Pular para o conteúdo
andiconcepcional-adesivo

Adesivo Anticoncepcional

Quando está tentando evitar uma gravidez, a mulher se depara com inúmeras opções de métodos contraceptivos. Um deles é o adesivo anticoncepcional. Como o próprio nome diz, é um dispositivo usado para impedir a concepção, ou seja, para evitar que a mulher alcance uma gravidez. Trata-se de um método seguro e muito simples de usar. Veja a seguir mais detalhes sobre o adesivo anticoncepcional e tire todas as suas dúvidas.

Sumário

Qual o melhor anticoncepcional para você? A Dra Juliana Amato, ginecologista do instituto Amato (www.amato.com.br) explica todos os fatores que influenciam na escolha do melhor anticoncepcional para você. Entenda que não existe um que serve para todas!

Olá! Hoje nós vamos conversar sobre um assunto muito polêmico entre as mulheres que é o uso do  anticoncepcional. Qual anticoncepcional eu devo usar, já que existem vários tipos de  anticoncepcional no mercado?  O que a gente tem de anticoncepcional?  A gente tem o anticoncepcional oral que são os comprimidos, que são comprimidos que têm o  estrogênio e progesterona como componentes, ou só tem a progesterona.   Então a gente tem esses dois tipos de pílula, porém com variações na sua dosagem.  Nós temos o anticoncepcional em forma de anel vaginal,  a gente tem forma de pets.  A gente tem anticoncepcional em forma de chip, intradérmico e a gente tem o  DIUs que são os dispositivos intrauterinos.  Então existe muita dúvida quanto ao tipo de anticoncepcional melhor para uma pessoa do  que para outra. Então o ideal é você conversar com seu ginecologista, conversar um pouquinho  sobre seus hábitos de vida.  É muito importante para nós ginecologistas quando vamos indicar algum tipo de  anticoncepcional, a gente saber qual é o estilo de vida daquela pessoa. É uma pessoa  mais esquecida, que talvez um anticoncepcional oral, ela não vai conseguir  aderir ao tratamento, porque pode ser que esqueça um comprimido.  Os hábitos de atividade física e prática atividade física mais intensa ou é mais  sedentária, se tem algum tipo de problema de saúde. O que mais preocupa a gente são  pacientes obesas, que a gente tem que ficar bastante de olho em alterações de pressão e  alterações de trombose,  com um histórico familiar de doenças trombóticas também, então é muito importante se  abrir com seu médico e conversar  quais são suas expectativas e sobre seu estilo de vida.  Muitas medicações também não podem ser usadas com anticoncepcional oral, porque  diminuem a eficácia do mesmo.  Então tem pacientes em uso crônico de ansiolíticos, de algumas medicações de uso  crônico, que a gente precisa avaliar se tem indicação do uso do anticoncepcional oral ou  se essa pessoa é melhor a gente pensar num outro tipo de anticoncepcional oral.  O oral, ele tem uma absorção que é a primeira passagem hepática,  tem uma absorção um pouquinho menor.  Então para algumas pessoas ele não é indicado. Qual que é a indicação então de um  anticoncepcional por anel vaginal, ou um Pet,  pela facilidade. Se a pessoa uma pessoa mais esquecida,  então ela vai ter que trocar o anel vaginal, ou vai ter que trocar o adesivo no espaço de  tempo maior, então não tem aquele problema de lembrar todo dia e de repente se esquecer de  um comprimido.  Além disso tem os injetáveis também, você toma uma vez no mês.  Você só tem que se preocupar em tomar injeção naquele naquele momento do mês.  Além disso a gente tem os dispositivos Intra-uterinos, no mercado a gente tem os  hormonais e não hormonais.  E quando usar o hormonal e não hormonal? Naturalmente, o hormonal a gente usa para  mulheres para tratamento de endometriose,  para tratamento de miomas ou para mulheres que não desejam mais menstruar. E os DIUs  não-hormonais a gente usa  para pacientes que têm contraindicação do uso do hormônio, como anticoncepcional mesmo.  Os implantes hormonais, os chips hormonais para quem eles são indicados? Também têm a sua  indicação, ele tem uma indicação mais individualizada para cada tipo de pessoa.  Então a gente pode associar um, dois ou três tipos de hormônio nesse,  nesse implante, nesse chip. É muito usado para mulheres na menopausa como uma reposição  hormonal, e muito também utilizado nas mulheres que têm um sangramento terem aumentado durante a  menstruação, que não querem menstruar mais e que desejam um aumento da sua massa muscular.  Então a gente pode ver que existem vários tipos de contraceptivos no mercado, vários  métodos de contracepção. Então o indicado é, passe no seu médico, converse direitinho, se  abra com seu médico, fale das suas expectativas quanto ao uso do  anticoncepcional, quanto a seu estilo de vida  e acho um mais indicado para você.  Se você gostou do nosso vídeo, inscreva-se no nosso canal, dê o seu like e ative o sininho de  notificação! 

LEIA TAMBÉM:  Ovário policístico

O que é o adesivo anticoncepcional e como ele funciona

O adesivo contraceptivo transdérmico é um método seguro e conveniente de prevenção da gravidez, que funciona muito bem se você sempre o usar corretamente.

É um produto autocolante, feito de plástico, na cor bege e que mede cerca de 4 cm x 4 cm. Deve ser colado na pele para que o organismo absorva os hormônios ali presentes.

Diariamente, o adesivo libera hormônios que bloqueiam a ovulação e, por isso, impedem que a mulher engravide. Como a maioria das pílulas anticoncepcionais, o adesivo contém os hormônios estrogênio e progesterona. Estes são semelhantes aos hormônios que nosso corpo produz naturalmente. 

Além de interromper a ovulação, os hormônios do adesivo também engrossam o muco no colo do útero. Esse muco cervical mais espesso bloqueia o espermatozoide para que ele não consiga fecundar o óvulo. O endométrio também sofre algumas alterações.

Assim, o adesivo anticoncepcional age de três formas:

  1. Impedindo que o ovário libere o óvulo que deverá ser fecundado, atividade que chamamos de ovulação;
  2. Impedindo que o espermatozoide chegue até o óvulo mediante a produção de um muco cervical grosso e hostil ao desempenho do gameta masculino;
  3. Alterando a composição das paredes do endométrio, evitando que o embrião consiga se fixar na parede uterina, condição essencial para a evolução da gravidez.

Por causa dessa tripla função, o anticoncepcional em forma de adesivo tem quase 100% de eficácia. As chances de uma gravidez acontecer mesmo com o uso do adesivo são de apenas 1% dentre todas as mulheres que aderem ao dispositivo.

LEIA TAMBÉM:  A Contracepção com Base na Percepção da Fertilidade é a Ideal para Você?

Como usar o adesivo anticoncepcional

O adesivo pode ser usado na barriga, na parte superior do braço, nos glúteos ou nas costas. Por não ser transparente, ele é facilmente perceptível dependendo do local onde é aplicado ou do tipo de roupa que a mulher decida usar.

Logo no primeiro dia da menstruação, o adesivo deve ser fixado no corpo devendo permanecer lá por 7 dias. Depois, deve ser substituído por outra unidade e, assim, sucessivamente, pelas próximas duas semanas. 

Na quarta semana, você não deve aplicá-lo para que a menstruação aconteça normalmente. Resumindo, o adesivo deve ser usado por três semanas, um total de 21 dias, sendo 1 unidade a cada 7 dias. Na quarta semana, não deve ser feito o uso.

Algumas dicas para facilitar o manuseio do material:

  • Escolha e determine o “dia de troca”. É uma maneira fácil de lembrar de substituir o produto. Caso tenha aplicado o adesivo em um dia de sábado, o “dia de troca” será no próximo sábado e assim por diante;
  • Antes de aplicar o adesivo, certifique-se que a superfície da pele esteja limpa, saudável e sem pelos;
  • Evite usar o adesivo em uma região que sofra atritos constantes, como a parte do cós da calça, por exemplo;
  • Use o adesivo em diferentes locais do corpo, dentre aqueles já citados, para evitar qualquer tipo de irritação cutânea;
  • Evite usar qualquer produto por cima do adesivo, como hidratante, maquiagem, óleo, etc;
  • A região onde está o adesivo não pode ser exposta ao sol. Por isso, é importante usá-lo em um local naturalmente protegido, como a região da barriga, nádega ou costas.

Vantagens e desvantagens do adesivo anticoncepcional

Assim como acontece com todos os outros métodos contraceptivos, o adesivo anticoncepcional oferece vantagens e desvantagens para a mulher. Veja a seguir:

LEIA TAMBÉM:  Miomas: tumores benignos causados por disfunções hormonais - video

Vantagens do adesivo anticoncepcional

  • Alto poder de eficácia, desde que usado corretamente;
  • Fácil e simples de usar, podendo ser aplicado em casa pela própria mulher;
  • Não é preciso lembrar de de usá-lo todos os dias, apenas uma vez por semana;
  • Material durável;
  • Encontrado facilmente em farmácias e drogarias.

Desvantagens do adesivo anticoncepcional

  • Algumas mulheres podem apresentar efeitos colaterais, como dor de cabeça, dor nas mamas, irritação na pele, cólicas e náuseas, além de menstruação irregular. Porém, não é uma regra;
  • Alto custo. Existe apenas uma marca de adesivo anticoncepcional disponível no mercado. A caixa vem com um conjunto de três adesivos, sendo o ideal para um mês de uso. Contudo, o preço ainda não acessível para todas as mulheres;
  • Facilmente perceptível, podendo ser um desconforto para algumas mulheres;
  • Não oferece proteção contra doenças sexualmente transmissíveis.

Existe alguma contraindicação para o uso do método?

De uma maneira geral, mulheres saudáveis, sexualmente ativas e que desejam evitar a gravidez podem se beneficiar do adesivo anticoncepcional. Entretanto, assim como acontece com outros contraceptivos com variação hormonal, o adesivo não é indicado para:

  • Mulheres obesas;
  • Fumantes;
  • Mulheres com varizes, enxaqueca, histórico de trombose, infarto, derrame cerebral, embolia pulmonar, insuficiência cardíaca, câncer, hipertensão, diabetes com complicações, etc.

O adesivo anticoncepcional deve ser prescrito pelo ginecologista. Fale com seu médico antes de iniciar qualquer método contraceptivo.

O que fazer se o adesivo descolar?

O material do qual é feito o adesivo anticoncepcional é de alta qualidade. Ou seja, ele foi feito para durar os 7 dias recomendados e necessários para a ação dos hormônios. 

Mas, caso ocorra um descolamento, a orientação é aplicar um novo adesivo dentro das próximas 24 horas. Não espere ultrapassar esse período, pois o método perderá a sua total eficácia. E se não der tempo de colocar um novo adesivo dentro do prazo?

Nesse caso, é recomendado se prevenir de outra forma para evitar uma gravidez indesejada investindo no preservativo masculino ou feminino. Depois, é preciso reiniciar o processo no “dia de troca”, com um novo adesivo, seguindo todos os passos já listados anteriormente.

Como vimos, o adesivo anticoncepcional é uma forma inteligente, segura, fácil, simples e, o melhor, eficaz de evitar uma gravidez indesejada. Mas, para isso, deve ser usado do jeito correto. Quando todas as recomendações são seguidas, a eficácia do produto pode chegar a quase 100%. Contudo, oferece algumas restrições. Antes de escolher um ou outro meio para não engravidar, converse com seu médico. Ele lhe dará todas as opções disponíveis, de acordo com as suas necessidades e características, o que facilitará bastante a sua decisão.



O que você achou?

/ 5 Resultado Votos

Your page rank:

nv-author-image

Dra. Juliana Amato

Líder da equipe de Reprodução Humana do Fertilidade.org Médica Colaboradora de Infertilidade e Reprodução Humana pela USP (Universidade de São Paulo). Pós-graduado Lato Sensu em “Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida” pela Faculdade Nossa Cidade e Projeto Alfa. Master em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida pela Sociedade Paulista de Medicina Reprodutiva. Titulo de especialista pela FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e APM (Associação Paulista de Medicina).

>
error: Alert: Content selection is disabled!!