A sua fertilidade pode ser um medidor de saúde?

Saúde Geral

Pesquisas sugerem que mulheres inférteis poder estar sob risco de problemas de saúde no futuro.

Como especialista em fertilidade, ouço isso o tempo todo. Sou saudável e cuido de mim mesma, então não tem razão para não conseguir engravidar. Naturalmente passamos a conversar sobre a separação da fertilidade da saúde geral, o que é mais frequente. Mas, talvez, não seja inteiramente verdade.

Um estudo da Universidade da Pensilvânia e do Instituto Nacional do Câncer seguiu 78 mil mulheres a longo prazo, avaliando por problemas de saúde. Foram seguidas e rastreadas principalmente para câncer, mas foram perguntadas sobre problemas de infertilidade como parte do estudo. Foi apresentado em novembro de 2017 no encontro da  American Society of Reproductive Medicine Scientific Congress & Expo em San Antonio, Texas por Mitesh S. Patel.

Descobriram o seguinte:

  • no geral, mulheres com história de infertilidade tinham aumento de 10% de risco de morrer no período de 13 anos do estudo
  • mulheres inférteis tinham 20% de risco aumentado de morrer por câncer
  • mulheres com história de infertilidade tinham aumento de 44% de risco de morrer por câncer de mama
  • mulheres com história de infertilidade tinham aumento de 70% de risco de morrer por diabetes embora não tenham tido maior risco de ter diabetes
  • câncer uterino e ovariano não foram mais comuns em mulheres com história de infertilidade
LEIA TAMBÉM:  Tratamentos para mulheres

Lembrando de o aumento no risco de algo não é o número absoluto do risco. Não interprete erroneamente estes numeros. Eles só tem validade em comparação com grupo saudável.

Isso significa que a infertilidade causa piora da saúde? Provavelmente não, mas pode significar que a infertilidade pode ser um sinal precoce de problemas de saúde.

Significa também que mulheres inférteis, tratadas ou não da infertilidade, com êxito ou malogro do tratamento, precisam prestar atenção na sua saúde geral e fazer check-ups periodicamente.

 

Fonte: https://www.sciencedaily.com/releases/2017/11/171101141635.htm

https://www.pennmedicine.org/news/news-releases/2017/november/infertility-linked-to-higher-risk-of-death-among-women

http://www.telegraph.co.uk/news/2017/10/30/infertility-women-could-sign-increased-cancer-risk-study-finds/

nv-author-image

Dra. Juliana Amato

Líder da equipe de Reprodução Humana do Fertilidade.org Médica Colaboradora de Infertilidade e Reprodução Humana pela USP (Universidade de São Paulo). Pós-graduado Lato Sensu em “Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida” pela Faculdade Nossa Cidade e Projeto Alfa. Master em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida pela Sociedade Paulista de Medicina Reprodutiva. Titulo de especialista pela FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e APM (Associação Paulista de Medicina).