Diagnóstico pré implantacional

Diagnóstico pré implantacional

O DGPI (Diagnóstico Genético Pré-Implantação) ou PGD é um método de diagnóstico pré-natal utilizado em técnicas de reprodução assistida e que visa prevenir a transferência de embriões portadores de graves doenças genéticas, por exemplo a PAF (doença dos pezinhos), ou cromossômicas, como a trissomia do 21 (síndrome de Down). 

O PGD consiste em abertura da zona pelúcida do embrião em seu 3º dia de desenvolvimento (estágio de 6 a 10 células) ou então no 5º dia (BLASTOCISTO) e retirada de uma ou mais células para análise genética. Utiliza-se um aparelho de LASER para realizar o procedimento e assim diminuir muito os possí­veis danos causados ao embrião durante o procedimento da biópsia.

 

 

Aonde fazer a avaliação inicial? Marque consulta com Dra Juliana Amato. Tel (11) 5053-2222

 

Autor: Dra. Juliana Amato

Fonte: Amato, JLS. Em Busca Da Fertilidade. 2014

 

LEIA TAMBÉM:  Reversão de Vasectomia

Local do corpo:

Embrião

Tipo de Procedimento:

Noninvasive

Status:

Feito em laboratório. Existem restrições.
LEIA TAMBÉM:  Reprodução Assistida
nv-author-image

Dra. Juliana Amato

Líder da equipe de Reprodução Humana do Fertilidade.org Médica Colaboradora de Infertilidade e Reprodução Humana pela USP (Universidade de São Paulo). Pós-graduado Lato Sensu em “Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida” pela Faculdade Nossa Cidade e Projeto Alfa. Master em Infertilidade Conjugal e Reprodução Assistida pela Sociedade Paulista de Medicina Reprodutiva. Titulo de especialista pela FEBRASGO (Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia) e APM (Associação Paulista de Medicina).