Pular para o conteúdo
exame do homem

Como detectar a infertilidade nos homens

Como detectar a infertilidade nos homens

A infertilidade masculina pode ocorrer por uma doença única, porém é muito comum haver diferentes fatores que, quando associados, levam à redução da fertilidade. Mas, mesmo assim, a subfertilidade masculina geralmente é mais fácil de ser detectada e tratada do que a feminina. Os problemas mais comuns que ocasionam a infertilidade no homem são:

  • Contagem baixa de espermatozoides.
  • Bloqueio das vias que transportam os espermatozoides.
  • Infecção nos testículos.
  • Dificuldade de ereção.

Para qualquer um desses problemas, os testes e exames laboratoriais são essenciais para um diagnóstico. Diferentemente da mulher, algumas causas da infertilidade masculina são assintomáticas e podem passar desapercebidas até o momento que o casal deseje ter um filho.

Inicialmente, o homem pode recorrer a um exame caseiro para verificar se sua contagem de espermatozoides está acima ou abaixo de 15 milhões por mililitro de esperma. Esse teste rápido auxilia na detecção da infertilidade por apresentar um resultado qualitativo de fácil interpretação. Quando o resultado desse teste for negativo, indicando uma contagem baixa de esperma, o homem deverá procurar um médico. Esse especialista irá recorrer a mais exames clínicos a fim de descobrir a causa da sua fertilidade reduzida.

Um dos exames que o especialista pode solicitar é o espermograma. Ele mensura a mobilidade, forma e quantidade específica de espermatozoides de um homem através de uma análise laboratorial. Além desse, avaliações hormonais podem ser requeridas devido ao fato de que os hormônios interferem na produção de espermatozoides.

Em casos de detecção de baixa concentração de espermatozoides, a investigação incluirá um exame cariótipo e a pesquisa de microdeleção do cromossomo Y.

Em alguns casos, o exame físico da bolsa testicular e a ultrassonografia escrotal serão necessários para avaliar o volume dos testículos e a presença de alterações como hidrocele ou nódulos. Esses testes são normalmente associados ao exame de dopplerfluxometria, que avalia a existência de refluxo sanguíneo venoso da bolsa escrotal, a fim de diagnosticar a varicocele.

Ainda, pode ser solicitado um exame da urina após a ejaculação a fim de detectar uma possível ejaculação retrógrada.

Por fim, o exame de fragmentação de DNA espermático avaliará a qualidade do material genético do espermatozoide. Isso poderá indicar uma infertilidade causada a partir de falha genética no gameta masculino.

Se você tem dúvidas sobre sua fertilidade ou encontra dificuldades para engravidar, não adie os exames. Quanto mais cedo for identificado e tratado o problema, maiores serão as chances de uma concepção.

nv-author-image

Dra. Juliana Amato

Líder da equipe de Reprodução Humana do Fertilidade.org Médica Colaboradora de Infertilidade e Reprodução Humana pela USP (Universidade de São Paulo). Pós-graduado Lato Sensu em “Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida” pela Faculdade Nossa Cidade e Projeto Alfa. Master em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida pela Sociedade Paulista de Medicina Reprodutiva. Titulo de especialista pela FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e APM (Associação Paulista de Medicina).

>
error: Alert: Content selection is disabled!!

Dicas para conseguir engravidar

Receba o livro definitivo de tratamento para casais que desejam engravidar

Ao baixar o livro você concorda com nossos termos

× Como posso te ajudar? Available from 08:00 to 20:30 Available on SundayMondayTuesdayWednesdayThursdayFridaySaturday