Pular para o conteúdo

Acredito que a maioria das mulheres já teve aquela coceirinha chata na vulva, não é mesmo!? Isso acontece por diversos …

Acredito que a maioria das mulheres já teve aquela coceirinha chata na vulva, não é mesmo!?

Isso acontece por diversos fatores, sendo os principais a baixa imunidade, fermentação alimentar ,hábitos de higiene inadequados .

Existem várias causas para a coceira, mas a que afeta mais as mulheres é a CANDIDÍASE.

O fungo candida está presente naturalmente em nosso organismo, adora um ambiente úmido e quente, contudo quando nossa imunidade está mais baixa, esse fungo oportunista prolifera-se sem medidas, causando essa coceira intensa e muita umidade vaginal.

É preciso tratar a candidíase de forma medicamentosa e mudar o estilo de vida, para que não haja candidíase por repetição, pois as toxinas liberadas por esse fungo podem ascender pela vagina e afetar o útero e trompas
causando danos ao sistema reprodutivo podendo causar infertilidade e outros males.

Se você tem coceira, procure um médico ginecologista para avaliar o seu caso.

A coceira é um problema quando for persistente, intensa, recorrente ou acompanhada de dor ou secreção com aspecto leitoso, o que sugere uma infecção.

Você já teve essas coceiras?
Quer saber como evitar que surjam novamente?

Siga para mais dicas. 😉

Dra Juliana Amato | CRM 106072 RQE 64636
Ginecologista e Obstetra
.
#ginecologistasp #hormonios #anticoncepcionais #grávida #gravidez #prénatal #esteticaintima #fertilidadefeminina #ginecologiaeobstetricia #cirurgiaginecologica #medicinareprodutiva #planejamentofamiliar

nv-author-image

Dra. Juliana Amato

Líder da equipe de Reprodução Humana do Fertilidade.org Médica Colaboradora de Infertilidade e Reprodução Humana pela USP (Universidade de São Paulo). Pós-graduado Lato Sensu em “Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida” pela Faculdade Nossa Cidade e Projeto Alfa. Master em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida pela Sociedade Paulista de Medicina Reprodutiva. Titulo de especialista pela FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e APM (Associação Paulista de Medicina).

>
error: Alert: Content selection is disabled!!
× Como posso te ajudar? Available from 08:00 to 20:30 Available on SundayMondayTuesdayWednesdayThursdayFridaySaturday