Pular para o conteúdo

Dor e Sangramento Durante a Relação Sexual: O Que Você Precisa Saber

Quando se trata de desconfortos durante a relação sexual, como dor e sangramento, muitas pessoas podem se sentir sozinhas ou confusas sobre o que esses sintomas significam. Entretanto, é importante saber que a dor na relação sexual, conhecida como dispareunia, e o sangramento que não está relacionado ao ciclo menstrual, não são normais e merecem atenção médica. Vamos explorar as possíveis causas desses sintomas e por que é crucial buscar orientação médica.

Sumário

Neste vídeo, a ginecologista Juliana Amato discute a dor sexual, ou dispareunia, e sangramento durante o ato sexual – sintomas que não são normais e exigem consulta médica. Ela explica que a dispareunia pode ocorrer profundamente na vagina ou na entrada da vagina. As causas de dor sexual profunda podem ser doenças inflamatórias pélvicas, cistos ovarianos grandes ou a endometriose. Por outro lado, a dor na entrada da vagina pode ser resultado de infecções vaginais, ressecamento devido à menopausa, falta de lubrificação ou vaginismo (contrações involuntárias da musculatura vaginal). Além disso, o sangramento pode ser causado por vários fatores, incluindo falta de lubrificação, lesões no colo do útero, câncer de colo de útero ou infecções vaginais. Ela enfatiza a importância de procurar ajuda médica quando esses sintomas aparecerem.

Você já teve dor na relação sexual ou após a relação você teve um sangramento? Será que isso é normal? E o que pode estar acontecendo? Quais são as causas desses sintomas? Hoje nós vamos conversar um pouquinho. O que pode ser essa dor na relação, se ela é um sintoma importante e por que pode acontecer um sangramento? Meu nome é Juliana Amato, eu sou ginecologista e vamos começar a nossa conversa e antes de começar o nosso vídeo, deixe aqui o seu comentário. Você já teve dor na relação? Você já teve um sangramento que não era o menstrual durante a sua relação? Aproveite e salve ou compartilhe esse vídeo com uma amiga, com uma parente que já comentou com você sobre esse sintoma e que está precisando de ajuda. Primeiro eu quero dizer que dor na relação não é normal e sangramento na relação também não é normal. Vamos conversar um pouquinho sobre a dor. A dor nos termos ginecológicos é chamada de dispareunia. E essa dor, essa dispareunia, ela pode ocorrer em dois lugares. Ela pode ocorrer e ser uma dispareunia de profundidade. Quando ela ocorre ali no fundo da vagina. Então eu vou explicar um pouquinho o que é essa dispareunia de profundidade. Vou explicar aqui na maquete. Aqui a gente tem útero e essa região aqui é a região vaginal. Quando a gente tem uma dispareunia de profundidade, quer dizer que a gente tem uma dor lá no fundo da vagina, próxima do útero. Essa dor de profundidade ela tem algumas causas e ela também é chamada de dor da penetração. Essa dispareunia de profundidade ela tem algumas causas e o que pode ter essas causas pode ser uma doença inflamatória pélvica, que é uma doença inflamatória. A pesca causada por bactérias como a clamídia, a gonorreia, que elas dão uma inflamação e uma infecção na região uterina de trompas de vagina. E ela causa essa dor na profundidade, ou seja, lá no fundinho da vagina. Além disso, a presença de xisto ovariano quando cisto ovariano, ele está muito grande. Ele vai pesar nessa região aqui de fundo de saco vaginal, aonde a gente vai ter um encontro aqui com o útero embaixo. E quando o pênis durante a relação sexual ele bate aqui no colo do útero. Como o ovário, ele está grande. A mulher ela vai sentir uma dor. E essa dor é realmente pela penetração do pênis lá dentro, no fundinho da vagina. Essa dor, ela também pode ser ocasionada pela presença de cistos ovarianos grandes ou o X por ele estar muito grande, ou um cisto que rompeu e liberou o seu conteúdo aqui na cavidade pélvica. E por que isso dá dor? Porque quando está tendo relação sexual, o homem introduz o pênis na vagina, encosta próximo do colo taurino. Só que aqui tem. Ou o líquido inflamatório de um cisto roto, ou a presença de um cisto muito grande que vai ser incomodado pela presença do pênis e pela frequência e pelos movimentos da relação sexual. Além disso, outra causa dessa dor da profundidade lá no fundinho da vagina pode ser a endometriose, ainda misteriosa. Ela é uma doença que se caracteriza pela dor pélvica e porque é que a mulher? Ela tem dor na endometriose? Porque a endometriose. Ela é a presença de um tecido do endométrio, que é o tecido que reveste o útero. Ele então ele tem que estar dentro do útero. Esse tecido ele regurgita pelas trompas e ele vai se fixando em algumas regiões da cavidade da nossa pelve por dentro. E ele causa essa dor toda vez que tenha as alterações hormonais. Mas no ciclo menstrual essa endometriose desse endométrio, ele cresce e prolifera e ele é uma doença inflamatória. Então ele dá essa dor. Quando se tem relação a dor, ela pode ser mais exacerba ainda nos pontos onde tem essa fixação do endométrio. Outro tipo de dor que a gente pode ter na hora da relação é a dor da penetração. Se a gente pensar a dor da penetração durante o ato sexual, quando o pênis vai entrar na vagina, ou seja, aqui na entradinha da vagina. E quais são as causas dessa dor? Uma causa importante são as infecções vaginais, São os corrimentos, como uma infecção por candida, uma infecção pelo tricomoníase vaginais, uma infecção como a vaginose bacteriana. O que ocorre essa região vaginal? Ela fica extremamente irritada por causa da inflamação e quando o homem introduz o pênis dói, dói nada mais, nada menos, porque tem uma infecção naquela região e a área ela está inflamada, ela está sensível, ela está avermelhada, ela está inchada. Além disso, essa dor aqui na região da entrada da vagina, ela pode acontecer nas mulheres que estão na menopausa, porque as mulheres elas tem mais ressecamento vaginal. Nessa fase elas tem uma queda do hormônio estrogênio e com isso ela tem uma característica chamada de síndrome uro genital da menopausa, que é caracterizada pelo ressecamento vaginal, pela frouxidão da musculatura, às vezes a queda da bexiga. Então ela tem essa dor na hora da penetração, porque a vagina, ela está mais seca, ela está mais fina e pode até dar micro fissuras com sangramento. E o que mais pode doer na região da entrada da vagina? A falta de lubrificação durante a relação sexual. Então é muito importante ter essas preliminares para ter uma boa lubrificação vaginal, para deixar essa região mais propícia e não tão traumática, tão seca para a entrada do pênis nessa região. Outra causa importante de se falar é o vaginismo. Você já ouviu falar sobre vaginismo? Então, aquelas mulheres que elas não conseguem ter relação sexual, porque só de encostar o pênis ali na entradinha da vagina ela já morre de dor, quanto mais se ela tiver uma relação. Ela não consegue de tanta dor. E o que que é o vaginismo? O vaginismo são contrações involuntárias dessa musculatura vaginal. Então a mulher, ela nem percebe que ela está tendo essa contratura muscular, mas isso causa muita dor. E porque que ocorre o vaginismo? As vezes por ansiedade, às vezes por estresse, às vezes ela lembra de uma relação sexual que não foi tão legal e que ela machucou, ou às vezes, traumas de infância. Mas o vaginismo tem tratamento. Exercícios de fisioterapia melhoram muito essa questão das contrações involuntárias e do vaginismo. E hoje em dia a gente também usa a toxina botulínica para relaxar a musculatura da vagina. E você, conhece alguém? Se você conhece alguém que tem vaginismo ou sofre de dor na relação, já compartilhe esse vídeo. E o sangramento? Por que a gente tem sangramento na relação sexual? O sangramento ele pode ser de várias causas, então é preciso investigar porque também não é normal ter sangramento na relação. Mas sabe uma causa muito comum de sangramento e falta de lubrificação ou uma lubrificação pobre na hora da relação sexual, aonde a vagina ela vai estar mais ressecada e na hora da penetração pode dar ali micro fissuras e pode causar um sangramento. Além disso, as lesões no colo períneo, Elas também podem dar o sangramento na relação sexual, porque quando a gente tem uma lesão, seja por HPC, seja por infecção no colo do útero, esse colo ele fica muito friável, ele fica muito sangrante. Ele tem um aumento da sua vascularização. Então qualquer coisinha pode sangrar. Uma coisa que preocupa muito é se você está tendo muito sangramento na relação sexual várias vezes e fazer um diagnóstico precoce, pois pode ser um câncer de colo uterino, o câncer de colo uterino. Muitas vezes no início, ele não dá sintomas, mas quando ele começa a dar sintomas, justamente é um sangramento na hora da relação sexual e é um sangramento diferente, porque ele não é um sangramento avermelhado de grande quantidade. Quando esse câncer de colo, ele está no início, é um sangramento que vem em pequena quantidade. É um sangramento mais rosado, uma condição que pode ocorrer sangramento durante a relação também. E a gravidez, principalmente naquelas mulheres grávidas que tem a implantação da placenta bem próximo do colo do útero, pelo movimento da relação sexual, aquela placenta pode ter micro lesões vasculares e ter um sangramento que pode ser de pequena quantidade ou aparecer no segundo dia da menstruação, mas também é comum o sangramento ele acontecer na vigência de infecções vaginais, como a clamídia, como a gonorreia, que são doenças sexualmente transmissíveis que causam um sangramento na região vaginal e de colo de útero. Então a dica que eu dou aqui nesse vídeo é ao menor sintoma de dor que não te pareça normal durante a relação sexual ou de sangramento. Procure seu ginecologista, não deixe para depois. Não minimize os seus sintomas. Você é responsável pela sua saúde. Se você procurar um médico mais cedo, você vai fazer o tratamento dessa causa mais cedo. Como a gente viu nesse vídeo, as causas são inúmeras. Pode ser desde uma infecção que deve ser tratada, desde uma falta de lubrificação que o tratamento é mais simples. Às vezes uma orientação de uso de lubrificante ou às vezes é manter aquelas preliminares antes da relação sexual um pouco mais intensas, que demore um pouquinho, um pouco. Pode ser até um caso de câncer de colo, de útero ou de endométrio. E se você procurar uma ajuda médica antes, assim que começa o sintoma, você pode fazer um diagnóstico precoce dessa doença e todo diagnóstico precoce, o tratamento e a chance de cura é muito grande. Gostou do nosso vídeo? Compartilhe com as amigas e inscreva se aqui no nosso canal! Dê o seu like e ative o sininho de notificação. Até a próxima!

Dispareunia: A Dor na Relação Sexual

A dispareunia pode ser dividida em dois tipos:

     

      1. Dispareunia de Profundidade: Ocorre no fundo da vagina, perto do útero. Pode ser causada por condições como doença inflamatória pélvica (originada de infecções como clamídia ou gonorreia), cistos ovarianos grandes ou endometriose. A dor profunda pode ser agravada pela penetração durante a relação sexual.

      1. Dor na Penetração: Localizada na entrada da vagina. Pode ser devido a infecções vaginais, como candidíase ou tricomoníase, ressecamento vaginal, especialmente em mulheres na menopausa, ou falta de lubrificação adequada. O vaginismo, caracterizado por contrações involuntárias dos músculos vaginais, também pode causar dor intensa durante a penetração.

    Sangramento Durante a Relação Sexual

    O sangramento durante ou após a relação sexual não é normal e pode ter várias causas, incluindo:

       

        • Lubrificação insuficiente, levando a microfissuras.

        • Lesões no colo do útero, possivelmente devido a infecções como HPV ou outras DSTs.

        • Condições mais graves, como câncer de colo uterino, especialmente se o sangramento é recorrente e acompanhado por outras mudanças.

        • Durante a gravidez, particularmente se a placenta está próxima ao colo do útero.

      Quando Procurar um Médico

      É essencial procurar um ginecologista ao primeiro sinal de dor ou sangramento anormal durante a relação sexual. O diagnóstico precoce é crucial para um tratamento eficaz, seja para uma infecção tratável ou uma condição mais séria. Não minimizar os sintomas é fundamental para a saúde e o bem-estar geral.

      Prevenção e Cuidado

      Para prevenir desconfortos durante a relação sexual, é importante considerar:

         

          • Uso de lubrificantes, especialmente se houver problemas de lubrificação natural.

          • Realização de exames regulares para detecção precoce de infecções ou outras condições médicas.

          • Discussão aberta com o parceiro sobre qualquer desconforto ou dor durante a relação sexual.

        Conclusão

        Dor e sangramento durante a relação sexual são sinais de que algo pode estar errado e não devem ser ignorados. Buscar aconselhamento médico e discutir abertamente esses sintomas com um especialista é o primeiro passo para um diagnóstico correto e tratamento eficaz. Cuidar da sua saúde sexual é uma parte importante do bem-estar geral.

        O que você achou?

        0 / 5 Resultado 0 Votos 0

        Your page rank:

        Dra. Juliana Amato

        Dra. Juliana Amato

        Líder da equipe de Reprodução Humana do Fertilidade.org Médica Colaboradora de Infertilidade e Reprodução Humana pela USP (Universidade de São Paulo). Pós-graduado Lato Sensu em “Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida” pela Faculdade Nossa Cidade e Projeto Alfa. Master em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida pela Sociedade Paulista de Medicina Reprodutiva. Titulo de especialista pela FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e APM (Associação Paulista de Medicina).

        >
        error: Alert: Content selection is disabled!!

        Dicas para conseguir engravidar

        Receba o livro definitivo de tratamento para casais que desejam engravidar

        Ao baixar o livro você concorda com nossos termos