Pular para o conteúdo

Entendendo a Prática do Sexo Anal: Desmistificando Medos e Promovendo uma Experiência Segura e Sem Dor

Sexo anal é um tema cercado de tabus, dúvidas e, frequentemente, medo, especialmente entre as mulheres. Esses receios são geralmente relacionados à dor e à falta de conhecimento sobre como tornar a experiência confortável e prazerosa. Para desmistificar essa prática, é essencial entender a anatomia e as funções do ânus e discutir abertamente sobre preparação e cuidados.

Sumário

Este vídeo aborda um tema delicado e frequentemente mal-entendido: o sexo anal. A apresentadora, uma profissional da saúde, discute os medos e tabus associados a esta prática, focando especialmente nas preocupações femininas sobre dor e desconforto. Ela explica a anatomia do ânus, destacando os esfíncteres internos e externos e suas funções, para ajudar a desmistificar o processo e aliviar temores. Além disso, fornece conselhos práticos sobre como preparar-se para o sexo anal de maneira segura e prazerosa, enfatizando a importância do uso de lubrificantes, dilatadores, e a necessidade de paciência e preliminares. A apresentadora também discute a importância da higiene e do uso de preservativos para evitar doenças e desconfortos, como hemorroidas e fissuras.

Muitas mulheres, elas morrem de medo de fazer sexo anal. E porque as mulheres tem medo do sexo anal? Tenho medo de sentir dor, então recebo muitas mulheres aqui no consultório com a mesma queixa, com o mesmo receio. Ai Dra, meu parceiro quer e eu não quero. Eu tenho medo, será que vai doer? Existe muito preconceito, existe muitos tabus, existem muitas dúvidas ao redor da pratica de sexo anal. E nesse vídeo aqui eu vou te ensinar a como fazer sexo anal sem dor e fique aqui comigo até no fim desse vídeo que eu vou te dar dicas valiosas de como se preparar para o sexo anal e não ter dor. Será que existe mesmo uma forma de fazer sexo anal que seja prazerosa? Pra gente entender um pouquinho sobre isso, para a gente quebrar vários tabus, a gente precisa conhecer um pouquinho sobre a anatomia do ânus, o ânus é a parte final do nosso intestino, então ele fica nessa região. Aqui ele é formado por duas camadas musculares e essas duas camadas musculares se chamam esfíncteres e os esfíncteres. Eles são responsáveis pela função do nosso ânus. Vamos entender um pouquinho como que esses esfíncteres eles funcionam O esfíncter interno, o esfíncter interno e essa área aqui de dentro do nosso reto e do nosso ânus. Você sabia que o esfíncter interno ele é involuntário, ou seja, a gente não controla o movimento desse esfíncter e ele é responsável por 80% da tensão que é formada nessa região e que segura as nossas fezes aqui dentro. É por isso que a gente não sai fazendo cocô toda hora por aí. Na verdade, a gente sente aquela vontade de ir ao banheiro Na verdade, a gente sente aquela vontade de ir ao banheiro e é aí que esse esfíncter é estimulado para que ocorra a sua abertura. Então, lembrando que isso tem que ter aqui a gente não tem controle nenhum sobre ele e o esfíncter externo é essa região aqui de baixo e que esse esfíncter, na verdade ele circula o ânus, ele forma como se fosse um anelzinho nesses anos. E esse esfíncter externo, esse a gente consegue controlar, a gente tem o controle voluntário dele. Então como funciona esses dois esfíncteres? Quando a gente tem a presença das fezes aqui na ampola retal, vai mandar um estímulo para o nosso cérebro que vai mandar uma resposta aqui para esse enter interno falando poxa, essa ampola ela tá cheia de fezes e ela vai relaxar. Esse relaxamento do esfíncter interno vai mandar outra mensagem pro nosso cérebro falando assim tu tá na hora de ir no banheiro porque tem fezes ali naquela ampola retal e aí a gente vai no banheiro, a gente senta no vaso sanitário e a gente consegue fazer cocô, porque a gente tem o controle disso. Tem que ter externo, é a gente que controla e a gente consegue liberar essas fezes. Quer ver? Faz um exercício. Daí você que está sentada me assistindo, faz aquela, aquele movimento de como se você fosse segurar o cocô, segura e tal, segura e solta. Você conseguiu sentir o seu esfíncter anal externo. É ele mesmo que faz toda essa função junto com o interno. O revestimento de toda essa parte aqui interna é feita por uma mucosa e a gente sabe que é mucosa. Ele é um tecido mais sensível. Além disso, essa região aqui é cheia de vasos sanguíneos. Ela é cheia de nervos, o que dá a sensibilidade naquela área. Então deu pra entender aqui que qual é a função do nosso ânus? É controlar a saída das nossas fezes. Você entendeu? Então porque é que o sexo anal pode doer? Por quê? Porque a gente tem esse sem ter interno. Muito tenso toda hora. Então, se você tiver uma relação sexual anal e você não tem, você não está preparado para isso. Vai doer porque você vai encontrar ali uma pressão naquele local que não vai conseguir ocorrer a penetração. Mas agora você deve estar se perguntando mas se eu tenho toda essa função Mas agora você deve estar se perguntando mas se eu tenho toda essa função aqui do meu ânus e eu estou entendendo que tem essa força interna que mantém o tônus e não deixa nada sair ou entrar. Como é que eu vou conseguir ter uma relação sexual anal? Mas existe jeito, gente, é isso que nós vamos aprender agora. Não se desesperem, vamos seguir algumas dicas que eu vou te ensinar direitinho como você pode ter uma relação anal prazerosa. A regra básica do sexo anal uso de lubrificante. Mas por que eu tenho que usar lubrificante nessa área? Porque é uma área que não tem lubrificação. É diferente da área vaginal. A nossa vagina ela é úmida, a gente tem glândulas que produzem a nossa lubrificação. Aqui a gente não tem glândulas, a gente não produz lubrificação. Então ela tem uma mucosa muito fininha e seca. Se tiver relação sem lubrificação, vai machucar. Então é muito importante o uso de lubrificante. Os melhores lubrificantes são os lubrificantes à base de água, mas você pode também usar um lubrificante vaginal também, que pode ser usado nessa região. E hoje no sexshop a gente acha vários tipos de lubrificante, Só não recomendo aqueles lubrificantes que tem cheiro que eles podem ser imitativos para essa mucosa anal. E como você vai iniciar essa relação sexual Primeiro, como aqui você sabe que a gente tem uma tensão ali na entradinha do ânus porque tem esses esfíncteres, você vai ter que fazer uma massagem e começar a relação sexual. Como a massagem vinha bem de leve, carinhosa nessa região, no primeiro momento, o que vai acontecer? A presença ali daquela massagem vai fazer o ânus dele se contrair, porque a gente tem um reflexo chamado de arco reflexo que faz essa contração do ânus porque ele entra em alerta. Opa, tem alguma coisa diferente aqui. Mas se você continuar a fazer esse estímulo com lubrificante e as preliminares na hora do sexo, essa região, ela vai começar a relaxar e a musculatura não vai ficar tão tensa. Quando isso ocorre, você pode começar a introduzir nessa região para ir acostumando com isso os dilatadores dessa região. Por que a gente introduz o dilatador? Porque o dilatador ele é um pouquinho diferente do pênis, o dilatador ele tem uma pontinha, então ele é como se fosse um triângulo zinho e a base reta. Então ele vai acostumando aquela região que vai ficando mais relaxada a entrada dele, porque ele entra fininho e depois ele vai alargando. Essa é uma dica muito legal, porque se você entrar com tudo, esse esfíncter interno aqui já vai barrar. esse esfíncter interno aqui já vai barrar. Existem também no site próprios os plugs, jamais que quando essa área ela está mais relaxada, você pode deixar ele ali no orifício pra manter esse orifício mais relaxado. Para já, está acostumado com a presença ali. Após após isso é que você pode tirar esse dilatador e esse plug é realmente fazer a penetração do pênis, porque essa área ela já vai estar preparada. Ela já vai estar relaxada e a relação sexual vai ser prazerosa. Então gente, tem como ter relação sexual anal sem dor? Então agora eu vou dar algumas dicas adicionais. O uso de lubrificante, como a gente viu, ele é mandatório nesse tipo de relação sexual para lubrificar essa área que não tem lubrificação nenhuma e prevenir a fissura hemorroida lesões. Além disso, o uso de preservativo também é muito importante, porque assim como na cavidade vaginal, a cavidade anal também é uma entrada para as doenças sexualmente transmissíveis. Paciência, muita paciência na hora de fazer o sexo anal, porque ele tem que ter essa paciência de fazer essa dilatação desse local do músculo. Ele está muito bem relaxado pra evitar a dor. Então invista nas preliminares. É importante sempre manter a higiene desse local. Por quê? Porque é o nosso ânus. Porque essa região aqui ela tem várias bactérias. Ela é colonizada por várias bactéria. Então você tem que tomar cuidado para manter essa higiene adequada para você não infectar o seu parceiro ou a sua parceira. E aqui vem um adendo então Ah, então é interessante fazer a lavagem intestinal varia muito do casal que está tendo a relação, porque essa região por si só ela já é contaminada. Então não adianta você fazer a sua lavagem intestinal porque ali vai continuar tendo bactérias da mesma maneira. Ai doutora, mas pode sair sujo na hora que tirar, fica meio nojento, o que é para a gente fica tranquilo porque as fezes elas não ficam aqui na ampola retal, elas só ficam na ampola retal. Quando você tem o desejo de evacuar, de ir no banheiro e fazer cocô, porque ela se ela desce, é só quando ela desce que você tem a sensação de que você precisa ir ao banheiro, porque as fezes elas ficam lá em cima, elas ficam ali no intestino, então não vai sair nada. Uma dica legal aqui você tem essa relação sexual Uma dica legal aqui você tem essa relação sexual normalmente e duas horas depois você evacuou porque você sabe que você já evacuou naquele dia. Ou se você tem um hábito intestinal intestinal mais noturno ou diurno, tenha relações sexuais assim. Duas horas depois de que você foi ao banheiro, acho que você sabe que seu hábito intestinal já funciona. Ou antes disso, porque as fezes não vão estar nessa ampola retal. Ah, é, mas eu me sinto mais a vontade de fazer a lavagem intestinal. É perigoso. Eu posso fazer, pode fazer. Não tem problema nenhum fazer a lavagem intestinal. Na farmácia existem os fleet enemas, que são próprios para fazer esse tipo de procedimento. Outra regra básica se você está tendo relação sexual, que é uma relação sexual entre homem e mulher, nunca mais, nunca tire o pênis da região do ânus e coloque na região vaginal, porque senão você vai levar as bactérias ali do ânus para a vagina. Então a regra básica sempre que for passar pra região da vagina, faça uma higiene nessa região do pênis, troque a camisinha e a qualquer sinal de dor para para para entender o que está acontecendo e derrepente começar todo o processo novamente. Existem dúvidas muito comuns que eu recebo aqui no consultório também, que as mulheres me perguntam muito. Doutora em sexo anal ele pode dar chuchu? Ele pode dar hemorroida, ele pode dar incontinência fecal? Na verdade o sexo anal ele pode piorar as hemorróidas. Se você já tem as hemorróidas, então o sexo anal. Se você fizer muito, ele pode já piorar aquela que você já tem. Ah, mas eu não tenho hemorroida, mas não quero fazer sexo anal por medo de ter hemorroida. Mas você pode ter hemorróidas por várias outras causas. O sexo anal ele pode levar pode dar uma propensão a ter hemorróidas ao longo do tempo? Pode, mas você pode ter hemorróidas depois de uma gravidez. Você carregou o peso da barriga durante todo aqueles nove meses com aquela pressão na região anal e desenvolver hemorróidas. Você pode desenvolver hemorróidas. Se você tem uma alimentação muito ruim, pode em fibras e você é muito constipado, então a hemorroida pode ocorrer por várias causas. Agora você se privar de ter uma relação que você está disposta a ter por causa disso é besteira, é fissura nessa região anal e sangramento pode acontecer. Por isso que é muito importante o uso do lubrificante. Se você não usar o lubrificante, existe uma grande chance de ter essa fissura e esse sangramento. E essa fissurada pode levar a infecções. Então, muito importante sempre. Então, muito importante sempre. Relação sexual anal é sinônimo de lubrificante. Incontinência fecal DR Incontinência fecal Perder a função do meu ânus pode acontecer gente, é muito raro acontecer. Isso só acontece em relações sexuais muito frequentes e de uma maneira muito agressiva. E o intuito aqui não é ter relações sexuais agressivas e sim relações sexuais prazerosas. Gostou desse vídeo? Se você conhece alguém que vai gostar de ver esse vídeo que precisa dessas dicas, compartilhe com o amigo, compartilhe com a amiga, deixe aqui seu comentário. Qual foi sua experiência no sexo anal? Você teve dificuldade? Não tem uma dica diferente para deixar aqui para os nossos telespectadores? E se você gostou do nosso vídeo, inscreva se aqui no nosso canal, dê o seu like e ative o sininho de notificação.

Anatomia do Ânus e sua Função

O ânus é a parte final do intestino, constituído principalmente por dois tipos de músculos chamados esfíncteres. O esfíncter interno, de controle involuntário, é responsável por manter a continência fecal. Já o esfíncter externo, sob controle voluntário, permite a regulação consciente da evacuação. Esta estrutura muscular dual é crucial para compreender a mecânica do sexo anal.

Desfazendo o Medo da Dor

O medo da dor durante o sexo anal advém principalmente da tensão natural do esfíncter interno. Quando não preparado adequadamente, a penetração pode ser dolorosa devido à resistência muscular. Entretanto, com técnicas adequadas de relaxamento e preparação, é possível minimizar ou eliminar essa dor.

Preparação e Cuidados para o Sexo Anal

  1. Uso de Lubrificantes: O ânus não possui glândulas lubrificantes, portanto não tem lubrificação natural, ao contrário da vagina. O uso de lubrificantes à base de água é essencial para evitar lesões, fissuras e desconforto.

  2. Preliminares e Relaxamento: É crucial dedicar tempo às preliminares, que ajudam a relaxar a musculatura anal. Massagens leves e estímulos graduais podem ajudar a reduzir a tensão muscular.

  3. Dilatadores Anais: A utilização de dilatadores anais pode ajudar a acostumar a região com a penetração, reduzindo a tensão dos esfíncteres e preparando o corpo para a experiência.

  4. Higiene: Manter uma boa higiene é essencial. Embora a lavagem intestinal não seja obrigatória, é uma opção pessoal que pode aumentar o conforto de alguns indivíduos.

  5. Preservativo: Sempre utilize preservativos para prevenir a transmissão de doenças sexualmente transmissíveis.

Mitos e Realidades

  • Hemorróidas e Incontinência Fecal: O sexo anal não causa hemorróidas ou incontinência fecal por si só. Contudo, se praticado de forma agressiva ou sem o devido cuidado, pode agravar problemas existentes.

  • Dor e Prazer: Embora o medo da dor seja comum, quando realizado com cuidado, comunicação e consentimento, o sexo anal pode ser uma prática prazerosa para ambos os parceiros.

Conclusão

Sexo anal, como qualquer outra prática sexual, deve ser baseado em consentimento, comunicação e conforto mútuo. Com a informação correta e preparação adequada, é possível explorar esta experiência de maneira segura e prazerosa, livre de tabus e medos infundados.

Para mais informações sobre saúde e bem-estar, fique atento a conteúdos educativos e consulte sempre um profissional da saúde para orientações personalizadas.

O que você achou?

0 / 5 Resultado 0 Votos 0

Your page rank:

Dra. Juliana Amato

Dra. Juliana Amato

Líder da equipe de Reprodução Humana do Fertilidade.org Médica Colaboradora de Infertilidade e Reprodução Humana pela USP (Universidade de São Paulo). Pós-graduado Lato Sensu em “Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida” pela Faculdade Nossa Cidade e Projeto Alfa. Master em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida pela Sociedade Paulista de Medicina Reprodutiva. Titulo de especialista pela FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e APM (Associação Paulista de Medicina).

>
error: Alert: Content selection is disabled!!

Dicas para conseguir engravidar

Receba o livro definitivo de tratamento para casais que desejam engravidar

Ao baixar o livro você concorda com nossos termos