Pular para o conteúdo

A síndrome do ovário remanescente é uma condição muito comum em pequenos animais, mas também pode ocorrer em mulheres. C…

A síndrome do ovário remanescente é uma condição muito comum em pequenos animais, mas também pode ocorrer em mulheres. Caso você tenha passado por uma cirurgia para remoção de ovários recentemente, é interessante que você pergunte ao seu médico sobre essa condição.⠀

Após uma ooforectomia, remoção cirúrgica dos ovários, você pode possuir algum tecido que foi deixado para trás por inúmeras razões, como sangramento durante a cirurgia, aderência, variações anatômicas, entre outros fatores.⠀

O tecido remanescente pode levar a dor pélvica, um dos sintomas mais comuns dessa síndrome. Outros sintomas incluem a sensação de massa na região ou o não desenvolvimento dos sintomas da menopausa que são esperados após o procedimento. Algumas mulheres podem ter até mesmo sintomas similares aos da endometriose. O surgimento de qualquer um desses sintomas ocorre nos primeiros cinco anos após a cirurgia.⠀

Os tratamentos incluem procedimento cirúrgico para remoção do tecido remanescente ou terapia hormonal com objetivo de suprimir a ovulação. Caso você vá realizar uma ooforectomia, converse acerca dessa condição com o seu médico.⠀
🤔 Tem alguma dúvida? Deixe uma mensagem e tire sua dúvida.⠀⠀
⠀⠀

🚨 Procure sempre o médico(a) de sua confiança.⠀⠀

➖➖➖➖➖➖➖➖➖➖⠀⠀
PARA RECEBER DICAS E NOVIDADES BASTA MANDAR UM “EU QUERO” NO ZAP (11) 93318-3661⠀

➖➖➖➖➖➖➖➖➖➖⠀

👩‍⚕ Dra. Juliana Amato CRM-SP 106.072⠀

➖➖➖➖➖➖➖➖➖➖⠀

📞 (11) 5053-2222 ou 93318-3661⠀

➖➖➖➖➖➖➖➖➖➖⠀

#sãopaulo #saopaulospbr #sãopaulospbrasil #saopaulosp #saopaulocity
nv-author-image

Dra. Juliana Amato

Líder da equipe de Reprodução Humana do Fertilidade.org Médica Colaboradora de Infertilidade e Reprodução Humana pela USP (Universidade de São Paulo). Pós-graduado Lato Sensu em “Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida” pela Faculdade Nossa Cidade e Projeto Alfa. Master em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida pela Sociedade Paulista de Medicina Reprodutiva. Titulo de especialista pela FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e APM (Associação Paulista de Medicina).

>
error: Alert: Content selection is disabled!!