Pular para o conteúdo
Gravidez apos laqueadura

Gravidez após laqueadura

Gravidez após laqueadura

Ter uma gravidez após a laqueadura pode ser o desejo de algumas mulheres, principalmente aquelas que fizeram o procedimento muito novas e que acabaram se arrependendo.

Mas, será que é possível engravidar após a laqueadura?

É possível reverter o procedimento de laqueadura?

Nesse artigo vou responder essas e as principais dúvidas sobre gravidez após laqueadura. Confira abaixo.

Gravidez após laqueadura.

A laqueadura é um processo de esterilização feminina considerada definitiva, no entanto, existe a possibilidade de fazer a reversão.

Porém, não é garantido que a gravidez venha a acontecer.

Além disso, mesmo que aconteça, costuma demorar um tempo para a mulher engravidar.

Outra forma de engravidar após a laqueadura é com a fertilização in vitro ou fiv.

Se você é laqueada, se arrependeu e está desejando engravidar, veja abaixo mais informações sobre essas duas formas de engravidar após laqueadura.

Cirurgia de reversão da laqueadura.

Na reversão da laqueadura, a cicatriz existente é removida e as trompas são reconectadas.

Porém, alguns fatores são essenciais para definir se será possível fazer a reversão, além disso, para se ter sucesso na reversão.

Por exemplo, o local do corte na trompa e o tamanho que restou da trompa depois do procedimento de laqueadura.

A taxa de sucesso cirúrgica da reversão é de 70% quando as condições são ideais.

Porém, o tempo para avaliar se essa reversão teve sucesso é de em média seis meses a um ano.

Nem sempre a mulher escolhe fazer a reversão. Afinal não tem 100% de certeza se irá funcionar e poderá de fato engravidar, tem também o risco de uma gravidez nas trompas, que passa a ser maior depois de religar as trompas.

LEIA TAMBÉM:  Clinica de Reprodução Humana em SP
LEIA TAMBÉM:  Uso de Antioxidantes para Melhorar a Infertilidade Masculina

A gravidez tubária é mais frequente depois da reversão da ligadura. Assim, é crucial que seja feito um diagnóstico precoce, já que a ruptura tubária e hemorragia interna podem levar a morte da mãe.

Mas, mesmo a cirurgia de reversão sendo um método nem sempre eficiente, a mulher não deve perder as esperanças de ser mãe novamente. Afinal, existe outra forma de ter uma gravidez após a laqueadura sem precisar passar pelo processo de reversão.

Fertilização in vitro.

A fertilização in vitro ou fiv pode ajudar a mulher laqueada a realizar o sonho de ser mãe novamente.

Além de ser um procedimento mais seguro para mulher, é o mais recomendado para mulheres que possuem baixa reserva ovular ou problemas de ovulação.

Através da técnica de fertilização in vitro os óvulos são coletados diretamente do ovário da mulher, depois é feita a fertilização desses óvulos com sêmen no laboratório.

O processo da fiv, é feito desde a fertilização até o desenvolvimento dos embriões.

Portanto, antes de serem transferidos para o útero da mãe, os embriões são cultivados em meio de cultura e dentro de uma incubadora a 37 °C por 5 dias.

São cinco as etapas da fertilização in vitro. São elas:

Através de medicamentos hormonais é feita a estimulação dos ovários.

  • Coleta dos óvulos liberados.

A segunda etapa consiste em coletar os óvulos que já cresceram e se desenvolveram.

  • Fertilização dos óvulos.

Nessa etapa é feita a separação e preparação dos óvulos, em seguida são colocados em uma placa de cultura para serem fertilizados com os espermatozoides.

  • Crescimento dos embriões.

Na quarta etapa os pré-embriões ficam em desenvolvimento, por um tempo médio de três a cinco dias.

  • Implantação dos embriões no útero.
LEIA TAMBÉM:  Não quero engravidar agora: devo congelar o meu óvulo?
LEIA TAMBÉM:  Doação de óvulos

Para finalizar, é na quinta etapa que os embriões são transferidos para o útero da mãe.

O tempo do processo da fertilização in vitro depende de cada caso.

Geralmente, o processo tem a duração média de 15 a 30 dias.

A taxa de sucesso da fertilização in vitro, assim como outros métodos para engravidar, depende da idade da mãe, qualidade ovariana e qualidade do sêmen.

A taxa de sucesso da fiv é em média de 45%, sendo maior que os outros métodos.

A gravidez sem interferência de nenhum método fica entre 15 e 17%, já a inseminação artificial tem taxa de sucesso de em média 20%.

Portanto, a fertilização in vitro não é só um método mais seguro para quem deseja ter uma gravidez após a laqueadura, é também o método com maior taxa de sucesso.

No entanto, o paciente deve definir o melhor método com o seu médico responsável, que está apto a analisar cada caso individualmente.

YouTube video

Dra. Juliana Amato

O que você achou?

/ 5 Resultado Votos

Your page rank:

nv-author-image

Dra. Juliana Amato

Líder da equipe de Reprodução Humana do Fertilidade.org Médica Colaboradora de Infertilidade e Reprodução Humana pela USP (Universidade de São Paulo). Pós-graduado Lato Sensu em “Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida” pela Faculdade Nossa Cidade e Projeto Alfa. Master em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida pela Sociedade Paulista de Medicina Reprodutiva. Titulo de especialista pela FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e APM (Associação Paulista de Medicina).

>
error: Alert: Content selection is disabled!!