Pular para o conteúdo

Remédios caseiros para candidíase

Estamos aqui hoje para falar de um assunto que pode ser muito incômodo e desagradável: a candidíase. Esse tipo de infecção é comum tanto em mulheres quanto em homens e pode ser causada por um fungo que vive na região íntima do nosso corpo. Quando a imunidade está baixa, esse fungo pode se proliferar em excesso e causar a infecção na região genital.

E o que são os sintomas da candidíase? Pode ser dor ou queimação ao urinar, vermelhidão ou inchaço na região genital e coceira intensa. Se você perceber esses sintomas, é importante procurar um médico o mais rápido possível para começar o tratamento.

E para acelerar esse tratamento, além dos medicamentos receitados pelo médico, você pode utilizar alguns remédios caseiros para candidíase. No post, vamos falar mais sobre quais são esses remédios e como utilizá-los de forma eficaz. Não deixe de conferir!

Sumário

Now Foods, CANDIDA APOIO 90 VCAPS
Sabonete íntimo Natural Vegano Com Ativos de Ação Contra Candida e Coceira
Sabonete líquido íntimo Dermacyd Neutralize 24h, 200 ml, Branco
Sabonete Íntimo Si31 Odor Block Tratamento Para Candidíase
Now Foods, CANDIDA APOIO 90 VCAPS
Sabonete íntimo Natural Vegano Com Ativos de Ação Contra Candida e Coceira
Sabonete líquido íntimo Dermacyd Neutralize 24h, 200 ml, Branco
Sabonete Íntimo Si31 Odor Block Tratamento Para Candidíase
R$ 229,80
R$ 45,00
R$ 23,95
R$ 39,99
-
-
-
-
Now Foods, CANDIDA APOIO 90 VCAPS
Now Foods, CANDIDA APOIO 90 VCAPS
R$ 229,80
-
Sabonete íntimo Natural Vegano Com Ativos de Ação Contra Candida e Coceira
Sabonete íntimo Natural Vegano Com Ativos de Ação Contra Candida e Coceira
R$ 45,00
-
Sabonete líquido íntimo Dermacyd Neutralize 24h, 200 ml, Branco
Sabonete líquido íntimo Dermacyd Neutralize 24h, 200 ml, Branco
R$ 23,95
-
Sabonete Íntimo Si31 Odor Block Tratamento Para Candidíase
Sabonete Íntimo Si31 Odor Block Tratamento Para Candidíase
R$ 39,99
-

O uso de remédios caseiros para candidíase é uma forma de acelerar o tratamento, a candidíase é um tipo de infecção que atinge tanto as mulheres como os homens.

Ela é causada por um fungo que vive na região íntima das pessoas, ele se prolifera de forma exagerada quando a imunidade está baixa, causando então a infecção na região genital.

Quando ela surge nas mulheres e também nos homens é comum apresentar alguns sintomas como dor ou queimação ao urinar, vermelhidão ou inchaço na região genital e coceira intensa.

O homem ou a mulher que perceber esses sintomas deve procurar um médico e, se for o caso, começar o tratamento imediatamente.

Que pode ser realizado alguns medicamentos que prescritos pelo médico e também pelo uso de remédios caseiros para candidíase. Observe no post quais são eles.

O vídeo fala sobre algumas dicas para evitar a candidíase durante a quarentena, quando as pessoas ficam mais tempo em casa. As dicas incluem manter uma alimentação saudável e diminuir o consumo de carboidratos simples e doces, praticar atividade física, manter uma boa higiene íntima usando sabonete apropriado para a região genital, usar roupas leves e evitar usar roupas muito apertadas ou molhadas por muito tempo, e manter a higiene dos objetos de uso pessoal, como toalhas e absorventes.

o olá hoje a gente vai conversar um  pouquinho sobre algumas dicas para  evitar a candidíase nesse momento que a  gente tá em casa em quarentena que a  gente sai muito pouco ou às vezes nem  sai é importante a gente manter alguns  cuidados em casa para evitar uma  candidíase de repetição porque nesse  momento que a gente fica mais parado em  casa a gente come mais comendo mais a  gente abusando os carboidratos nos doces  e para quem já tem uma propensão a ter  candidíase de repetição ela pode  aparecer então vamos lá o que é  interessante fazendo esse período não  entre nessa de que a estou em casa vou  fazer um bolo vou fazer uma massa vou  comer tenho criança em casa estou  ansioso então eu não tenho o que fazer  se não comer não entre nessa mantém uma  alimentação  o fábio diminua a ingesta de  carboidratos simples de preferência aos  carboidratos complexos e mede a  quantidade não em grande quantidade  evite os doces de preferência para  frutas mesmo assim não em grande  quantidade porque as frutas elas têm a  frutose que isso também sim excesso  podem aumentar a propensão de ter uma  candidíase mas melhor do que o açúcar  vamos pelas frutas outras dica muito  importante é manter-se ativo manter-se  ativo vai fazer uma atividade física  nessa época de pandemia tem vários  personais profissionais da educação  física dando aulas gratuitas no  instagram então não tem desculpas para  ficar parado entre e faça essas aulas  são aulas adequadas para se fazer em  casa se você mora em casa e tá  aproveitando  o tipo de sol para ficar na piscina  lembre-se muita piscina muita umidade de  nessa época profecia a candidíase então  entre na piscina troque o seu maiô deixe  seu maior secar no sol tem esses  cuidados essenciais manter uma higiene  vaginal adequada o que quer dizer isso  na hora do banho lave bem a região  genital o ideal é que se lave com  sabonetes de ph balanceado próprios para  região esse sabonetes em barra eles têm  o ph muito básico e a o ph vaginal tem  um ph mais ácido se você usa muito  sabonete em barra para lavar essa região  vaginal ela vai mudar o ph da sua vagina  e você vai ter mais propensão a ter um  corrimento uma candidíase então i  o que você lave com sabonete apropriados  para essa região vaginal se tiver ácido  lático muito melhor não tem uma marca  específica no mercado existem vários  tipos desses tipos de sabonete tem gente  que perguntar e sabonete neutro pode é  melhor do que o sabonete em barra que é  tem o ph mais básico mas não é o ideal  na falta de um sabonete íntimo em casa  pode usar o neutro porém você não vai  estar livre de ter uma candidíase esses  dias que tá em casa o ideal também é  usar roupas mais leves de preferências  vestidos vestidos mais compridos que  você possa ficar sem calcinha em casa  para arejar essa região e evitar também  a alguns tipos de corrimento se você  gostou do nosso vídeo e inscreva-se no  nosso canal dê o seu like e ative o  sininho de notificação  [Música]  e aí  e aí 

Remédios caseiros para candidíase

Alguns remédios caseiros naturais que você pode usar para tratar da infecção na região genital são:

Banho com camomila

A camomila é uma erva que possui propriedades anti-inflamatórias, e elas ajudam a aliviar a irritação e a coceira vaginal causada pela candidíase.

Para usá-la você precisa colocar três colheres de camomila em uma bacia e adicionar um litro de água quente.

Deixe a temperatura baixar um pouco e em seguida sente-se sobre a bacia por cinco minutos, faça esse processo todos os dias.

Bicarbonato de sódio

Quando essa infecção surge na boca ela pode ser tratada também com Bicarbonato de Sódio, para isso é necessário preparar uma mistura de 50 gramas para um litro de água.

Em seguida você deve fazer alguns bochechos e cuspindo em seguida a solução.

Por outro lado, no caso da candidíase vaginal, a mistura deve ser preparada com água morna.

Nesse caso, você deve fazer um banho de assento e ficar sentado sobre a bacia por pelo menos 15 minutos todos os dias durante uma semana.

Alho

O Alho é um alimento que contribui para o fortalecimento do sistema imunológico, além de ajudar a combater os microrganismos que causam doenças.

Então, para tratar da candidíase, a recomendação é ingerir dois dentes de alho por dia, preferencialmente crus para que o organismo possa aproveitar as propriedades.

Óleo de orégano

O óleo de orégano possui propriedades antifúngicas e também efeitos antimicrobianos, esses dois elementos ajudam a recuperar a saúde das mucosas.

Então, o remédio caseiro consiste em misturar três gotas do óleo com uma colher de azeite de oliva e aplicar na região afetada.

O vídeo fala sobre a candidíase, uma infecção fúngica causada pelo fungo Candida albicans, que pode afetar a região íntima de mulheres e homens. A candidíase é mais comum em mulheres após a adolescência e idade adulta, mas pode ser recorrente em alguns casos. Ela pode ser tratada com medicamentos antifúngicos, mas é importante também mudar hábitos de vida e alimentação para prevenir infecções futuras. Isso inclui diminuir a ingestão de carboidratos, reduzir a inflamação do organismo e melhorar a imunidade. É importante também manter uma higiene adequada, evitar roupas muito apertadas e usar sabonete íntimo com pH balanceado. Se os sintomas persistirem, é importante procurar um médico.

Olá, hoje o nosso vídeo vai ser sobre um assunto muito  interessante e muito frequente no consultório ginecológico.  Nós vamos falar da associação da candidíase com hábitos de  vida e alimentação. Você sabia que a candida, ela é um fungo  que a gente já tem no nosso organismo? Toda mulher tem,  todos os homens também têm. Mas na mulher, por um desequilíbrio  dessa flora vaginal, ela pode dar a famosa candidíase. Quando  a gente tem uma queda das nossas defesas imunológicas, essa  população de candida, ela aumenta e ela pode causar  infecções não só na vagina, mas ela pode causar infecções na  pele, no intestino, na uretra e também até lesões e infecções  cerebrais. Você sabia disso? Cerca de 8% só das  infecções fúngicas da candidíase, elas se tornam  recorrentes, ou seja, a maioria dos episódios de candidíase  que a gente tem na nossa vida, eles são autolimitados, mas se  você não muda seus hábitos de vida e sua alimentação, o que  pode acontecer é você ter esses episódios com recorrência e a  vagina ela é um ambiente muito propício pra proliferação da  cândida ou de qualquer outro fungo e por quê? Porque ela é  uma região muito úmida, escurinha e que tem um aporte  muito grande de glicose. Você sabe qual são os focos que a  gente tem que ter no tratamento de uma candidíase? O que a gente  tem que ter em mente é que quando a gente tem um episódio  de candidíase, primeiro episódio é tranquilo, muitas vezes a gente  consegue só com medicação antifúngica tratar e você nunca  mais vai ter esse episódio. Agora, se ele começa a ficar  recorrente, alguma coisa tem de errado e os focos desse  tratamento a gente tem que pensar na saúde intestinal,  diminuir os fatores do nosso organismo que tão fazendo esse fungo  crescer, melhorar a nossa imunidade, aqui vou dar uma  dica de como melhorar a nossa imunidade também e tentar  reduzir o que a gente conseguir da inflamação do nosso  organismo. Muito se fala em doenças inflamatórias hoje em  dia e muitos estudos mostram que a base da maioria das  doenças de hoje em dia vem da inflamação crônica do nosso  organismo. Por que a gente tem essa inflamação crônica? Nossos  hábitos de vida. Hoje em dia a gente sabe que a nossa  alimentação não é mais alimentação de antigamente,  hoje em dia a gente tem muitos químicos, tem muitos  estabilizantes na alimentação, é qualquer coisa que a gente  compra no supermercado, a gente tem que abrir um pacotinho  porque é muito industrializado e com isso o nosso corpo foi se  inflamando porque tem vários conteúdos dentro dessa  alimentação que fazem mal pra gente. E você os sintomas da  candidíase? Os principais sintomas são: um corrimento que  a mulher sente que sai da vagina, gruda na calcinha, é um  corrimento esbranquiçado, ele aparece em grumos e quando eu  digo grumos, ele tem um aspecto de jornal molhado, parece  mesmo, se você pega a consistência é de um papel  molhado. Além disso, esse corrimento, ele coça muito,  então tem muita coceira na região da vagina, na região da vulva,  pode ter um inchaço nessa região vaginal também, uma  irritação de toda a pele da vulva, de toda a parede  vaginal, há um exame ginecológico que a gente  observa é que toda mucosa da vagina ela fica muito  hiperimeada, ou seja, ela fica muito vermelha de tão irritada  que ela fica. E outro sintoma muito comum é a dor na relação  sexual por conta dessa inflamação. Quando você tem  relação e tá com candidíase, a própria ejaculação do homem já  já deixa a região mais irritada e com isso você vai sentir os  sintomas mais agudamente. Então o que eu indico é tratar,  procurar um médico, tratar com antifúngico, se possível e o  parceiro tiver algum tipo de coceira, algum tipo de sintoma,  tratar o parceiro também, mas o que a gente tem que lembrar é  que na candidíase, os hábitos de vida que a gente leva e  alimentares contam muito. Quais são os nutrientes que a gente  tem que manter na nossa alimentação pra gente conseguir  o maior aporte de macronutrientes, diminuir essa  inflamação e aumentar a nossa imunidade? Então, a vitamina A.  A vitamina A, a gente encontra nesses vegetais mais  amarelados, mais alaranjados, a vitamina C nas frutas cítricas,  a vitamina D no sol, o zinco, o cobre, o ferro, o selênio e todos  esses que eu falei agora, todos juntos a gente encontra em  carne vermelha, em castanha, nesses vegetais bem verdes como  espinafre, brócolis, a gente encontra nos ovos, no peixe.  Então, inclua isso na sua alimentação e lembre-se,  mudança de hábito também na sua vida diária, ou seja, pra  candidíase, a gente tem que evitar manter o biquíni molhado, por exemplo,  na praia ou na piscina, evitar roupas muito apertadas e uma  coisa muito importante, diminuir os carboidratos,  porque tudo que é carboidrato que a gente come vira açúcar no  nosso organismo e a cândida adora um açúcar, fungo adora  glicose pra poder aumentar sua população e dá infecção. E aqui  eu vou dar uma dica de alguns elementos antifúngicos que a  gente pode colocar na nossa alimentação com a mudança de  hábitos de vida, com a mudança de alimentação que você vai  planejar a partir de agora, você vai conseguir manter o seu  organismo sem a cândida ou mesmo se tiver com ela  potencializar a ação do tratamento. Então a canela é um  alimento muito interessante anti-inflamatório, os  probióticos, o alho, a cebola, a cúrcuma, ingredientes como o  orégano, o manjericão, são muito importantes na nossa  alimentação. Além do tratamento medicamentoso, mudança de  hábito, de alimentação, a gente também tem o tratamento a  laser. E como funciona o tratamento a laser? O laser é  uma tecnologia que emite energia em forma de ondas. E o  que ela causa nessa região vaginal? Ela vai alterar o PH  vaginal e vai impedir que essa cândida prolifere. Espero que  você tenha gostado desse vídeo, das dicas que eu dei. Se você  quiser manda mensagem aqui embaixo, faça suas perguntas  que eu vou responder. E se você gostou do nosso vídeo,  inscreva-se no canal, dê o seu like, ative o sininho de  notificação e até a próxima. 

O que causa a candidíase nas mulheres e nos homens?

Como já explicado, o fungo responsável por causar a Candidíase vive no organismo. Ele se prolifera de forma exagerada somente quando o sistema imunológico está fraco, impedindo que o corpo tenha controle sobre o fungo. Então, tanto os homens quanto as mulheres estão a expostos a fatores de risco como doenças crônicas, gripes e entre outras situações que causam enfraquecimento do sistema imune. Assim, o fungo acaba se proliferando. Nesse sentido, alguns fatores que podem contribuir para o desenvolvimento da candidíase são:
  • Doenças que deixam o sistema miológico fraco como diabetes, HIV e entre outras;
  • Gravidez;
  • Uso frequente de medicamentos como anticoncepcionais e antibióticos;
  • Uso de roupas molhadas ou apertadas.

Como é feito o tratamento após a confirmação da infecção?

O médico responsável por diagnosticar a infecção nas mulheres é o Ginecologista, enquanto o responsável por diagnosticar o homem é o médio Urologista. Em ambos os casos a infecção pode ser confirmada por meio de exames. Em seguida o médico atento irá recomendar o uso de pomadas antifúngicas e/ou medicamentos como Fluconazol, Candiocorte e entre outras. Podem ser aplicadas de 2 a 3 vezes por dia, durante o período de 14 dias ou de acordo com a recomendação médica.

A candidíase é uma infecção que ocorre na região vaginal e é causada pelo fungo Candida albicans. Ela é comum em mulheres após a adolescência e pode causar sintomas como dor ou queimação ao urinar, vermelhidão ou inchaço na região genital e coceira intensa. A candidíase é diferente de outras infecções vaginais, como a vaginose bacteriana e a tricomoníase vaginal, porque causa coceira intensa e pode ter um impacto negativo na qualidade de vida da pessoa. Alguns fatores que podem aumentar o risco de candidíase incluem o consumo de alimentos ricos em carboidratos e açúcar, o uso de antibióticos e o estresse. Algumas medidas que podem ajudar a prevenir a infecção incluem manter uma alimentação saudável, evitar o uso excessivo de antibióticos e gerenciar o estresse. É importante procurar um médico se os sintomas da candidíase persistirem ou se forem graves.

Olá, hoje nós vamos conversar um pouquinho mais sobre a  candidíase. Já fiz alguns vídeos anteriores sobre esse  assunto, mas eu vejo que é um assunto muito recorrente no  consultório e que muitas mulheres tem dúvida. A candidíase ela é  uma infecção que ocorre na na região vaginal e é causada pela  Candida albicans que é um fungo que toda mulher tem na vagina e  ele é responsável por manter o PH vaginal e evitar outros  tipos de infecção. A gente que as infecções mais comuns em  mulheres pós a adolescência, idade adulta, elas são a  candidíase em maior parte, mas também pode ter a vaginose  bacteriana causada por algumas bactérias e a tricomonas  vaginais. Qual que é a diferença entre elas? A  diferença entre elas é o sintoma e o impacto na  qualidade de vida dessa mulher, ou seja, a candidíase, ela tá  relacionada ao aumento da população cândida na região  vaginal e ela causa um prurido intenso e esse prurido intenso,  ele tem um impacto bastante negativo durante a vida dessa  mulher e durante o período que ela tá com essa infecção, porque  incomoda, coça, ela não consegue usar roupas mais  apertadas, ela não consegue manter uma atividade física  adequada porque realmente incomoda, relação sexual nem  se diga, porque não vai conseguir ter mesmo. A vaginose bacteriana  e as tricomonas vaginais, elas tão associadas com corrimento que não tem  coceira, tá associado com a coloração mais amarelada ou  acinzentada associado a um mau cheiro ou não, mas que pode  ocasionar uma infecção que acende no útero e nas trompas,  levando a uma doença inflamatória pélvica ou até a  uma infecção em região pélvica total, elevando inclusive a  infertilidade. Agora a cândida, ela tem uma característica que  algumas mulheres apresentam que é a sua frequência, tem  mulheres que tem candidíase sempre antes da menstruação e  isso ocorre pela alteração de PH que essas alterações  hormonais causam nesse período. Então o que a gente pode  fazer pra ajudar a diminuir as infecções vaginais e a  candidíase? A maioria das mulheres quando tem os sintomas,  elas procuram um médico e são tratadas com cremes vaginais,  com comprimidos antifúngicos e muitas vezes no mês seguinte  ela aparece com os mesmos sintomas. Passa em outro  ginecologista ou passa no pronto-socorro e aí é prescrito  outro creme vaginal com outro comprimido antifúngico e assim  vira um ciclo vicioso e a gente não trata a causa, somente os  sintomas. Então aqui vai algumas dicas de como a gente  prevenir a infecção pela candida. A candidíase tá muito relacionada com  alimentação. Os alimentos ricos em carboidrato, eles são  metabolizados em glicose, em açúcar. E o fungo, ele tem uma  afinidade pela glicose e com isso aumenta a sua população e  pode dar candidíase. Então uma dica legal é diminuir a  ingestão desse carboidrato ou você muda pra carboidratos que  tem um alto índice glicêmico ou você muda pra carboidratos com baixo índice  glicêmico que levam mais tempo pra ser digeridos e  metabolizados. Não causam pico de insulina e com isso diminuem  a incidência de candidíase. Alguns alimentos eles são  responsáveis pela mudança do PH vaginal. Então o açúcar que são  os carboidratos, como a gente já falou, é um desses alimentos. A  alimentação que eu indico aqui é o aumento da ingesta de  frutas e verduras. Além disso da ingesta de açúcar, café,  carboidrato e associado a essa alimentação é muito usado hoje  em dia e tem efeitos muito bons. Nesses casos o uso dos  probióticos. E o que são os probióticos? Eles são  micro-organismos vivos que são ingeridos e que eles vão  colonizar o a nossa região intestinal. Mas são  micro-organismos do bem. São lactobacilos que crescem no  nosso intestino e que vão ajudar ao bom funcionamento do  mesmo, ou seja, vai diminuir o índice de inflamação intestinal  e com isso uma melhora no funcionamento na metabolização  dos alimentos e na digestão. Os probióticos eles são  microrganismos vivos que a gente ingere e que eles  colonizam a nossa região intestinal. Muitos deles fazem  parte da nossa microbiota intestinal e eles potencializam  o crescimento desses microrganismos que fazem bem  pro nosso intestino, ajudando na metabolização dos alimentos  na digestão e absorção correta dos nutrientes. Os probióticos  eles podem ser usado em associação com os prebióticos e  isso é muito bom porque um ajuda o outro. E o que são  prebióticos? Os prebióticos são substâncias que são encontrados  nos alimentos e essas substâncias eles ajudam os  probióticos a se manterem ativos no nosso meio intestinal  e a continuar sua ação benéfica no nosso intestino. Então uma  estratégia terapêutica pra mulheres que vivem usando creme  vaginal que vivem usando antifúngico é usar métodos mais  naturais e a associados a esses prebióticos e probióticos pra  ajudar na saúde intestinal. E além desse tratamento com  probióticos, com alteração dos hábitos alimentares, a gente  pode associar o laser nos casos mais resistentes. E hoje em dia  também a gente tem as terapias relacionadas com o aumento da  imunidade. Então a imunoterapia que está sendo bastante  utilizada hoje em dia pra diminuição da recorrência  desses casos. Então se você tem alguma dúvida, deixe sua pergunta aqui  embaixo, vamos conversar um pouquinho mais sobre isso.  Inscreva-se no nosso canal, dê o seu like e ative o sininho de  notificação pra você receber mais vídeos. 

Conclusão

Após perceber os sintomas de candidíase é primordial procurar um médico imediatamente para começar o tratamento.

Pois, quando a infecção não é tratada ela pode causar outros problemas tanto no homem quanto na mulher como inchaço na região genital e propensão a outras infecções.

O que você achou?

0 / 5 Resultado 5 Votos 2

Your page rank:

nv-author-image

Dra. Juliana Amato

Líder da equipe de Reprodução Humana do Fertilidade.org Médica Colaboradora de Infertilidade e Reprodução Humana pela USP (Universidade de São Paulo). Pós-graduado Lato Sensu em “Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida” pela Faculdade Nossa Cidade e Projeto Alfa. Master em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida pela Sociedade Paulista de Medicina Reprodutiva. Titulo de especialista pela FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e APM (Associação Paulista de Medicina).

>
error: Alert: Content selection is disabled!!