Pular para o conteúdo
Gonorreia

Gonorreia

A gonorreia é uma infecção causada por uma bactéria sexualmente transmissível que pode infectar homens e mulheres, afetando mais frequentemente a uretra, o reto ou a garganta. Nas mulheres, a gonorreia também pode infectar o colo do útero.

A gonorreia é mais comumente disseminada durante o sexo. Mas bebês podem ser infectados durante o parto se suas mães estiverem contaminadas e, nesses casos, os olhos das crianças são os mais atingidos.

Sumário

Por ser uma infecção comum que, em muitos casos, não causa sintomas, você pode nem saber que está infectado com esta doença. Abster-se de sexo, usar preservativo se tiver relações sexuais e estar em um relacionamento mutuamente monogâmico são as melhores maneiras de prevenir infecções sexualmente transmissíveis, como é o caso da gonorreia.

Neisseria gonorrhoeae Bacteria
Neisseria gonorrhoeae, a bactéria responsável pela infecção sexualmente transmissível Gonorréia. ilustração 3D

 

Sintomas

A gonorreia é uma doença comum, porém, silenciosa. Quando os sintomas aparecem, a infecção pode afetar vários locais do seu corpo, mas geralmente aparece no trato genital tanto em homens quanto em mulheres.

Quando atinge essa região específica, a gonorreia causa sintomas diferentes no público masculino e feminino. 

Nos homens, os sintomas incluem:

  • Dor ao urinar;
  • Secreção purulenta (pus) na ponta do pênis;
  • Dor ou inchaço nos testículos.

Nas mulheres, os sintomas incluem:

  • Corrimento vaginal aumentado;
  • Dor ao urinar;
  • Sangramento vaginal fora do período menstrual, muito comum também após o coito vaginal (relação sexual vaginal);
  • Relação sexual dolorosa;
  • Dor abdominal ou pélvica;

Sintomas da gonorreia em outros locais do corpo

Além do trato genital, a gonorreia também pode afetar as seguintes partes do corpo, com sintomas variados:

Reto

Os sinais e sintomas incluem coceira anal, secreção semelhante a pus, manchas de sangue vermelho-vivo no vaso sanitário e tensão muscular durante os movimentos intestinais.

Olhos

Quando afeta os olhos, a gonorreia pode causar dor ocular, sensibilidade à luz e secreção semelhante a pus em um ou nos dois olhos.

Garganta

Sinais e sintomas de uma infecção na garganta podem incluir dor de garganta e inchaço dos gânglios linfáticos no pescoço. Normalmente, a pessoa reclama de entalo ou bolo na garganta, mas sem uma causa aparente.

Articulações

Se uma ou mais articulações forem infectadas por bactérias (artrite séptica), decorrentes da gonorreia, as articulações afetadas podem estar quentes, vermelhas, inchadas e extremamente doloridas, especialmente quando são movimentadas.

Quando procurar o seu médico

Marque uma consulta com seu médico se notar quaisquer sinais ou sintomas preocupantes, como sensação de queimação ao urinar ou secreção semelhante a pus no pênis, na vagina ou no reto.

Também marque uma consulta com seu médico se seu parceiro tiver sido diagnosticado com gonorreia. Você pode não sentir sinais ou sintomas que o levem a procurar atendimento médico, mas vimos que a gonorreia é uma doença, por vezes, assintomática. Então, nem sempre os sintomas aparecem.

Então, você pode estar infectada e, sem tratamento, pode reinfectar o seu parceiro mesmo depois dele ter tratado a gonorreia..

Causas da gonorreia

A gonorreia é causada pela bactéria Neisseria gonorrhoeae. Essa bactéria é frequentemente passada de uma pessoa para outra durante o contato sexual, incluindo as relações sexuais orais, anais ou vaginais.

Fatores de risco

Além da relação sexual, temos também os fatores de risco que podem aumentar a incidência da infecção. Os principais são:

  • Pessoas mais jovens;
  • Presença de novos parceiros sexuais;
  • Relacionamento com um parceiro sexual que tem múltiplos parceiros simultâneos;
  • Múltiplos parceiros sexuais;
  • Diagnóstico prévio de gonorreia;
  • Ter outras infecções sexualmente transmissíveis.

Complicações

Quando não tratada, a gonorreia pode levar a complicações significativas, como:

Infertilidade em mulheres

A gonorreia não tratada pode se espalhar para o útero e para as trompas de falópio, causando doença inflamatória pélvica (DIP), o que pode resultar em cicatrizes das trompas, maior risco de complicações na gravidez e infertilidade.

Infertilidade nos homens

Os homens com gonorreia não tratada podem apresentar epididimite — inflamação de um pequeno tubo espiral na parte traseira dos testículos onde os ductos espermáticos estão localizados (epidídimo). A epididimite é tratável, mas quando isso não acontece, pode levar à infertilidade.

Infecção nas articulações e em outras áreas do corpo

A bactéria que causa a gonorreia pode se espalhar pela corrente sanguínea e infectar outras partes do corpo, incluindo as articulações. Febre, erupção cutânea, feridas na pele, dor nas articulações, inchaço e rigidez são resultados possíveis.

Maior risco de HIV / AIDS 

Ter gonorreia torna você mais suscetível à infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV), o vírus que leva à AIDS. As pessoas que têm gonorreia e HIV são capazes de transmitir as duas doenças mais prontamente aos seus parceiros.

Complicações em bebês

Os bebês que contraem gonorreia de suas mães durante o parto podem desenvolver cegueira, feridas no couro cabeludo e infecções.

Prevenção

Veja a seguir as principais medidas para reduzir o risco de ser infectada pela gonorreia.

Use preservativo

Abster-se do sexo é o caminho mais seguro para prevenir a gonorreia. Mas se você optar por fazer sexo, use preservativo durante qualquer tipo de contato sexual, incluindo sexo anal, sexo oral ou sexo vaginal.

Peça ao seu parceiro para ser testado para infecções sexualmente transmissíveis

Descubra se o seu parceiro foi testado para infecções sexualmente transmissíveis, incluindo a gonorreia. Se não, pergunte se ele ou ela estaria disposto a ser testado e, juntos, façam as avaliações médicas disponíveis.

Evite o sexo com alguém que tenha algum sintoma incomum

Se o seu parceiro tiver sinais ou sintomas de uma infecção sexualmente transmissível, como ardor durante a micção, uma erupção cutânea ou uma ferida, não faça sexo com essa pessoa. Pense, antes, na sua saúde e seu bem-estar.

Considere o rastreio regular de gonorreia

Recomenda-se o rastreio anual para todas as mulheres sexualmente ativas. Mulheres com menos de 25 anos e mulheres mais velhas com risco aumentado de infecção, como as que têm um novo parceiro sexual, mais de um parceiro sexual, um parceiro sexual com parceiros concomitantes ou um parceiro sexual que tenha uma infecção sexualmente transmissível, devem ser testadas todos os anos.

Doenças Sexualmente Transmissíveis é um assunto que tem que ser falado. Dra Juliana Amato, ginecologista do Instituto Amato (www.amato.com.br) fala sobre as DST e sua frequencia

Olá meu nome é Juliana Amato sou  ginecologista e obstetra do  Instituto Amato, e hoje a  gente vai conversar um pouquinho sobre  a  frequência dos exames de DST.  Com qual frequência devo fazer  exame de  DST? As DSTs são  as doenças sexualmente transmissíveis, dentre  essas doenças a gente tem a hepatite  B, o HIV, a  sífilis, o  HPV, entre outras.  O ideal é que esses  exames. Toda mulher faça anualmente.  Se não tem nenhum fator  de risco. Porque?  Hepatite B além  de você ter  uma transmissão sexual, você pode  pegar através  de pequenos ferimentos, por exemplo,  vai a manicure, faz  a unha, usa um  alicate que não foi muito bem  esterilizado.  E aí essa manicure usa na  sua cutícula, faz um  ferimento. A pessoa que fez uso  anteriormente já tinha o  vírus da hepatite B e pode passar.  HIV: o  HIV é importante a gente fazer  todo ano por que?  Atualmente,  o  número de casos de HIV no mundo tem  aumentado. Quando o Aids ela  apareceu há  décadas atrás viu se que é uma  doença muito grave de  imunossupressão, essa  doença imunossupressão ela  pode vir a propiciar a pessoa a  ter mais doenças.  Por causa dessa imunidade baixa.  É passada via  sexual. Foi muito estudada  no passado e  o tratamento ele  foi muito eficaz. Ou seja, pacientes  que antigamente morriam de Aids,  hoje vivem com o vírus do  HIV muito bem, fazendo tratamento.  Com a  carga viral indetectável por muitos  e muitos anos. Com isso as  pessoas na atualidade Elas  esqueceram um pouquinho da  importância do HIV no mundo e o  que está acontecendo?  Pela  falta de conhecimento,  pela falta de esclarecimento.  Essas pessoas estão pegando o  vírus, por relação sexual e  não estão fazendo exames  adequadamente para ter um  diagnóstico. Então o ideal é que se  faça todo ano.  Não importa se eu tenho relação com  preservativo.  Eu tenho relação só  com o meu namorado, com meu  marido. É importante que faça esses  exames anualmente independente de  qualquer coisa. Profissionais da  área de saúde que fazem cirurgia,  dentistas, médicos.  Eles estão  sempre em contato com sangue. Por  mais que usa-se luva, às vezes,  espirra um pouquinho no olho.  Por isso é importante usar os  óculos de proteção, a máscara,  então sempre tem que estar fazendo  também porque a gente nunca sabe  quando se tem uma lesão na  pele ou quando se fura luva.  Se aquela pessoa  tem o HIV ou não.  Nos pré operatórios atualmente  se pede muito o exame do HIV.  Porém essa doença tem  uma janela de tempo que demora alguns  dias para aparecer no exame.  Por isso, é importante que todos  se previnam.  Sífilis: sífilis é uma  doença também está  voltando agora, as pessoas não estão  usando muito mais  o preservativo e ela  tem aumentado muito a  ocorrência tanto em mulheres jovens  quanto em  mulheres mais velhas.  Ocorreram muitos casos em  grávidas também. Então é  interessante fazer todo ano.  O HPV é um vírus transmitido  via sexual. Ele é de fácil  transmissão.  O que ocorre é que muitas vezes o  homem é portador deste HPV  mas como ele não  tem lesão, não  tem sintomas.  Ele não sabe que tem  esse vírus e acaba  por relação sexual passando para  mulher e aí a mulher  pode apresentar algumas lesões em  colo de útero ou, se  não ocorrer lesões, pode vir  papanicolau alterado sugerindo  a presença desse vírus.  O HPV é papiloma  vírus humano, ele causa  câncer de colo de útero em mulheres.  É importante que se faça o exame  anualmente.  Como prevenir as  doenças sexualmente transmissíveis? o uso de  preservativo. Ele é importante.  Tem que ser usado por  todas as mulheres e por todos os  homens em todas as relações sexuais!  o importante também é  manter um  número razoável de parceiros ao  longo da sua vida e  não ter  muitos parceiros sem se prevenir.  Falo isso porque hoje é muito comum  entre os adolescentes saírem  com uma pessoa, saírem com outra  pessoa. Hoje em dia as coisas vão um  pouquinho mais além. Elas já partem  para uma relação sexual no encontro.  Então é importante que essas  meninas, que esses rapazes  se cuidem e se previnam.  Se você gostou do nosso vídeo  inscreva-se no nosso canal.  Ative a Sininho de notificação, dê  seu like. Obrigada!  

Siga as orientações após o tratamento

Para evitar a reinfecção com gonorreia, abstenha-se de sexo desprotegido por sete dias depois que você e seu parceiro tiverem completado o tratamento. Caso ainda apresentem os sintomas, esperem a eliminação destes para, enfim, manterem uma relação sexual.

A gonorreia é uma doença sexualmente transmissível que pode causar complicações graves na mulher, no homem e no bebê quando a gestante está infectada com a doença. Conhecer os sintomas, observá-los no seu parceiro e em si mesma, procurar ajuda médica e realizar o tratamento são fundamentais para ficar livre da doença.

nv-author-image

Dra. Juliana Amato

Líder da equipe de Reprodução Humana do Fertilidade.org Médica Colaboradora de Infertilidade e Reprodução Humana pela USP (Universidade de São Paulo). Pós-graduado Lato Sensu em “Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida” pela Faculdade Nossa Cidade e Projeto Alfa. Master em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida pela Sociedade Paulista de Medicina Reprodutiva. Titulo de especialista pela FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e APM (Associação Paulista de Medicina).

>
error: Alert: Content selection is disabled!!

Dicas para conseguir engravidar

Receba o livro definitivo de tratamento para casais que desejam engravidar

Ao baixar o livro você concorda com nossos termos

× Como posso te ajudar? Available from 08:00 to 20:30 Available on SundayMondayTuesdayWednesdayThursdayFridaySaturday