Doação de óvulos

Doação de óvulos

Algumas mulheres não podem produzir óvulos, geralmente porque seus ovários não estão funcionando ou foram removidos. Se você está nessa situação, você pode desejar considerar receber doação de óvulos – ou seja, usar óvulos de outra mulher – para engravidar.

Você deve ser indicada para essa opção se:

  • seus ovários pararam de funcionar mais cedo, ou após a quimioterapia ou radioterapia ou
  • você tem uma anormalidade no cromossomo, como síndrome de Turner ou
  • seus ovários foram removidos.

Também pode ser indicado esta opção se você não teve sucesso com a FIV ou se há um alto risco de transmitir uma doença genética para seus filhos.

Se está considerando receber doação de óvulos, o especialista em reprodução humana vai aconselhar sobre o que o tratamento vai significar para você, para as crianças que você já tem, e para todas as crianças que você pode ter como resultado do tratamento.

Doando seus óvulos

Se você está considerando doar seus óvulos, seu médico deve oferecer à você informações sobre os riscos associados com a estimulação ovariana e a coleta de óvulos. Todos as doadoras de óvulos em potencial devem conversar com médico responsável para ajudá-las a pensar sobre as implicações da doação para si, seus próprios filhos e quaisquer crianças que possam ter como resultado da doação.

Ocasionalmente, uma mulher em tratamento de fertilidade pode optar por doar alguns dos seus óvulos em troca de um benefício, como a FIV com desconto. Seus óvulos são então doados para uma mulher que é incapaz de produzir seus próprios óvulos. Isso às vezes é chamado de “partilha de óvulos”. Qualquer pessoa que esteja considerando tomar parte em tal procedimento deve ser indicada à oportunidade de ver um conselheiro independente para falar sobre o que isso significará para elas.

LEIA TAMBÉM:  Autismo, Infertilidade e Procedimentos de Fertilização In Vitro – "Não há Risco Associado de Autismo"
Marcações:
nv-author-image

Dra. Juliana Amato

Líder da equipe de Reprodução Humana do Fertilidade.org Médica Colaboradora de Infertilidade e Reprodução Humana pela USP (Universidade de São Paulo). Pós-graduado Lato Sensu em “Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida” pela Faculdade Nossa Cidade e Projeto Alfa. Master em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida pela Sociedade Paulista de Medicina Reprodutiva. Titulo de especialista pela FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e APM (Associação Paulista de Medicina).