Pular para o conteúdo

Escolhas de Nutrição para a Saúde do Coração & Fertilidade Saudável

Você sabia que há uma conexão entre nutrição, saúde do coração e fertilidade? É verdade! E a Associação Americana do Coração (American Heart Association) sugere três pontos-chave para melhorar a sua saúde: comer fibras, ser sincero consigo mesmo sobre o que você come e mastigar corretamente. Neste artigo, vamos explorar esses pontos com mais detalhes e mostrar como eles podem ajudar a melhorar sua nutrição para uma vida saudável e uma fertilidade positiva. Então, se você está procurando por dicas práticas de nutrição, continue lendo e teste a sua dieta hoje mesmo.

No vídeo, a ginecologista e obstetra Juliana Amato discute se há uma dieta específica que possa melhorar a fertilidade. Ela afirma que existem hábitos alimentares que podem prejudicar a fertilidade, como o consumo excessivo de proteína vegetal, e hábitos que podem mantê-la saudável, como a ingestão de proteína animal e ômega 3. Juliana também destaca a importância de manter um peso saudável, evitar o consumo excessivo de álcool e café, e tomar a quantidade adequada de ácido fólico. Ela conclui que não existe uma dieta específica para a fertilidade, mas sim hábitos de vida saudáveis que podem melhorar a fertilidade de cada indivíduo.

o Olá meu nome é Juliana Amato a ginecologista e obstetra do Instituto Amato E hoje nós vamos conversar um pouquinho sobre dieta da fertilidade’ muitas pacientes que vem para a tentativa de engravidar elas me perguntam se existe alguma dieta específica que ajude na fertilidade Então vamos conversar um pouquinho sobre isso na verdade existem hábitos alimentares e pioram a fertilidade e hábitos alimentares que mantém a sua o seu organismo saudável o que que sabemos sobre alimentação e fertilidade sabemos que alimentos ricos em proteína vegetal eles diminuem a fertilidade alguns existem alguns trabalhos poucos trabalhos sobre isso Mas eles mostram que pessoas que trocam proteína animal por proteína vegetal e consomem em excesso podem ter uma diminuição da a unidade por isso pacientes veganos vegetarianos o que vai diminuir a sua fertilidade no nível que não vai ter filhos mas é bom a prestar um pouquinho mais atenção nessa parte da alimentação tem estudos que mostram que as proteínas animais tem até estudos com como a dieta mais fotogênica rica em proteína animal e em gorduras que diz que a fertilidade ela se mantém no estado normal ou tem uma pequena um pequeno aumento nessa fertilidade mas são poucos espíritos o que sabemos ao certo é o álcool ele Altera a fertilidade o café em excesso ele pode alterar a fertilidade um copinho de café por dia não tem problema nenhum realmente ao álcool em excesso sabemos que a obesidade tanto no homem quanto Oi gente diminui a fertilidade porque na mulher as mulheres que estão sobrepeso ela tem ciclos anovulatórios em que elas não ovulam E com isso existe uma diminuição da sua fertilidade os homens também quando eles estão muito obesos eles têm uma conversão dos hormônios um pouquinho alterada e quando ele vai por exemplo fazer um espermograma ele a gente vê que tem uma quantidade de alterada de espermatozoides as vitaminas muito se falam sobre as vitaminas toma vitamina um polivitamínico ele melhora a fertilidade não sabemos muito em relação aos polivitamínicos sabemos é que o ácido fólico ele tem que ser tomado ele tem que estar numa quantidade ideal no organismo para evitar defeitos do tubo neural no bebê a vitamina A quando tomada em excesso e quando está em excesso e ela pode estar associada defeitos congênitos eo bebê e os polivitamínicos eles têm uma dosagem pequena de cada vitamina E eles estão Associados com a melhora pequena mais uma melhora na fertilidade os Laticínios eles estão Associados como a diminuição da concentração de espermatozoides no esperma do homem o ideal é que se comam frutas e vegetais orgânicos porque os orgânicos são livres de pesticidas há estudos que dizem que os pesticidas eles alteram a morfologia do espermatozoide do homem Como nós falamos da obesidade nós vamos falar aqui do baixo peso mulheres muito magras Elas têm uma alteração também da sua fertilidade porque quando elas estão com percentual de gordura muito baixo elas param de menstruar E com isso elas param de ovular o ômega 3 e os peixes eles também estão Associados com uma melhora na produção de espermatozoides portanto uma melhora na fertilidade o que a gente conclui aqui na nossa conversa que não existe uma dieta específica para fertilidade mas existem hábitos de vida saudáveis a manutenção da sua saúde ou seja pela manutenção do Peso pela pelos exercícios físicos pelo uma alimentação mais saudável que melhoram essa fertilidade que a gente tem que levar em conta é a Bíblia individualidade de cada um se você gostou do nosso vídeo Deus eu li ke inscreva-se no nosso canal e Ative o Sininho de notificação [Música]

LEIA TAMBÉM:  Tratamentos para homens

E aí [Música]

E aí

[Música]

Três Opções de Nutrição para Coração & Fertilidade Saudáveis

Três pontos para focar que a Associação Americana do Coração (American Heart Association) sugere para ficar mais saudável.

  1. Fibras! Não falamos muito sobre ela. Mas temos que comê-la ao invés de evitá-la. Frutas ao invés de suco, que é fácil. Smoothies, raramente, e certifique-se de que eles sejam bem balanceados com proteína, gordura e carboidratos. Se você está comendo os vegetais que são sugeridos, na quantidade sugerida, você provavelmente está comendo bastante fibra. Se você não tiver certeza, marque uma consulta com o nutricionista ou endocrinologista para rever as melhores e mais balanceadas escolhas alimentares.
  2. Seja sincero com você mesmo, o que é complicado. Não é que a maioria de nós mente de propósito. Quão grande era essa porção? Quantas castanhas estão em um punhado? Qual o tamanho do seu punhado? Como 100 gramas de proteína se parecem mesmo? Se você está frustrado com o que está sentindo ou com quanto progresso você está fazendo nas metas que estipulou para si, seja escrupuloso. Confira consigo mesmo antes de fazer escolhas e considere se elas são verdadeiramente aquelas que são as melhores para você.
  3. Mastigue, não engula. Este é tipo uma diversão. Você começa a comer mais, não menos. Pelo menos mais frequentemente. Lanches saudáveis são importantes e permitem-lhe ficar mais satisfeito, para quando chegar às próximas refeições não estar faminto. Muitos descobrem que realmente precisam comer mais do que comem, não menos. O que e quanto comemos em relação a outras coisas é a chave aqui. Pressionar um botão de reset para um saudável e mais fértil estilo de vida é sempre uma escolha que podemos fazer. E é muito mais eficaz do que se culpar ou lavar suas mãos e desistir.
LEIA TAMBÉM:  Congelando sêmen, óvulos ou embriões antes do tratamento de câncer

 

Teste a sua dieta

Neste vídeo, a ginecologista Juliana Amato fala sobre o Resveratrol e seus efeitos na saúde feminina. O Resveratrol é um composto polifenólico presente em várias plantas, com ação antioxidante e anti-inflamatória, e características químicas similares ao estrogênio feminino. Estudos em ratos indicam que pode ajudar na fertilidade, diminuir os sintomas da síndrome dos ovários policísticos e da endometriose, melhorar os sintomas vasomotores da menopausa, prevenir a perda de massa óssea e proteger contra eventos cardíacos. As melhores fontes de Resveratrol são uvas (consumidas com casca), suco de uva, frutas vermelhas, amendoim (com casca) e cacau em pó (com moderação). O consumo excessivo de álcool e chocolate deve ser evitado.

Olá vamos conversar um pouquinho sobre o Resveratrol na saúde Feminina Meu nome é Juliana Amato eu sou ginecologista e vou conversar um pouquinho sobre esse assunto com vocês o Resveratrol ele é um composto polifenólico e ele está presente em muitas plantas a gente vê muito em nuvem amora em frutas vermelhas e eles têm uma ação muito forte antioxidante e anti-inflamatório suas características químicas são muito parecidas com estrogênio das mulheres por isso eles são classificados também como fito estrogênios sobre a fertilidade em 2017 foi publicado um artigo científico na jornal resert e esse estudo ele foi realizado em fêmeas de ratos o que concluiu que ele diminuiu o número de abortamentos nessas ratas e aumentava a sua fe relacionado com a ovulação porém não existem estudos em humanos para que a gente saiba se realmente essa ação tem algum benefício para as mulheres em relação a Esse aspecto de fertilidade já em relação a síndrome dos ovários policísticos os estudos mostram que ele teve a capacidade de diminuir a testosterona e a capacidade de diminuir os níveis de insulina o que estaria relacionado com uma melhora da síndrome metabólica ocasionada no ovário policístico diminuindo assim o estrutismo que é o aumento de pelos e a acne já em 2018 foi publicado um artigo na Journal Foods relacionando o Resveratrol com a diminuição da inflamação em mulheres com endometriose ou seja nesse estudo mostrou-se que o Resveratrol tinha a capacidade de diminuir o processo inflamatório melhorando sintomas da endometriose lembrando-se aqui que não é o tratamento para doença endometriose mas sim para melhora dos sintomas que vem junto com a endometriose em relação ao período da menopausa tiveram vários estudos que mostraram uma melhora dos sintomas vasomotores que ocorrem nessa época da fase da mulher como os calores Além disso ele ajuda a prevenir a perda de massa óssea e também tem uma ação benéfica na parte cognitiva da mulher auxiliando na memória em alguns estudos também Dizem que ele promove uma proteção cardiovascular para eventos vasculares e cardíacos então aqui vai algumas dicas sobre os alimentos que você pode consumir colocar na sua alimentação e que tem um índice adequado de Resveratrol as Uvas as Uvas as melhores são as Uvas vermelhas e as Uvas pretas porque tem uma quantidade elevada de Resveratrol e aqui vale uma observação Elas têm que ser consumidas com casca que aí que essa substância ela fica armazenada e os sucos de Uva tem a mesma eficácia o suco de uva eles contém o Resveratrol também porém em menor quantidade do que a uva fresca e com casca já pegando o gancho do suco de uva Vocês já vão pensar no vinho tinto e o vinho tinto ele tem uma quantidade boa de Resveratrol ele tem uma quantidade de Resveratrol muito semelhante a do suco porém o que eu quero deixar de observação é que o consumo Exagerado do álcool ele é prejudicial para nossa saúde [Música] então o ideal é você é procurar Fontes mais naturais desse Resveratrol e sim pode tomar um vinho tinto num jantar numa refeição mas não exagere e como a gente já disse no início as frutas vermelhas como amora a uva um mirtilo eles têm grandes concentrações de Resveratrol então o ideal é você ter essas frutinhas em casa e fazer um shake de manhã colocar numa receita que você sempre esteja consumindo algum tipo de alimento que tem o Resveratrol o amendoim ele tem Resveratrol na sua casca então você pode consumir o amendoim pequena quantidade durante o dia né diário e lembrando-se que tem que ser consumido com casca Tome muito cuidado porque o amendoim ele também tem a gordura boa mas se consumido grande quantidade ele também pode ser prejudicial para o chocolate plantão já vão me perguntar sobre o chocolate o melhor chocolate a ser consumido é o chocolate meio amargo ou amargo eles têm uma concentração de Resveratrol mas não é tão grande e lembre-se de consumir com prudência porque todo chocolate ele tem açúcar e ele tem gordura e consumidos em exagero vão fazer mal para sua saúde O melhor é você usar o cacau em pó que ele tem uma quantidade maior de Resveratrol mais lembre-se tem que olhar ali na embalagem do produto a quantidade de açúcar que tem para você não achar que tá consumindo um alimento bom e de repente você tá consumindo o índice muito alterado ou muito elevado de Açúcar que vai ser prejudicial para você gostou dessas dicas inscreva-se aqui no nosso canal dê o seu like e Ative o Sininho de notificação [Música]

LEIA TAMBÉM:  Não quero engravidar agora: devo congelar o meu óvulo?

O que você achou?

0 / 5 Resultado 0 Votos 0

Your page rank:

Dra. Juliana Amato

Dra. Juliana Amato

Líder da equipe de Reprodução Humana do Fertilidade.org Médica Colaboradora de Infertilidade e Reprodução Humana pela USP (Universidade de São Paulo). Pós-graduado Lato Sensu em “Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida” pela Faculdade Nossa Cidade e Projeto Alfa. Master em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida pela Sociedade Paulista de Medicina Reprodutiva. Titulo de especialista pela FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e APM (Associação Paulista de Medicina).

Marcações:
>
error: Alert: Content selection is disabled!!