Pular para o conteúdo

Embolização da artéria uterina para tratar miomas

Imagine um tratamento que pode reduzir o tamanho dos seus miomas, aliviar os sintomas desconfortáveis e preservar a sua fertilidade. Parece incrível, mas essa opção de tratamento existe e é conhecida como embolização de miomas. A embolização de miomas é um procedimento minimamente invasivo que bloqueia o fluxo de sangue para os miomas, o que faz com que eles diminuam de tamanho. Este procedimento tem sido cada vez mais utilizado como uma opção de tratamento para pacientes com miomas e infertilidade. Neste artigo, vamos explorar como a embolização de miomas pode ser uma opção eficaz no tratamento da infertilidade, os benefícios e riscos do procedimento, e como os pacientes podem tomar uma decisão informada sobre se essa opção é certa para eles.

O vídeo fala sobre uma técnica chamada embolização dos miomas, que é um procedimento minimamente invasivo que evita cirurgia, preserva fertilidade e pode ser realizado na maioria dos miomas. A embolização é diferente da videolaparoscopia pois em vez de remover o Mioma, corta sua alimentação, fazendo com que ele diminua de tamanho e os sintomas também diminuam. O procedimento é realizado em um hospital com equipamento de radiologia e a recuperação é muito mais rápida que na cirurgia aberta. A técnica é realizada por cirurgiões endovasculares e não todos os ginecologistas estão atualizados sobre ela, no entanto, já é realizada com sucesso há mais de duas décadas e conta com a cobertura obrigatória pelos convênios. A equipe Amato está preparada para o tratamento avançado e multiprofissional necessário.

[Música]  Você vai precisar retirar o útero ou  fazer uma cirurgia aberta dos miomas  Você já ouviu falar na possibilidade de  embolização dos miomas a embolização é  um procedimento minimamente invasivo que  evita cirurgia  preserva fertilidade e pode ser  realizada na maioria dos miomas Além  disso permite uma recuperação mais  rápida na embolização o útero fica  intacto e não a cortes na barriga é tudo  feito através de pequenos furinhos o  procedimento é realizado em um hospital  com equipamento de Radiologia e a  recuperação é muito mais rápida que na  cirurgia aberta a embolização é  diferente da videolaparoscopia pois em  vez de retirar o Mioma o alimento do  mioma é cortado e sem alimentação ele  passa a diminuir de tamanho de forma que  os sintomas também diminui  como esse procedimento é realizado pelo  cirurgião endovascular nem todos os  ginecologistas estão atualizados neste  assunto muitas vezes por desconhecimento  eles ainda classificam esse procedimento  como experimental no entanto ele já é  realizado com sucesso há mais de duas  décadas e conta com a cobertura  obrigatória pelos convênios Ou seja é  reembolsável Venha conhecer as  possibilidades de tratamento  avaliaremos se no seu caso a embolização  é uma possibilidade para que você possa  tomar uma decisão consciente a equipe  Amato está preparada para o tratamento  avançado e multiprofissional necessário 

O tratamento de miomas uterinos por via endovascular, com a técnica chamada de embolização uterina visa a obstrução das artérias nutridoras. É um procedimento seguro, que oferece uma recuperação bem mais rápida para as pacientes. Foi descrito pela primeira vez em 1995 por um ginecologista francês e é realizado por especialistas em cirurgia endovascular e radiologia intervencionista. Os critérios para indicação da cirurgia e regras para a liberação dos convênios foi bem estabelecida pela ANS.     Se você é médico e deseja se informar sobre a embolização de miomas, a equipe Vascular.pro criou um curso médico online gratuito sobre a embolização de miomas.

O vídeo é sobre uma conversa entre uma ginecologista e um cirurgião vascular do Instituto Amato, discutindo sobre miomas. Eles explicam que os miomas são tumores benignos comuns que afetam principalmente mulheres acima de 35 anos. Eles são tumores localizados no útero e podem causar sintomas como sangramento intenso, dor, dificuldade em engravidar, entre outros. Eles também mencionam que diferentes tipos de miomas têm sintomas diferentes, os miomas submucosos podem ser os que mais afetam a fertilidade. Eles também mencionam que existem diferentes opções de tratamento disponíveis, algumas delas são cirurgia e embolização, e serão discutidas no vídeo.

LEIA TAMBÉM:  Embolização de miomas

o olá estamos hoje aqui com a doutora juliana matos ginecologista do instituto amato estamos aqui com dr alexandre amato cirurgião vascular do instituto amato e hoje nós vamos conversar sobre mioma é muito interessante mioma porque a faz a interface entre a ginecologia ea cirurgia vascular e vocês vão entender isso daqui a pouquinho quando a gente fala de miomas né miomas é uma doença muito frequente você de bastante no consultório assim eu vejo bastante no consultório tem uma incidência muito grande a mioma principalmente em mulheres acima dos 35 anos e eles são tumores benignos do útero então muita gente é quando chega no consultório e falar eu tenho mioma sempre tem aquela dúvida no mioma é um tumor no útero é esse tumor no útero eu tenho que tirar não tenho que tirar ele pode se você não pode virar um câncer então hoje a gente tá aqui para conversar um pouquinho sobre isso e os tipos de tratamento que existem quais são os sintomas mais frequentes o que que o que que as mulheres reclamam quando chegam no no consultório o que que é aflige qual que é a dor delas é o principal sintoma do mioma é sangramento como que é esse sangramento esse sangramento ele é pode ser tanto numa menstruação sangramento exacerbado ou sangramento que perdura por dias e dias fora do período menstrual além disso elas podem se sentir também do ouro mas não é uma regra quando o mioma é muito pequenininho às vezes nem senti dor aumento da do abdômen pode sentir também e muitas vezes elas vêm relatando alguma dificuldade para engravidar acredito que você fala isso porque uma das suas especialidades é infantilidade né lógico então talvez a população que chega para você seja um pouquinho direcionada também para esse tipo de problema sim mas o importante dizer que nem todos os miomas eles causam mais dificuldade para engravidar os miomas que causam dificuldades para engravidar são os miomas submucosos é para falar um pouquinho disso a gente vai ilustrar os tipos de mioma a gente tem os três tipos de mioma o subseroso que é mais na camada externa do útero o submucoso para a camada interna que pode pegar a língua endométrio de dentro do útero e tem o mioma também intramural que é dentro da musculatura do útero que ele fica no meio dessa dessa parede uterina o tumor é o mesmo só muda a localização sim só muda a localização ea mudança da localização também pode mudar os sintomas da mulher sim pode mudar os sintomas da mulher pode ser um mioma submucoso pediculado que ela sente que ela ia se mioma qual que é o que fuga mais por exemplo os que sangram mais são submucosa mucosa e qual que impede a gestação o que são os miomas submucosos porém aqueles que abalam a a cavidade uterina ou abalam a passagem do óvulo pela trompa uterina esses miomas eles possuem tratamento é uma doença que já estudada na medicina há muito tempo quando não há essa interface com a cirurgia vascular quais são as ferramentas que o ginecologista possui para tratar esses miomas são os miomas eles podem ser tratados de acordo com o a sintomatologia de cada mulher tem mulheres que tem sintomas muito forte sangramento intenso no meio do ciclo com uma hemorragia que pode até levar uma anemia crônica a gente indica a cirurgia a cirurgia a cirurgia eu prefiro a embolização de mioma mas existe a cirurgia aberta para retirada do mioma existe a videolaparoscopia e para retirada do mioma e dependendo do tamanho desse mioma retira-se todo o útero ou só o mioma porém são cirurgias muito invasivas então essa interface com o cirurgião vascular é importante porque é o cirurgião vascular que faz esse tipo de cirurgia existe o tratamento clínico para mioma existe algum medicamento que toma e o mioma desaparece existe algo que a mulher possa fazer e e tratar fazer esse esse me uma deixar de ser um incômodo depende muito do tamanho do mioma da localização do mioma e da sintomatologia que essa mulher apresenta se for uma mulher que não tem tanto sangramento que não tem os miomas muito grandes o que se faz é usar medicação para suspender essa menstruação e teoricamente tentar conter o crescimento desse desse mioma comprei um crescimento e diminuir os sintomas sangramento é sim mas não vai fazer um mioma desaparecer vai desaparecer só com a cirurgia mesmo quando não há essa interface com a cirurgia vascular quais são os tratamentos que o ginecologista pode oferecer além do tratamento clínico ele pode oferecer a miomectomia que é uma cirurgia realizada aberta pela cicatrizes por exemplo pela cicatriz da cesárea a onde se retira o útero dependendo do tamanho e quantidade de miomas ou só os miomas se eles foram forem em menores quantidades e pequenos então é a retirada do mioma cirurgicamente tanto pela via abdominal mas pode ser feito pela via videolaparoscópica também isso deixa a parede do útero mais frágil sim com certeza você vai à medida que se retira esses miomas a parede é uma música tema musculatura então essa musculatura ela vai ficar com uma área de menor tensão ali e como é que tô mia existe algum outro tratamento que o ginecologista pode fazer assim a histerectomia que a retirada do mioma com o útero quer dizer que tira o me o tira o mioma mas vai junto útero ou seja a mulher não pode mais engravidar não tenho só indicado para pacientes que já têm uma prova e formada já tem filhos então pelo que eu entendi no mioma tem o tratamento clínico né medicamento para tentar diminuir sintoma vai ter a miomectomia aí que pode ser por via aberta ouvia videolaparoscopia e tem a histerectomia certo e o tratamento clínico eo tratamento clínico é mas de todas essas qual que você prefere ou tem alguma outra que que você gostaria de comentar como eu lido muito com mulheres é que vem me procurar para engravidar prato muito de infertilidade eu prefiro a cirurgia porém o ou seja essa embolização ela para nós que trabalhamos com isso ela não causa essas fragilidades na parede do útero é nesse momento que fica claro que o ginecologista tem que trabalhar junto com um cirurgião vascular exato e aí eu te pergunto como que é feito essa cirurgia explica para as mulheres começa como ela é realizada porque muitas mulheres me perguntam lá não é uma cirurgia de aberta não tem cortes dói quantos dias eu vou ficar internada então vamos lá embolização de mioma é um procedimento endovascular ele é todo feito por furinhos a gente faz um pequeno furinho entra com o cateter dentro dessa ateria e vai até a artéria que nutre o útero on nesse local a gente vai soltar pequenas partículas que vão obstruir o as bom então vê se útero on como mioma é um tumor é benigno mas é um tumor ele precisa de muito sangue para continuar a vivo entre aspas então na hora que a gente emboliza essa artéria que a gente obstruir essa artéria uterina é o primeiro é o primeiro que vai sofrer que vai que vai diminuir é um mioma antes mesmo do útero então ele não vai ter comida para continuar crescendo de faz a simbolização por um procedimento minimamente invasivo e aí o tumor nos dias subsequentes semanas e meses ele vai diminuindo de tamanho por falta de sangue vai chegar menos sangue para ele é o útero continua lá continua funcionando e é uma das melhores técnicas para preservar a fertilidade é sim tem muitas mulheres que procuram na internet é uma cirurgia menos invasiva acham a embolização e marcam direto com cirurgião vascular isso também é possível sim é possível mas o ideal não é esse o ideal é trabalhar em conjunto ideal é ter uma avaliação ginecológica pelo feita pelo ginecologista é um ginecologista que esteja acostumado com o pré e pós-operatório de embolização de mioma porque é muito diferente de uma cirurgia normal uma cirurgia normal que vai ficar dias e pergunto quanto tempo para se recuperar de uma histerectomia por exemplo 15 dias por aí então numa embolização é um procedimento que é feito em regime de hospital-dia feito de manhã pode ir embora no mesmo dia à noite ou no dia seguinte em uma semana já voltou às atividades normais não não tem cortes na barriga a recuperação é muito é mais rápida mas existem alguns fatores que a gente tem que avaliar no pós-operatório como a questão hormonal né sino se não acabou causando uma falência do ovariana tem que ser dosado hormônio antes hormônio depois tudo isso que tem que ser avaliado é óbvio que o cirurgião vascular pode deve fazer isso mas trabalhar nisso junto com o ginecologista ajuda demais sem com certeza o que que você sugere para suas pacientes sempre a primeira ao a primeira opção é a embolização ou você tenta alguma outra coisa antes de só depende muito da sintomatologia da paciente mas se tem uma indicação cirúrgica eu sempre opto pela embolização mas uma coisa importante para falar é que o tratamento do mioma só se faz necessário quando o aos sintomas sim senão aos sintomas a gente o controle do crescimento desse mioma ou seja desfaz uma avaliação a cada seis meses se ele não tiver crescendo agentes passa para um ano e vai acompanhando esse crescimento se não há crescimento sem sintomas é só acompanhamento se é está havendo um crescimento mas não tem sintomas ainda a gente pode entrar com tratamento medicamentoso e o que ela paciente que tá limítrofe para entrar na menopausa é muito frequente para se chega com mioma pronto para operar mas já está até falhando lá os hormônios já tá em quase entrando na menopausa o que que você sugerem essa pacientes que estão próximas de entrar na menopausa a gente sempre orienta que espere a menopausa se ela não tá com sintomas muitas acervados por exemplo é se ela não tá tendo uma anemia crônica por causa disso que ela tá ficando muito fraca eu tenho eu costumo perguntar e os pacientes é quando me pergunto a é necessário fazer a cirurgia eu costumo falar o seu sintomas o que você sente é o suficiente para te colocar uma mesa cirúrgica eu tô errado quando eu pergunto isso não não tá errado porque tudo tem a ver com os sintomas então eu vejo muito frequentemente também paciente que chega com exame falando que tem mioma mas não tem sintoma nenhum né esses não tem razão de sair indo para o tratamento mais invasivo mesmo que seja embolização menos invasiva e não tem que ser um tiro cidade da cirurgia a embolização elas têm uma indicação bem clara e voltando um pouquinho sobre a menopausa então se a mulher ela está próxima já entrar na menopausa quando ela entra nesse período ela não tem mais os estímulos hormonais de um ciclo menstrual normal então esse mioma não vai mais quem bom então ela não precisa passar por um procedimento cirúrgico se ela já tá entrando na menopausa e uma por si só ele não é cirúrgico né tem que ser associado de sintomas são muito importante né a melhor cirurgia que existe aquela que a gente pode evitar né assim não dá para evitar a ver uma atrás de uma de um procedimento menos invasivo e que preserve o útero sim obrigação de mioma para mim também né então é isso aí gostou dos nossos vídeos inscreva-se no nosso canal clique no sininho para receber mais notificações e compartilhe os nossos vídeos até a próxima até a próxima e aí g1 e aí e aí [Música] e aí e aí e aí

LEIA TAMBÉM:  Varizes pélvicas

O que você achou?

/ 5 Resultado Votos

Your page rank:

nv-author-image

Dra. Juliana Amato

Líder da equipe de Reprodução Humana do Fertilidade.org Médica Colaboradora de Infertilidade e Reprodução Humana pela USP (Universidade de São Paulo). Pós-graduado Lato Sensu em “Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida” pela Faculdade Nossa Cidade e Projeto Alfa. Master em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida pela Sociedade Paulista de Medicina Reprodutiva. Titulo de especialista pela FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e APM (Associação Paulista de Medicina).

>
error: Alert: Content selection is disabled!!