Clínica de Fertilidade e Reprodução Humana. Tel: (11) 5053-2222 Av. Brasil 2283. São Paulo. e-mail

Gravidez múltipla: ter mais de um bebê

Gêmeos

Descobrir que você vai ter gêmeos, trigêmeos ou mesmo quadrigêmeos pode ser excitante, mas também pode trazer problemas e preocupações para você, seu parceiro e familiares. Se você está esperando mais de um bebê, é importante que esteja bem preparada para as mudanças que irão ocorrer durante a gravidez e após o nascimento dos bebês.

Esta informação é para você que sabe que está carregando mais de um bebê. Aqui lerá sobre:

  • os diferentes tipos de gravidez múltipla
  • o que isso significa para você e seus bebês
  • os cuidados que você receberá durante a gravidez
  • as opções de nascimento para que você possa fazer uma escolha informada.

Esta página fornece uma visão geral da gravidez múltipla: centra-se principalmente em gêmeos, mas é relevante para qualquer gravidez onde espera-se mais de um bebê. Mais informações e suporte será forncidal por seu obstetra.

O que é uma gravidez múltipla?

Uma “gravidez múltipla” é o termo usado quando você está esperando dois ou mais bebês ao mesmo tempo. Ocorre em cerca de uma em cada 80 gestações. O tratamento de fertilidade aumenta as chances de gestação múltipla.

Quais são os diferentes tipos de gravidez múltipla?

Na sua primeira ultra-sonografia, que confirma se está carregando gêmeos ou trigêmeos, é importante descobrir a corionicidade da sua gravidez. Isso serve para ajudar a identificar se seus bebês compartilham uma placenta única e é importante porque os bebês que compartilham uma placenta têm um maior risco de complicações.

 

Gêmeos podem ser:

  • Diamniótico dicoriônico (DCDA) – se dois óvulos são fertilizados ou se um óvulo divide-se logo após a fertilização, cada bebê tem sua própria placenta com sua própria membrana exterior chamada “córion” e seu próprio saco amniótico
  • Diamniótico monocoriônico (MCDA) – se o óvulo fertilizado se divide um pouco mais tarde, os bebês compartilham uma placenta e córion mas cada um tem o seu próprio saco amniótico; Estes bebês são sempre idênticos
  • Monoamniótico monocorônico (MCMA) – muito menos comum, o óvulo fertilizado se divide mais tarde e os bebês compartilham a placenta e o córion e estão dentro do mesmo saco amniótico; Estes bebês são sempre idênticos; Isto é raro e acarreta riscos adicionais.

Da mesma forma, os trigêmeos podem ser tricoriônicos (cada bebê tem uma placenta e córion separados), dicoriônicos (dois dos três bebês compartilham uma placenta e o córion e o terceiro bebê está separado), ou monocoriônicos (todos os três bebês compartilham uma placenta e o córion).

Se seus bebês compartilham uma placenta, eles são idênticos ou monozigóticos. A maioria dos bebês que não compartilham uma placenta são não-idênticos ou dizigóticos. No entanto, é possível que bebês que não partilham uma placenta sejam idênticos também. Isto ocorre porque quase um terço dos gêmeos monozigóticos ou idênticos terão, cada um, sua própria placenta e, portanto, a mesma aparência em exames de ultra-som como os gêmeos DCDA (não idênticos ou dizigóticos).

O que significa uma gravidez múltipla para mim e meus bebês?

A maioria das mulheres que têm uma gestação múltipla têm uma gravidez saudável e bebês saudáveis. No entanto, as complicações são mais comuns em gravidez múltipla e deve-se ter cuidado extra durante a gestação, inclusive mais exames de ultra-som reduzem esses riscos para você e seus bebês.

Para você

Pequenos problemas que muitas mulheres grávidas experimentam, tais como o enjôo matinal, azia, inchaço dos tornozelos, varizes, dores nas costas e cansaço, são mais comuns em gestações múltiplas. Eles melhoram naturalmente depois que os bebês nascem.

Quaisquer problemas que possam surgir em qualquer gravidez são mais comuns com gêmeos e incluem:

  • Anemia – Geralmente causada por uma escassez de ferro porque os bebês em desenvolvimento usam uma grande quantidade de ferro
  • Pré-eclâmpsia – uma condição que provoca pressão alta e proteína na urina
  • Maior chance de uma hemorragia mais forte do que o normal após o nascimento – médicos obstetras são treinados para lidar com essas situações
  • Uma chance maior de precisar de uma cesariana ou parto vaginal assistido para o nascimento de seus bebês.

Para seus bebês

Prematuridade

Você está mais propensa a ter seus bebês mais cedo, se estiver esperando gêmeos ou trigêmeos:

  • cerca de 60 em cada 100 conjuntos de gêmeos vão nascer espontaneamente antes de 37 semanas de gravidez
  • cerca de 75 em cada 100 conjuntos de trigêmeos vão nascer espontaneamente antes de 35 semanas
  • em comparação, somente aproximadamente 10 em cada 100 mulheres grávidas com um bebê vão dar à luz antes de 37 semanas.

Os bebês que nascem antes das 37 semanas de gestação têm um risco aumentado de problemas, particularmente com a respiração, alimentação e infecção. Quanto mais cedo seus bebês nascem, mais provável que seja esse o caso. Eles talvez precisem ser atendidos em uma unidade neonatal. Você deve ter suporte para ficar tanto tempo quanto você puder com eles, e será encorajada a amamentar. 

Ter um bebê nascido precocemente pode ser preocupante e angustiante para os pais. Seus bebês são mais propensos a precisar de cuidados especiais após o nascimento. Seu médico obstetra ficará feliz em falar com você sobre isso e poder lhe dar informações sobre grupos de apoio que você possa achar útil.

Problemas com o crescimento

Ter gêmeos aumenta a chance da placenta não funcionar tão bem quanto deveria. Isso pode afetar o crescimento e o bem-estar dos bebês.

Síndrome da transfusão intergemelar (TTTS)

Gêmeos que compartilham uma placenta (gravidez monocoriônica) também compartilham o suprimento de sangue. Em cerca de 15 em cada 100 gestações de gêmeos monocoriônicos, o fluxo de sangue pode ser desequilibrado. Chamamos esta de Síndrome da transfusão intergemelar (TTTS). Um bebê, o doador, recebe muito pouco sangue e tem uma baixa pressão arterial, enquanto o outro bebê, o destinatário, recebe muito sangue e tem uma pressão arterial elevada. Você será monitorada com exames frequentes para detectar sinais de TTTS. Pode ser leve e pode não exigir qualquer tratamento, ou pode ser grave, caso em que será oferecido tratamento em um hospital com conhecimentos especializados.

Que cuidado especial eu preciso ter durante a gravidez?

Você estará sob os cuidados de uma equipe de cuidados de saúde especializada e será aconselhada a ter seus bebês em uma unidade de maternidade que possue uma unidade neonatal. Sua equipe geralmente incluirá um obstetra especializado em gestações múltiplas.

Ter uma gravidez múltipla significa que você precisará de mais visitas à clínica pré-natal no seu hospital. Você receberá exames extras de ultra-som para monitorar o crescimento dos seus bebês mais de perto.

  • Para gestações de gêmeos onde os bebês, cada um, têm sua própria placenta (dicoriônica), isto significará fazer um exame de ultra-som a cada 4 semanas.
  • Se seus bebês compartilham uma placenta (monocoriônica), sua gravidez será monitorada mais de perto, com exames indicados a cada 2 semanas a partir de 16 semanas de gravidez.
  • Você pode ser aconselhada a tomar comprimidos de ferro e ácido fólico diariamente durante a gravidez.
  • Se estiver tendo gêmeos e tem outros fatores de risco para pré-eclâmpsia, você pode ser aconselhada a tomar aspirina em baixa dose de 12 semanas de gravidez em diante, para reduzir o risco.

Ainda preciso testar para a síndrome de Down e outras anomalias?

Como todas as mulheres, você pode realizar um exame com cerca de 12 a 14 semanas para detectar condições cromossômicas, como a síndrome de Down. Mesmo em gestações múltiplas, os exames de sangue realizados ao mesmo tempo podem ser combinados com os resultados do ultra-som para avaliar o risco de um ou ambos os seus bebês terem um problema cromossômico.

Também será solicitado um outro ultra-som em cerca de 20 semanas para analisar o desenvolvimento dos seus bebês. A chance desses testes encontrarem um problema é ligeiramente maior do que se você estivesse grávida de apenas um bebê. Sua equipe de especialistas deve oferecer conselhos se o exame mostrar quaisquer problemas com a gravidez.

 

Conselhos e informações

Durante a gravidez, seus médicos vão lhe dar informações e conselhos sobre:

  • planejamento do nascimento, incluindo calendário e tipos de alívio de dor e de nascimento
  • cuidar de seus bebês após o nascimento
  • cuidados para você depois que seus bebês nascerem, incluindo a contracepção.

Onde eu deveria ter meus bebês?

Será informada para dar à luz em uma unidade de maternidade com infra estrutura adequada. Isto pode ser em sua unidade local ou em uma unidade mais especializada, dependendo de como sua gravidez progride e quando começa o seu trabalho.

Quando devem nascer meus bebês?

Você pode entrar em trabalho de parto cedo com gravidez múltipla. Mesmo se não o fizer, você provavelmente será aconselhada a ter seus bebês antes de sua data prevista de nascimento (nascimento eletivo). Isto é feito ao ter o trabalho de parto iniciado (induzido) ou por uma cesariana.

O momento exato do nascimento para gravidez múltipla depende de circunstâncias individuais e deve ser discutido com seu obstetra; no entanto, se a sua gestação não tiver sido complicada, recomenda-se que seja indicado nascimento eletivo de:

  • 37 semanas de gestação, se você estiver grávida de gêmeos dicoriônicos (bebês com placentas separadas)
  • 36 semanas, se você estiver carregando gêmeos monocoriônicos (bebês que compartilham uma placenta)
  • 35 semanas, se você estiver carregando trigêmeos.

Se você tem algum interesse em ter seus bebês nascidos em outros momentos, deve falar com seu médico, pois continuar a gravidez além destas datas aumenta o risco de danos para seus bebês.

Como vou ter meus bebês?

Você será capaz de discutir o seu plano de parto com seu obstetra. Sua decisão de ter um parto vaginal ou cesariana dependerá de vários fatores, incluindo a posição da(s) placenta(s), como os bebês estão crescendo e se você teve uma cesariana anterior.

Gêmeos

Se o bebê mais próximo do colo do útero (chamado frequentemente de gêmeo de apresentação) estiver de cabeça para baixo e você não tem outras complicações então deve ser capaz de ter um parto vaginal, se desejar. A posição do seu segundo gêmeo pode mudar depois que o primeiro bebê nasce e não deve influenciar em como você optará por dar à luz.

Se o bebê mais próximo do colo do útero (cérvix) estiver com o inferior para baixo (invertido) no final da gestação, uma cesariana é geralmente recomendada.

Tanto o parto vaginal quanto a cesariana tem riscos e benefícios, e é importante considerar as opções com cuidado e falar sobre sua situação individual com seus profissionais de saúde.

Se você decidiu ter uma cesariana, mas quer entrar em trabalho de parto naturalmente, você deve ir direto para o hospital. A operação será feita logo que possível. No entanto, ocasionalmente, o trabalho de parto pode estar muito avançado e pode ser mais seguro para você e seus filhos se eles nascerem pela vagina. Se você for entrar em trabalho de parto muito cedo na gravidez, pode ser avisada de que seria melhor para seus gêmeos nascerem pela vagina.

 

Trigêmeos, quadrigêmeos e gêmeos monoamnióticos

Estes bebês são nascem geralmente por cesariana, a menos que você esteja em trabalho de parto muito prematuro ou que você tenha dado à luz ao primeiro filho muito rapidamente.

Sua preferência é importante e deve ser dado tempo suficiente para considerar todas as informações relevantes antes de decidir o que melhor lhe convier.

Trabalho de parto e nascimento

A monitoração dos batimentos cardíacos dos seus bebês durante o trabalho de parto é recomendada, pois mostra o quão bem eles estão lidando; no entanto, fazer isso pode tornar menos fácil de você se mover. 

Você pode desejar ter uma anestesia epidural para alívio da dor. Isto pode ser útil, se surgir alguma complicação e seus bebês precisarem nascer por cesariana, fórceps ou ventosa (vácuo/ventouse). Não é essencial e as alternativas devem ser discutidas com você.

Após o nascimento do seu primeiro filho, o cordão será fixado e cortado da maneira usual, mas a placenta vai ficar dentro do útero até o segundo bebê nascer.

As parteiras e médicos irão verificar se o segundo bebê vem de cabeça-primeiro ou com a parte inferior-primeiro, ao sentir sua barriga, fazendo um exame interno e pela realização de uma ultra-sonografia. Conforme o segundo bebê vem pelo canal de nascimento, a segunda bolsa pode ser rompida. Um parto normal geralmente ocorre dentro de cerca de 30 minutos a uma hora.

Embora seja incomum que o primeiro gêmeo nasça por via vaginal e o segundo nasça por cesariana, pode ocorrer se o segundo bebê precisar nascer com urgência e/ou um parto vaginal não for seguro. Isso pode acontecer entre 2-10 em cada 100 nascimentos vaginais de gêmeos.

Um obstetra estará na sala de parto ou perto. Médicos e enfermeiros especializados no cuidado de bebês recém-nascidos podem também estar presentes e um anestesista pode estar lá para garantir que sua dor seja controlada. Os funcionários podem ajudá-la e responder a quaisquer perguntas que você tenha.

Aleitamento materno

O leite materno é o melhor para os recém-nascidos e seu corpo deve produzir leite suficiente para seus bebês. Se você encontrar dificuldades, sua parteira lhe oferecerá o aconselhamento e apoio que você precisa.

Como eu lido com dois bebês de uma vez?

Gêmeos vêm frequentemente mais cedo e você terá um impacto maior do que se você estivesse tendo apenas um bebê. Você poderia considerar parar de trabalhar cedo, possivelmente em cerca de 28 semanas.

Quando os bebês nascerem, será um tempo muito ocupado para todo o agregado familiar mas se tornará muito mais fácil se você for apoiada e aceitar ajuda quando for oferecido. Ajudará se estabelecer uma rotina tão cedo quanto possível. Procure por atividades e grupos de apoio em sua área local.

 

Pontos-chave

  • Gravidez múltipla ocorre em cerca de uma em cada 80 gestações.
  • Embora a maioria das mulheres com gestações múltiplas tenha uma gravidez saudável e bebês saudáveis, as complicações são mais comuns.
  • Controles pré-natais extras e exames de ultra-som para monitorar seus bebês serão oferecidos.
  • Você está mais propensa a ter seus bebês mais cedo, se você tiver uma gravidez múltipla.
  • Você será informada para dar à luz em uma unidade de maternidade com especialistas.
  • Seu obstetra e grupos de apoio podem lhe fornecer conselhos e apoio depois que seus bebês nascerem.
O que você achou deste conteúdo?: 
0
Sem avaliações

Dra. Juliana Amato: Especialista em Reprodução Humana

Dra. Juliana Amato
Ginecologista, Obstetra. Chefe da Reprodução Humana do Instituto Amato
Tratamento de Infertilidade em Laboratório de Reprodução Humana(11) 5053-2222
Tudo sobre tratamento da infertilidade. Ajuda para Engravidar.
www.fertilidade.org
Clínica de Reprodução Humana: Ajuda para engravidarAv Brasil, 2283, São Paulo, SP
FacebookTwitterYoutubeLinkedin