Clínica de Fertilidade e Reprodução Humana. Tel: (11) 5053-2222 Av. Brasil 2283. São Paulo. e-mail

bebê

A saúde do recém-nascido pode ser afetada pela obesidade da mãe?

obesidade e fertilidade

A obesidade é uma condição sabidamente associada a diversos outros problemas de saúde. Na gestação ela se torna importante fator de risco para a mãe e para o feto. Gestantes obesas têm maiores chances de desenvolver diabetes gestacional, pressão alta (que pode ser grave ao ponto de ter que interromper a gestação) e fetos muito pesados. A gestação dessas mulheres pode se prolongar além do esperado e elas também apresentam maiores taxas de necessidade de cesariana.

Má alimentação na gravidez traz risco de filhos obesos.

Um novo fator pode fazer as futuras mães se preocuparem ainda mais com os alimentos que consomem. Uma pesquisa da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) sugere que grávidas que comem gordura trans tendem a ter filho obeso. A autora Luciana Pisani, do Departamento de Fisiologia da Unifesp, explica que o estudo foi realizado entre janeiro de 2004 a agosto de 2007. A idéia surgiu depois que ela leu pesquisas sobre a relação entre a alimentação materna e o desenvolvimento fetal e pós-natal.

Subscrever bebê