Pular para o conteúdo

Cirurgias no tratamento da infertilidade

Quer ter um filho, mas já realizou um procedimento de laqueadura ou vasectomia? Não se preocupe, existem alternativas para ajudar a realizar esse sonho. A reversão de laqueadura e a reversão de vasectomia são cirurgias que visam reconectar os órgãos que foram fechados durante os procedimentos, permitindo a gravidez e a fertilização, respectivamente. No entanto, é importante lembrar que essas cirurgias podem ter um risco de falha e outros tratamentos de fertilidade podem ser necessários.

Sumário

Reversão de laqueadura

A reversão de laqueadura é uma cirurgia realizada em mulheres que desejam ter filhos após terem realizado um procedimento de laqueadura, que é o fechamento das trompas de Falópio com o objetivo de evitar a gravidez. Essa cirurgia consiste em reconectar as trompas de Falópio, que foram cortadas durante a laqueadura, para que ocorra a passagem dos óvulos e do esperma, permitindo a gravidez. No entanto, é importante lembrar que a eficácia da reversão de laqueadura pode variar e pode haver um risco de falha, o que pode exigir outros tratamentos de fertilidade.

Reversão de vasectomia

A reversão de vasectomia é um procedimento cirúrgico realizado em homens que desejam ter filhos após terem realizado uma vasectomia, que é o corte e o fechamento dos canais deferentes com o objetivo de evitar a ejaculação de espermatozoides. Essa cirurgia consiste em reconectar os canais deferentes, que foram cortados durante a vasectomia, para que ocorra a passagem dos espermatozoides, permitindo a fertilização. No entanto, é importante lembrar que a eficácia da reversão de vasectomia pode variar e pode haver um risco de falha, o que pode exigir outros tratamentos de fertilidade.

Cirurgia de endometriose

A cirurgia de endometriose é um procedimento realizado para remover tecido doendimentário presente fora do útero. A endometriose é uma condição em que o tecido que reveste o útero (endométrio) cresce fora da cavidade uterina, geralmente nas trompas de falópio, ovários, bexiga ou intestino. Isso pode causar sintomas como dor abdominal, dor durante a relação sexual e infertilidade.

A cirurgia de endometriose pode ser realizada por meio de laparoscopia ou laparotomia, dependendo da extensão e da localização do tecido doendimentário. Durante a cirurgia, o cirurgião remove o tecido doendimentário e, se necessário, pode realizar outros procedimentos como a remoção de cistos ováricos ou a liberação de aderências (tecido cicatricial que prende órgãos ou estruturas).

A cirurgia de endometriose pode ajudar a aliviar os sintomas e aumentar as chances de gravidez, mas não é uma solução definitiva para a condição. Em alguns casos, o tecido doendimentário pode voltar a crescer e os sintomas podem retornar. 

Miomas uterinos

Cirurgia tradicional de miomas uterinos

A cirurgia de miomas uterinos é um procedimento realizado para remover miomas, tumores benignos que podem se formar no útero. Estes tumores são compostos de tecido muscular uterino e podem variar em tamanho, desde pequenos até grandes. Os miomas são comuns em mulheres em idade reprodutiva e podem ser assintomáticos ou causar sintomas como dor abdominal, cólicas menstruais intensas, sangramento uterino anormal e dificuldade para engravidar.

A cirurgia de miomas uterinos é uma opção de tratamento para mulheres que têm miomas sintomáticos ou que estão tentando engravidar e têm miomas que podem estar interferindo na fertilidade. Existem diferentes tipos de cirurgias de miomas uterinos, incluindo miomectomia, que é a remoção dos miomas sem remover o útero, e histerectomia, que é a remoção completa do útero.

A escolha do tipo de cirurgia dependerá do tamanho e localização dos miomas, da saúde geral da paciente e de seus objetivos de tratamento.

Embolização de miomas uterinos

O Dr. Alexandre Amato é cirurgião vascular e endovascular e está falando sobre a embolização de mioma, um tratamento realizado pelo cirurgião endovascular. Miomas são tumores benignos que podem aparecer no útero de mulheres em idade fértil e às vezes podem causar sintomas como dor, sangramentos e dismenorreia. A embolização de mioma envolve o uso de um cateter através de uma pequena incisão na virilha para liberar pequenas bolinhas na artéria uterina, cortando a nutrição do mioma e fazendo com que ele diminua. O objetivo da embolização de mioma é aliviar os sintomas e preservar a fertilidade e o útero. O vídeo convida as pessoas a curtir e compartilhar se gostaram das informações e quiserem saber mais sobre o assunto.

 

 

Olá, sou Alexandre Amato, sou cirurgião vascular e endovascular do Instituto Amato,  e hoje vou falar só sobre a embolização de mioma.  As mulheres principalmente que estão na fase fértil, elas têm a influência hormonal  e podem desenvolver os miomas no útero, os miomas muitas vezes são assintomáticos,  ou seja, não causam sintoma nenhum, mas algumas vezes podem causar dor, sangramentos, dismenorreia,  ou seja, aquela menstruação ou no volume muito grande ou associado a dor.  Os miomas possuem vários tratamentos, entre eles a embolização de mioma é o tratamento  realizado pelo cirurgião endovascular, no qual a gente faz um pequeno furinho na virilha  e vai com o cateter até a artéria uterina, a gente vai soltar algumas bolinhas, que vão  cortar a nutrição desse mioma.  Esse mioma vai acabar recebendo menos sangue e com menos sangue ele vai acabar murchando  e diminuindo.  A ideia da embolização de mioma é diminuir a sintomatologia, diminuir os sintomas que  as mulheres sentem com esses miomas e é uma das melhores técnicas para se preservar a  fertilidade e preservar o útero.  Você gostou desse vídeo, dessas informações, achou o assunto interessante, quer ou vir  falar um pouquinho mais sobre isso?  Então curta e compartilhe nosso vídeo.  Muito obrigado. 

A embolização de miomas uterinos é um procedimento médico realizado para tratar miomas uterinos, também conhecidos como tumores benignos do útero. Estes tumores são formados por tecido uterino e podem afetar a fertilidade feminina, principalmente se estiverem localizados nas paredes do útero ou bloqueando as trompas de falópio.

A embolização de miomas é uma opção de tratamento mínimamente invasiva e pode ser realizada por meio de uma pequena incisão na parte inferior da barriga ou por meio de uma punção na veia da perna. Durante o procedimento, o médico insere um cateter na artéria uterina e injeta microesferas de polímero que bloqueiam o fluxo sanguíneo para o mioma, fazendo com que ele encolha e diminua de tamanho.

A embolização de miomas pode ser uma opção eficaz no tratamento da infertilidade causada por miomas uterinos, já que a remoção cirúrgica dos tumores pode danificar o tecido uterino e afetar a capacidade de gestação. No entanto, é importante lembrar que a embolização não é um procedimento recomendado para todas as mulheres e deve ser avaliada pelo médico em conjunto com outras opções de tratamento.

Cirurgia de pólipos uterinos

A cirurgia de pólipos uterinos é um procedimento cirúrgico realizado para remover pólipos, que são tumores benignos que crescem na parede do útero. Esses tumores podem ser encontrados em mulheres de qualquer idade, mas são mais comuns em mulheres na faixa dos 30 aos 50 anos. Eles podem ser descobertos durante um exame pélvico ou por meio de exames de imagem, como ultrassonografia ou ressonância magnética.

Os pólipos uterinos podem afetar a fertilidade de uma mulher de várias maneiras. Primeiro, eles podem obstruir o colo do útero, o que dificulta a implantação de um embrião. Além disso, os pólipos podem alterar o pH do útero, o que pode afetar a viabilidade do embrião. Eles também podem afetar o funcionamento dos ovários e, por consequência, a produção de hormônios.

A cirurgia de pólipos uterinos é geralmente realizada por meio de uma histerectomia, que é a remoção do útero. No entanto, em alguns casos, é possível realizar uma cirurgia menos invasiva, chamada miomectomia, que remove apenas os pólipos. Depois da cirurgia, a maioria das mulheres pode retornar às suas atividades normais em poucos dias. No entanto, a recuperação completa pode levar algumas semanas.

A cirurgia de pólipos uterinos pode ser um tratamento eficaz para a infertilidade em alguns casos. No entanto, é importante lembrar que a causa da infertilidade pode ser múltipla e, portanto, é importante realizar exames adicionais para determinar se há outros fatores que possam estar afetando a fertilidade. Além disso, é importante lembrar que a cirurgia de pólipos uterinos não garante a fertilidade e pode não ser a melhor opção para todas as mulheres. É importante conversar com um médico especializado em fertilidade para avaliar as opções de tratamento disponíveis.

Embolização de varicocele

A embolização de varicocele é um procedimento realizado por um cirurgião endovascular que visa tratar a infertilidade masculina. Ela é indicada principalmente para homens com varicocele, que é a dilatação das veias do escroto que podem comprometer a produção de espermatozoides.

O procedimento consiste em introduzir um cateter através de uma pequena incisão na virilha e guiá-lo até as veias dilatadas. Em seguida, são liberadas pequenas partículas de espuma ou bolinhas de resina que obstruem o fluxo sanguíneo e causam o colapso das veias dilatadas. Isso faz com que a circulação sanguínea volte ao normal e aumente a temperatura do testículo, o que pode melhorar a produção de espermatozoides.

A embolização de varicocele é um procedimento seguro e relativamente indolor, que geralmente dura cerca de uma hora. Ele pode ser realizado com anestesia local ou sedação e, em geral, os pacientes podem ir para casa no mesmo dia. No entanto, é importante lembrar que a embolização de varicocele não é uma solução definitiva para a infertilidade e que pode ser necessário realizar outros tratamentos, como a fertilização in vitro, para alcançar a gravidez.

O Dr. Alexandre Amato é cirurgião vascular e está falando sobre varicocele, que são veias dilatadas no escroto. Ele explica que a varicocele pode ser um problema de infertilidade porque aumenta a temperatura do testículo, comprometendo a qualidade dos espermatozoides. O complexo pampiniforme é o conjunto de veias que drenam o testículo e são divididas em veias do lado direito e do lado esquerdo. As veias do lado esquerdo podem se dilatar mais facilmente porque caem na veia renal de forma perpendicular e podem ser comprimidas pela artéria mesentérica, o que aumenta a pressão e causa a dilatação das veias, chamada síndrome de Nutcracker. A varicocele pode ser diagnosticada com exame físico e ultra-sonografia e o tratamento pode ser cirúrgico ou não-cirúrgico. A embolização é uma opção de tratamento não-cirúrgico que consiste em obstruir o fluxo sanguíneo nas veias dilatadas com o uso de um cateter e partículas de espuma ou resina. A embolização é um procedimento seguro e pode ser realizado com anestesia local ou sedação, sendo que os pacientes podem ir para casa no mesmo dia. O vídeo convida as pessoas a compartilhar o link com outras pessoas que tenham interesse no assunto.

Olá, sou doutor Alexandre Amato, cirurgião vascular do  Instituto Amato e hoje vou falar aqui com vocês sobre  varicocele. A primeira pergunta é: caramba, o que um cirurgião  vascular vai falar sobre varicocele?  Mas varicocele nada mais são  do que varizes no saco escrotal e existe também o  tratamento vascular pra varicocele. Então se você tem  ou conhece alguém que tem a varicocele, quer ajudar a  distribuir esse conteúdo de alta qualidade, por favor pegue o link  lá em cima, encaminha pro seu grupo de WhatsApp, ajude o  próximo. Então, vamos lá, só pra vocês terem uma ideia, a  varicocele foi descrita no século I, bem antiga discrição  de varicocele, que são na verdade, assim, falando da  anatomia. O complexo pampiniforme  são as veias que drenam o  testículo, né? Então, são as veias que ficam em volta do  testículo e o testículo é onde a gente produz a testosterona,  onde a gente os espermatozoides. Então, isso  vem até uma razão de porque existe o saco escrotal, né? O  saco escrotal é uma bolsa que contém os dois testículos e  eles ficam pra fora do corpo em uma região onde a temperatura  tem que ser menor. Por que isso é importante? Porque a  temperatura menor nessa região é a adequada pra formação de  espermatozoides funcionantes, espermatozoides saudáveis.  Então, tanto que um outro problema de sáude seria os testículos  que ficam que não descem e acabam não sendo funcionantes  exatamente por causa do aumento da temperatura local, mas aqui  eu tô falando da varicocele que são as varizes  testiculares ou varizes escrotais. Então esse  assunto é importante pra quem, né? Em primeiro lugar. É  importante pros homens, né? Que podem ter a varicocele, pra  casais que tão com problema de infertilidade onde o problema principal  é a varicocele, então a varicocele exatamente por  aumentar a temperatura do testículo naquela região, acaba  fazendo os espermatozoides não serem de uma qualidade  boa pra fertilização, então pode ser um problema de  infertilidade. Então essas veias escrotais, elas vão  drenar pra circulação venosa, então tem as veias do lado  direito e as veias do lado esquerdo, as veias lado direito  elas vão drenar direto na veia cava, então numa posição boa,  agora as veias esquerdas, elas vão cair na veia renal, isso  pode parecer uma diferença pequena, mas faz toda  diferença, porque quando tá caindo na veia renal, ela cai de  uma forma perpendicular e ainda tem a possibilidade da  compressão com a artéria mesentérica com a veia renal,  havendo essa compressão, aumenta a pressão nessa região e isso tem  um nome, a síndrome de Nutcracker, síndrome de quebra nozes,  aumentando a pressão nessa região ocorre uma dilatação  dessas veias. Então, a varicocele seria o análogo nas  mulheres, das varizes pélvicas, que ocorre por uma  razão semelhante. Então, ocorre o dano na parede venosa com o  dano valvular e o refluxo venoso. Perceberam uma  coisinha? É exatamente a história das varizes em membros  inferiores que também tem o dano na parede, tem o dano  valvular e tem o refluxo venoso. Agora essa questão  anatômica que eu mencionei é tão importante que é  virtualmente… Assim, é quase impossível ter varicocele só do  lado direito. Então como o sangue drena e cai direitinho  lá na veia cava, a probabilidade de ter varicocele  só do lado direito é praticamente nula. Agora do  lado esquerdo, onde acontece a grande maioria da varicocele é  por causa dessa desembocadura perpendicular da veia. Agora  quando tem a esquerda também pode ter a direita também, mas  a direita sozinho é realmente bem raro e se encontrar tem que  procurar alguma outra razão, algum tumor crescendo, alguma  compressão, alguma coisa assim. Então essa varicocele ocorre  normalmente, ela inicia na adolescência, é o momento em que  começa aparecer essa dilatação, esse refluxo, só que  assim, a infertilidade pode não aparecer nesse momento,  obviamente, né? Agora, pode ter a orquialgia, a dor testicular.  Essa dor testicular pode também ser uma indicação de  tratamento. Agora, com o aumento da temperatura local  por causa desse aumento da circulação em volta do  testículo também pode acontecer uma certa atrofia testicular.  Agora a dor que ocorre na oorquialgiaé uma dor muito  semelhante a dor das varizes, o que muda é a localização, então  a dor das varizes é aquela dor no final do dia, em peso,  cansaço, né? Em membros inferiores. Na varicocele é a  mesma coisa, então quem reclama dessa dor nessa região por causa  de varicocele vai ter uma sensação dolorosa em peso na  região do saco escrotal principalmente no final do dia.  Então a varicocele tá presente em 15% da  população normal. Isso quer dizer o quê? Se eu sair  procurando aí as pessoas na rua, sair fazendo exame, eu vou  encontrar em torno aí de três pessoas a cada vinte que eu  examinar. Três homens, né? Obviamente. Eu vou encontrar  essa varicocele. Então é uma doença relativamente frequente  na população, mas quando a gente pega quem tá tentando  engravidar e não consegue, aí essa incidência aumenta  bastante, passa a ser em torno de 40% e essas  pessoas tem então uma perda da qualidade do esperma, mas como a  etiologia da infertilidade, ela é muito mais complexa, a gente  tem aqui, na clínica a gente tem a doutora Juliana que é  especializada em infertilidade, ela fala bastante sobre isso  aqui no canal, mas é muito complexo, né? Não é só um  fator, muitas vezes são fatores associados que acabam levando a  infertilidade, mas muitas vezes a varicocele é um dos  gatilhos e precisa ser tratado. Um dos melhores exames pra  fazer avaliação nessa região é o ultrassom. No ultrassom a gente  consegue ver tanto esses vasos dilatados, aí se a gente  associa o doppler que vê o fluxo venoso, o fluxo sanguíneo  a gente consegue ver até o refluxo venoso. Agora existe  também a flebografia, o interessante da flebografia que  é um exame um pouquinho mais invasivo, a gente tem que  colocar um cateter e contraste nessa localização é que a gente  já conseguiria através da flebografia fazer um dos  tratamentos que é o tratamento endovascular que eu já vou mencionar logo em  seguida. Então vamos falar do tratamento cirúrgico. Os  tratamentos mais comuns aí são a varicocelectomia, né? A  retirada, ligadura dessa varicocele. É uma cirurgia, a  microcirúrgica, né? Ela é muito parecida com uma cirurgia de  hérnia, o acesso é muito semelhante, identifica esses  vasos, vai fazer a ligadura de todos esses vasos. Essa é a  cirurgia que o urologista pode te propor, é uma das alterantivas de  tratamento, faz uma incisão na região inguinal, como eu disse,  muito semelhante aí a cirurgia de hérnia. Aí existe também a  cirurgia por videolaparoscopia, então que através de furinhos a  gente vai chegar lá na desembocadura desses vasos e  fazer o tratamento cirúrgico, também é um tratamento  interessante, mas você não vai mexer lá nas veias que estão no  local causando dano. Agora vem a razão do porquê que um  vascular está falando sobre a varicocele. Existe um outro  tratamento que é a embolização. O que que é a embolização? A  gente faz uma punção, coloca um cateter, vai através desse  cateter até a veia que tá danificada e aí a gente entope  essa veia com alguma substância, existem várias  substâncias descritas, desde esclerosantes, até molas, né?  São materiais bem fininhos que causam a a trombogênese, acaba  entupindo aquela veia e aí não tem mais circulação nesse  local. É muito semelhante ao que a gente faz em membros  inferiores com o laser, por exemplo, que a gente vai lá e  queima essa veia, entope a veia e aí não passa mais sangue  nessa região. Então, a embolização seria isso, a gente  faz um furinho na região inguinal, vai chegar até a  origem dessa veia e colocar algum material embólico, algum  material que vai obstruir essa veia. Então, quais são as  complicações uma embolização? São as complicações  relacionadas a todo o procedimento endovascular, né?  Então, como a gente tem que ter um acesso local, vai ter que  fazer um furinho nessa veia que pode ser na região inguinal,  pode ser na região da veia jugular também. Pode ter um  hematoma no local, um pequeno sangramento. Muito raramente,  vai ter outra complicação, como uma fístula, um  pseudoaneurisma. Normalmente, é um pequeno roxinho que pode  passar com apenas observação e e cuidados locais. A dor no local  também pode ser muito menor do que a dor de uma  cirurgia maior e a alergia ao contraste, como a gente precisa  localizar às vezes, precisa injetar o contraste, algumas  pessoas que tem essa limitação no procedimento por causa do  uso do contraste, mas ainda bem, a gente já tem novas técnicas  com contrastes diferentes que também podem ser utilizados. O  sucesso da embolização gira em torno de 90%, 97%  dependendo do centro em que tá sendo  realizado. Agora, quando a gente tá falando das cirurgias,  dos tratamento em geral da varicocele, a gente tem um uma…  Quando indicado para tratamento de infertilidade, é possível  uma melhora em até 90% dos casos, pelo menos a  melhora na qualidade do espermatozoide. Isso não quer  dizer que vai gerar o bebê, né? Porque muitas vezes tem outros  associados. Agora, 70% de melhora quando o  tratamento é indicado por causa da dor, da orquialgia. Agora  nas cirurgias maiores, principalmente, uma das  complicações que a gente precisa lembrar é a hidrocele, né?  O acumulo de líquido no saco escrotal. Gostou do nosso  vídeo? Inscreva-se no nosso canal, clica no sininho pra  receber as notificações e aguarde aí que eu vou colocar o  próximo melhor vídeo pra você assistir. 

 

Embolização de varizes pélvicas

A embolização de varizes pélvicas é um procedimento realizado por um radiologista intervencionista que visa tratar a infertilidade feminina. Ela é indicada principalmente para mulheres com varizes pélvicas, que são veias dilatadas na região pélvica que podem comprometer a circulação sanguínea e prejudicar a fertilidade.

O procedimento consiste em introduzir um cateter através de uma pequena incisão na virilha e guiá-lo até as veias dilatadas. Em seguida, são liberadas pequenas partículas de espuma ou bolinhas de resina que obstruem o fluxo sanguíneo e causam o colapso das veias dilatadas. Isso faz com que a circulação sanguínea volte ao normal e melhore a qualidade dos óvulos, o que pode aumentar as chances de gravidez.

A embolização de varizes pélvicas é um procedimento seguro e relativamente indolor, que geralmente dura cerca de uma hora. Ela pode ser realizada com anestesia local ou sedação e, em geral, os pacientes podem ir para casa no mesmo dia. No entanto, é importante lembrar que a embolização de varizes pélvicas não é uma solução definitiva para a infertilidade e que pode ser necessário realizar outros tratamentos, como a fertilização in vitro, para alcançar a gravidez.

nv-author-image

Dra. Juliana Amato

Líder da equipe de Reprodução Humana do Fertilidade.org Médica Colaboradora de Infertilidade e Reprodução Humana pela USP (Universidade de São Paulo). Pós-graduado Lato Sensu em “Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida” pela Faculdade Nossa Cidade e Projeto Alfa. Master em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida pela Sociedade Paulista de Medicina Reprodutiva. Titulo de especialista pela FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e APM (Associação Paulista de Medicina).

>
error: Alert: Content selection is disabled!!