Clínica de Fertilidade e Reprodução Humana. Tel: (11) 5053-2222 Av. Brasil 2283. São Paulo. e-mail

Anomalias das trompas

fluido fica retido no tubo e faz com que ele inche

As trompas de Falópio são dois "tubos” contráteis anexados ao lado esquerdo e ao lado direito do útero. Cada tubo estende-se desde o útero para o ovário e sua função é pegar o óvulo, assim que ele é liberado do ovário. As extremidades das trompas de falópio são alargadas e têm delicadas estruturas semelhantes a dedos chamadas fímbrias. Quando o ovário libera um óvulo ou ovócito, as fímbrias pegam o óvulo e o direcionam para dentro do tubo. Enquanto o óvulo passa pelas trompas de Falópio, ele recebe nutrição e um ambiente perfeito para a fertilização. O óvulo e o espermatozoide geralmente se encontram na porção distal do tubo, onde ocorre a fecundação. É vital que a trompa de Falópio esteja aberta e funcionando corretamente para permitir que o óvulo e o espermatozoide se encontrem e que o óvulo fertilizado se mova até o útero para implantação.

Tubos que tenham sido danificados por infecção prévia ou endometriose podem afetar severamente a chance de um casal conseguir a gravidez. Também existem Anormalidades Congênitas das trompas de falópio que podem dificultar a captação do óvulo.

 

Obstrução Tubária

 

Mulheres que tiveram infecções pélvicas, endometriose ou cirurgia que envolvem inflamação podem causar cicatrizes ao redor do útero e das trompas de Falópio. Mulheres que tiveram uma gravidez ectópica podem também ter obstrução tubária. A obstrução pode ser causada por várias outras condições, tais como:

  • Infecções pélvicas (tais como a doença inflamatória pélvica e doenças sexualmente transmissíveis)
  • Uma ruptura do apêndice ou cirurgia na pelve ou abdômen inferior
  • Uma gravidez tubária ou ectópica, nas trompas de Falópio
  • Malformação das trompas de Falópio
  • Endometriose
  • Aderências pélvicas entre estruturas normalmente não conectadas no útero ou na pelve
  • Anormalidades Congênitas

 

Hidrossalpinge

 

Uma trompa de Falópio bloqueada que se torne preenchida com líquido é chamada de hidrossalpinge. Esta não só causa infertilidade, como também pode reduzir a eficácia de outros tratamentos de infertilidade. A condição ocorre quando há lesão nas Trompas de Falópio, geralmente devido a infecção, que faz com que a extremidade do tubo se feche. Como resultado, o fluido fica retido no tubo e faz com que ele inche. Este fluido normalmente vazaria para fora da extremidade do tubo, mas já que o tubo está bloqueado na verdade os vazamentos retornam para o útero. Este fluido mostrou ser capaz de diminuir as chances de engravidar, em uma quantidade significativa. Se um embrião é implantado no útero usando FIV, este refluxo das trompas no útero pode diminuir as chances de sucesso de um terço à metade, a menos que seja tratado antes do tempo.

O sintoma mais comum de obstrução tubária é a infertilidade.

 

Diagnóstico de Danos Tubais

 

Fator Tubário e infertilidade é um problema muito comum e por causa disso nós rotineiramente examinamos para determinar se os tubos estão abertos e se não estão danificados, como parte dos testes habituais de fertilidade. No Plano de FIV nós rotineiramente usamos um dos dois tipos de exames de diagnóstico para verificar a permeabilidade tubária em um histerosalpingograma (HSG) e em um procedimento cirúrgico, a laparoscopia diagnóstica.

 

O que você achou deste conteúdo?: 
0
Sem avaliações

Dra. Juliana Amato: Especialista em Reprodução Humana

Dra. Juliana Amato
Ginecologista, Obstetra. Chefe da Reprodução Humana do Instituto Amato
Tratamento de Infertilidade em Laboratório de Reprodução Humana(11) 5053-2222
Tudo sobre tratamento da infertilidade. Ajuda para Engravidar.
www.fertilidade.org
Clínica de Reprodução Humana: Ajuda para engravidarAv Brasil, 2283, São Paulo, SP
FacebookTwitterYoutubeLinkedin