana podem optar pelo congelamento para aumentar as chances de uma gestação futura.

        1. Tratamento de Câncer: Mulheres que irão se submeter à quimioterapia, que pode afetar irreversivelmente a reserva ovariana, utilizam o congelamento de óvulos como uma forma de preservar a possibilidade de gravidez pós-tratamento.

      LEIA TAMBÉM:  Vasectomia

      Considerações sobre Idade e Sucesso

         

          • Idade Ideal: Embora não haja um limite de idade estabelecido para o congelamento, é recomendável que o procedimento seja realizado antes dos 35 anos, pois a qualidade e a quantidade de óvulos tendem a diminuir com a idade.

          • Taxas de Sucesso: As chances de uma gravidez bem-sucedida são maiores com óvulos congelados em uma idade mais jovem.

        Benefícios do Congelamento de Óvulos

           

            • Autonomia Reprodutiva: Permite às mulheres maior controle sobre seu planejamento familiar e reprodutivo.

            • Preservação da Fertilidade: Oferece a possibilidade de maternidade mesmo após tratamentos que afetam a fertilidade ou com o avançar da idade.

            • Redução da Pressão Temporal: Diminui a pressão para encontrar um parceiro ou iniciar uma família dentro de um prazo biológico restrito.

          Conclusão

          O congelamento de óvulos é uma tecnologia avançada que oferece às mulheres a oportunidade de preservar sua fertilidade para o futuro. É uma opção valiosa para aquelas que desejam adiar a maternidade por razões pessoais, médicas ou profissionais. Com a evolução das técnicas de reprodução assistida, o congelamento de óvulos tornou-se uma escolha cada vez mais viável e bem-sucedida para muitas mulheres.

          O que você achou?

          0 / 5 Resultado 0 Votos 0

          Your page rank:

          LEIA TAMBÉM:  Sua equipe de cuidados
          Dra. Juliana Amato

          Dra. Juliana Amato

          Líder da equipe de Reprodução Humana do Fertilidade.org Médica Colaboradora de Infertilidade e Reprodução Humana pela USP (Universidade de São Paulo). Pós-graduado Lato Sensu em “Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida” pela Faculdade Nossa Cidade e Projeto Alfa. Master em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida pela Sociedade Paulista de Medicina Reprodutiva. Titulo de especialista pela FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e APM (Associação Paulista de Medicina).

          >
          error: Alert: Content selection is disabled!!